Do Otimismo Liberal à Globalização Assimétrica - A Política Externa do Governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) - Coleção Relações Internacionais

André Luiz Reis da Silva

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): André Luiz Reis da Silva

ISBN: 978853622753-5

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 336

Publicado em: 10/12/2009

Área(s): Direito - Coleções; Direito Internacional

Sinopse

NESTE VOLUME:

• OS CONDICIONAMENTOS NA FORMULAÇÃO DA POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

• A MATRIZ NEOLIBERAL DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

• OS DILEMAS DA DIPLOMACIA DA INTEGRAÇÃO: AS RELAÇÕES HEMISFÉRICAS DO BRASIL NO GOVERNO CARDOSO

• AS NOVAS DIMENSÕES DAS RELAÇÕES EXTRA-HEMISFÉRICAS NO GOVERNO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

• A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NOS FÓRUNS MULTILATERAIS E A DIPLOMACIA DA SEGURANÇA
 

Autor(es)

André Luiz Reis da Silva é Doutor em Ciência Política pela UFRGS; Mestre e graduado em História pela UFRGS; Professor adjunto de Relações Internacionais do Departamento de Economia da UFRGS.

Sumário

LISTA DE SIGLAS

INTRODUÇÃO

Capítulo 1 OS CONDICIONAMENTOS NA FORMULAÇÃO DA POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

1.1 O Contexto Internacional Pós-Guerra Fria e a Nova Agenda Internacional

1.2 Neoliberalismo, Reformas e Democracia: Processo Político-Econômico Interno

1.3 Os Atores Sociais e a Diplomacia Presidencial na Formulação da Política Externa: Um Novo Modelo de Gestão Diplomática?

1.4 O Itamaraty, a Diplomacia Presidencial e a Disputa pela Defi nição da Política Externa

Capítulo 2 A MATRIZ NEOLIBERAL DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA

2.1 A Ascensão do Neoliberalismo: Aproximação Conceitual

2.2 A Matriz Neoliberal e a Nova Inserção Internacional do Brasil (1990-1995): Rupturas e Continuidades com o Paradigma Desenvolvimentista

2.3 O Otimismo Liberal: A Consolidação da Matriz Neoliberal e a Política Externa do Governo Cardoso

2.4 Crise e Frustração da Matriz Neoliberal: A Globalização Assimétrica

Capítulo 3 OS DILEMAS DA DIPLOMACIA DA INTEGRAÇÃO: AS RELAÇÕES HEMISFÉRICAS DO BRASIL NO GOVERNO CARDOSO

3.1 O Mercosul e a Prioridade da Integração Regional

3.2 O Brasil Diante dos Eua e da Integração Hemisférica (Alca)

3.3 América do Sul: Desafios da Diplomacia, Segurança e Integração

Capítulo 4 AS NOVAS DIMENSÕES DAS RELAÇÕES EXTRA-HEMISFÉRICAS NO GOVERNO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

4.1 Relações Brasil-Europa: Uma Opção Estratégica em Compasso de Espera

4.2 Relações Brasil-Ásia: A Nova Fronteira da Diplomacia Brasileira

4.3 Relações Brasil-África: Distanciamento e Seletividade

Capítulo 5 A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NOS FÓRUNS MULTILATERAIS E A DIPLOMACIA DA SEGURANÇA

5.1 A Transformação da Diplomacia Multilateral Brasileira

5.2 O Brasil na ONU: A Assembleia Geral como um Cartão de Visitas Conceitual

5.3 O Brasil na OMC: Os Posicionamentos e Dilemas de uma Potência Média

5.4 O Novo Modelo de Defesa e a Candidatura para o Conselho de Segurança da ONU

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • África. Relações Brasil-África: distanciamento e seletividade
  • Alca. Brasil, Estados Unidos e as resistências à Alca
  • Alca. Brasil diante dos EUA e da Integração Hemisférica (Alca)
  • Alca e as relações Brasil-Estados Unidos
  • América do Sul: desafi os da diplomacia, segurança e integração
  • Ascensão do neoliberalismo: aproximação conceitual
  • Ásia. Relações Brasil-Ásia: a nova fronteira da diplomacia brasileira
  • Assembleia Geral da ONU. Brasil na ONU: a Assembleia Geral como um cartão de visitas conceitual
  • Atores sociais e a diplomacia presidencial na formulação da política externa: um novo modelo de gestão diplomática?

B

  • Blocos supranacionais. Formação dos blocos supranacionais e construção do Mercosul
  • Brasil. Alca e as relações Brasil-Estados Unidos
  • Brasil, Estados Unidos e as resistências à Alca
  • Brasil. Relações Brasil-África: distanciamento e seletividade
  • Brasil. Relações Brasil-Ásia: a nova fronteira da diplomacia brasileira
  • Brasil diante dos EUA e da Integração Hemisférica (Alca)
  • Brasil na OMC: os posicionamentos e dilemas de uma potência média
  • Brasil na ONU: a Assembleia Geral como um cartão de visitas conceitual

C

  • Candidatura. Novo modelo de defesa e a candidatura para o Conselho de Segurança da ONU
  • Comércio internacional. Brasil na OMC: os posicionamentos e dilemas de uma potência média
  • Conclusão
  • Condicionamentos na formulação da política externa do governo Fernando Henrique Cardoso
  • Conselho de Segurança da ONU. Novo modelo de defesa e a candidatura para o Conselho de Segurança da ONU
  • Contexto internacional pós-guerra fria e a nova agenda internacional
  • Crise e frustração da matriz neoliberal: a globalização assimétrica
  • Crises do Mercosul e debate sobre sua solidez

D

  • Defesa. Novo modelo de defesa e a candidatura para o Conselho de Segurança da ONU
  • Democracia. Neoliberalismo, reformas e democracia: processo político-econômico interno
  • Dilemas da diplomacia da integração: as relações hemisféricas do Brasil no governo Cardoso
  • Diplomacia. América do Sul: desafi os da diplomacia, segurança e integração
  • Diplomacia brasileira. Relações Brasil-Ásia: a nova fronteira da diplomacia brasileira
  • Diplomacia da integração. Dilemas da diplomacia da integração: as relações hemisféricas do Brasil no governo Cardoso
  • Diplomacia da segurança. Participação do Brasil nos fóruns multilaterais e a diplomacia da segurança
  • Diplomacia multilateral brasileira. Transformação
  • Diplomacia presidencial. Atores sociais e a diplomacia presidencial na formulação da política externa: um novo modelo de gestão diplomática?
  • Diplomacia presidencial. Itamaraty, a diplomacia presidencial e a disputa pela defi nição da política externa
  • Distanciamento. Relações Brasil-África: distanciamento e seletividade

E

  • EUA. Brasil diante dos EUA e da Integração Hemisférica (Alca)
  • Estados Unidos. Alca e as relações Brasil-Estados Unidos
  • Estados Unidos. Brasil, Estados Unidos e as resistências à Alca
  • Estratégia. Mercosul como opção estratégica

F

  • Fernando Henrique Cardoso. Condicionamentos na formulação da política externa do governo Fernando Henrique Cardoso
  • Formação dos blocos supranacionais e construção do Mercosul
  • Fóruns multilaterais. Participação do Brasil nos fóruns multilaterais e a diplomacia da segurança

G

  • Gestão diplomática. Atores sociais e a diplomacia presidencial na formulação da política externa: um novo modelo de gestão diplomática?
  • Globalização assimétrica. Crise e frustração da matriz neoliberal: a globalização assimétrica
  • Governo Cardoso. Dilemas da diplomacia da integração: as relações hemisféricas do Brasil no governo Cardoso
  • Governo Cardoso. Otimismo liberal: a consolidação da matriz neoliberal e a política externa do governo Cardoso
  • Governo Cardoso. Política externa do governo Cardoso como problema de pesquisa
  • Governo Fernando Henrique Cardoso. Condicionamentos na formulação da política externa do governo Fernando Henrique Cardoso

I

  • Inserção internacional. Matriz neoliberal e a nova inserção internacional do Brasil (1990-1995): rupturas e continuidades com o paradigma desenvolvimentista
  • Integração. América do Sul: desafi os da diplomacia, segurança e integração
  • Integração Hemisférica. Brasil diante dos EUA e da Integração Hemisférica (Alca)
  • Introdução
  • Itamaraty, a diplomacia presidencial e a disputa pela defi nição da política externa

L

  • Lista de siglas

M

  • Matriz neoliberal. Crise e frustração da matriz neoliberal: a globalização assimétrica
  • Matriz neoliberal. Otimismo liberal: a consolidação da matriz neoliberal e a política externa do governo Cardoso
  • Matriz neoliberal da política externa brasileira
  • Matriz neoliberal e a nova inserção internacional do Brasil (1990-1995): rupturas e continuidades com o paradigma desenvolvimentista
  • Mercosul. Crises do Mercosul e debate sobre sua solidez
  • Mercosul. Formação dos blocos supranacionais e construção do Mercosul
  • Mercosul como opção estratégica
  • Mercosul e a prioridade da integração regional

N

  • Neoliberalismo. Matriz neoliberal e a nova inserção internacional do Brasil (1990-1995): rupturas e continuidades com o paradigma desenvolvimentista
  • Neoliberalismo, reformas e democracia: processo político-econômico interno
  • Novas dimensões das relações extra-hemisféricas no governo Fernando Henrique Cardoso
  • Novo modelo de defesa e a candidatura para o Conselho de Segurança da ONU

O

  • OMC. Brasil na OMC: os posicionamentos e dilemas de uma potência média
  • ONU. Brasil na ONU: a Assembleia Geral como um cartão de visitas conceitual
  • Otimismo liberal: a consolidação da matriz neoliberal e a política externa do governo Cardoso

P

  • Paradigma desenvolvimentista. Matriz neoliberal e a nova inserção internacional do Brasil (1990-1995): rupturas e continuidades com o paradigma desenvolvimentista
  • Participação do Brasil nos fóruns multilaterais e a diplomacia da segurança
  • Perspectiva teórica para a análise da política externa
  • Pesquisa. Política externa do governo Cardoso como problema de pesquisa
  • Política externa. Atores sociais e a diplomacia presidencial na formulação da política externa: um novo modelo de gestão diplomática?
  • Política externa. Condicionamentos na formulação da política externa do governo Fernando Henrique Cardoso
  • Política externa. Condicionamentos na formulação da política externa do governo Fernando Henrique Cardoso
  • Política externa. Itamaraty, a diplomacia presidencial e a disputa pela defi nição da política externa
  • Política externa. Matriz neoliberal da política externa brasileira
  • Política externa. Otimismo liberal: a consolidação da matriz neoliberal e a política externa do governo Cardoso
  • Política externa. Perspectiva teórica para a análise da política externa
  • Política externa do governo Cardoso como problema de pesquisa
  • Potência média. Brasil na OMC: os posicionamentos e dilemas de uma potência média
  • Processo político-econômico interno. Neoliberalismo, reformas e democracia: processo político-econômico interno

R

  • Referências
  • Referências. Bibliografi a
  • Referências. Fontes de pesquisa
  • Reformas. Neoliberalismo, reformas e democracia: processo político-econômico interno
  • Relações Brasil-África: distanciamento e seletividade
  • Relações Brasil-Ásia: a nova fronteira da diplomacia brasileira
  • Relações Brasil-Estados Unidos e a Alca
  • Relações Brasil-Europa: uma opção estratégica em compasso de espera
  • Relações extra-hemisféricas. Novas dimensões
  • Relações hemisféricas. Dilemas da diplomacia da integração: as relações hemisféricas do Brasil no governo Cardoso
  • Resistências à Alca. Brasil, Estados Unidos e as resistências à Alca
  • Ruptura. Matriz neoliberal e a nova inserção internacional do Brasil (1990-1995): rupturas e continuidades com o paradigma desenvolvimentista

S

  • Segurança. América do Sul: desafi os da diplomacia, segurança e integração
  • Segurança. Participação do Brasil nos fóruns multilaterais e a diplomacia da segurança
  • Seletividade. Relações Brasil-África: distanciamento e seletividade
  • Sigla. Lista de siglas
  • Solidez. Crises do Mercosul e debate sobre sua solidez

T

  • Terminologia. Itamaraty, a diplomacia presidencial e a disputa pela defi nição da política externa
  • Transformação da diplomacia multilateral brasileira