Representações Sociais da Reabilitação Psicossocial, As - Um Estudo sobre os CAPS

Maria Ifigênia Costa Sidrim

Leia na Biblioteca Virtual
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Maria Ifigênia Costa Sidrim
ISBN: 978853622320-9
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 152
Publicado em: 11/01/2010
Área(s): Psicologia - Social
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Diante da importância do papel desempenhado pelos profissionais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), no contexto da Reforma Psiquiátrica Brasileira, para este estudo objetivou-se estudar as representações da reabilitação psicossocial dos profissionais dos CAPS do Ceará e correlacioná-las à construção das práticas profissionais existentes nesses serviços. Trata-se de um estudo qualitativo, para o qual foi utilizada como referência teórico-metodológica a Teoria das Representações Sociais, proposta por Moscovici (1978, 2002, 2003) e desenvolvida por vários outros autores. O resultado foi a identificação de quatro representações sociais da reabilitação psicossocial, caracterizadas a partir de três elementos constitutivos: contexto sócio-histórico de emergência, valores e práticas profissionais. A sistematização destas representações poderá subsidiar a compreensão das diferentes concepções assistenciais que permeiam o contexto dos CAPS do Ceará bem como auxiliar na avaliação crítica das práticas já em curso e na construção de novas formas de intervenção.

AUTOR(ES)

Maria Ifigênia Costa Sidrim é Mestra em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (2005); coordenou a implantação do CAPS de Morada Nova, onde também exerceu atividades técnicas de Psicologia Clínica e Social (1999 – 2003); coordenou o programa de capacitação em saúde mental para profissionais do Programa Saúde da Família (PSF’s) do Município de Morada Nova (2001–2002). Atuou também na área de pesquisa, com ênfase em trabalho, desemprego e saúde mental (1994-1998). Foi vice-presidente do Conselho Regional de Psicologia, 11ª Região; ainda, coordenou as Comissões de Saúde Mental e Direitos Humanos (2001-2003) da Instituição. Atualmente, é Psicóloga da Petrobras e atua na área de saúde suplementar. Experiência em Psicologia, com ênfase em Psicologia Organizacional e do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde mental e trabalho, psicopatologia e recursos humanos.
 

SUMÁRIO

1 - INTRODUÇÃO

2 - DO MANICÔMIO PARA O CAPS: NOTAS SOBRE O PERCURSO DA ASSISTÊNCIA PSIQUIÁTRICA NO BRASIL

2.1 Os principais movimentos psiquiátricos pós-Segunda Guerra Mundial

2.2 Trajetória da assistência psiquiátrica no Brasil

2.2.1 Do Império à República

2.2.2 Liga Brasileira de Higiene Mental

2.2.3 Da década de 1930 à privatização

2.2.4 A Reforma Psiquiátrica

2.3 Os Centros de Atenção Psicossocial como estratégia para a saúde mental

3 - A REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL COMO OBJETO DE ESTUDO

3.1 Os modelos teóricos da reabilitação psicossocial

3.2 Impasses para a construção das práticas nos CAPS na perspectiva da reabilitação psicossocial

3.2.1 Loucura e poder: as influências do paradigma médico-psiquiátrico no contexto do trabalho em equipe e na estruturação dos CAPS

3.3 O papel dos profissionais na produção de novas modalidades assistenciais no campo da saúde mental

4 - O PERCURSO METODOLÓGICO

4.1 Representações sociais como eixo teórico-metodológico para abordagem da reabilitação psicossocial

4.2 Os caminhos da investigação

4.2.1 Caracterização dos CAPS no Ceará

4.2.2 Coleta dos dados

4.2.3 Os sujeitos da pesquisa

4.2.4 Outro instrumento para coleta de dados: o projeto terapêutico

4.2.5 A análise dos dados

5 - CONTEXTO DA PESQUISA: SERVIÇOS, ENTREVISTADOS E TRABALHO EM EQUIPE

5.1 Sobre os serviços visitados

5.2 Sobre os entrevistados

5.3 Sobre o trabalho em equipe: um processo em construção

6 - A REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL E SUAS REPRESENTAÇÕES

6.1 A reabilitação psicossocial como adaptação social

6.2 A reabilitação psicossocial como não internação

6.3 A reabilitação psicossocial como conquista de igualdade de direitos

6.4 A reabilitação psicossocial como ressocialização do usuário na comunidade

6.5 O conjunto das representações sociais da reabilitação psicossocial

7 - A REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL COMO CATEGORIA: UM CONCEITO NA BERLINDA

8 - CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

APÊNDICE A - Roteiro de entrevista guiada

APÊNDICE B - Modelo do Mapa de Associação de Ideias

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Adaptação social. Reabilitação psicossocial como adaptação social
  • Apêndice A. Roteiro deentrevista guiada.
  • Apêndice B. Modelo do Mapade Associação de Ideias
  • Assistência psiquiátrica. Caminhos da investigação
  • Assistência psiquiátrica. Liga Brasileira de Higiene Mental.
  • Assistência psiquiátrica. Manicômio. Do manicômio para o CAPS: notas sobre o percurso da assistência psiquiátrica no Brasil.
  • Assistência psiquiátrica.Percurso metodológico
  • Assistência psiquiátrica.Trajetória no Brasil.
  • Atenção psicossocial. Centros de Atenção Psicossocial como estratégia para a saúde mental

C

  • CAPS. Análise dos dados.
  • CAPS. Caracterizaçãodos CAPS no Ceará
  • CAPS. Coletados dados
  • CAPS. Impasses para a construção das práticas nos CAPS na perspectiva da reabilitação psicossocial.
  • CAPS. Loucura e poder: as influências do paradigma médico-psiquiátrico no contexto do trabalho em equipe e na estruturação dos CAPS
  • CAPS. Manicômio. Do manicômio para o CAPS: notas sobre o percurso da assistência psiquiátrica no Brasil.
  • CAPS. Sujeitos da pesquisa
  • Caracterização dos CAPS no Ceará.
  • Categoria. Reabilitação psicossocial como categoria: um conceito na berlinda
  • Ceará. Caracterização dos CAPS no Ceará.
  • Centros de Atenção Psicossocial como estratégia para a saúde mental.
  • Coleta de dados. Outro instrumento para coleta de dados: o projeto terapêutico
  • Comunidade. Reabilitação psicossocial como ressocialização do usuário na comunidade.
  • Conceito. Reabilitação psicossocial como categoria: um conceito na berlinda
  • Conjunto das representações sociais da reabilitação psicossocial
  • Considerações finais
  • Contexto da pesquisa: serviços, entrevistados e trabalho em equipe.

D

  • Dados. CAPS. Análise dos dados
  • Dados. CAPS. Coleta dos dados.

E

  • Entrevistado. Contexto da pesquisa: serviços, entrevistados e trabalho em equipe
  • Entrevistado. Sobreos entrevistados
  • Equipe. Sobre o trabalho em equipe: um processo em construção
  • Estudo. Reabilitação psicossocial como objeto de estudo

H

  • Higiene mental. Liga Brasileira de Higiene Mental

I

  • Igualdade de direitos. Reabilitação psicossocial como conquista de igualdade de direitos
  • Impasses para a construção das práticas nos CAPS na perspectiva da reabilitação psicossocial.
  • Império à República.
  • Internação. Reabilitação psicossocial como não internação.
  • Introdução
  • Investigação. Assistência psiquiátrica. Caminhos da investigação

L

  • Liga Brasileira deHigiene Mental
  • Loucura e poder: as influências do paradigma médico-psiquiátrico no contexto do trabalho em equipe e na estruturação dos CAPS

M

  • Manicômio. Do manicômio para o CAPS: notas sobre o percurso da assistência psiquiátrica no Brasil.
  • Metodologia. Assistência psiquiátrica. Percurso metodológico.
  • Modalidade assistencial. Papel dos profissionais na produção de novas modalidades assistenciais no campo da saúde mental.
  • Modelo do Mapa de Associação de Ideias. Apêndice B
  • Modelos teóricos da reabilitação psicossocial.

O

  • Outro instrumento para coleta de dados: o projeto terapêutico.

P

  • Papel dos profissionais na produção de novas modalidades assistenciais no campo da saúde mental.
  • Paradigma médico-psiquiátrico. Loucura e poder: as influências do paradigma médico-psiquiátrico no contexto do trabalho em equipe e na estruturação dos CAPS.
  • Percurso metodológico. Assistência psiquiátrica.
  • Pesquisa. CAPS. Sujeitos da pesquisa
  • Poder. Loucura e poder: as influências do paradigma médico-psiquiátrico no contexto do trabalho em equipe e na estruturação dos CAPS.
  • Principais movimentospsiquiátricos pós-Segunda Guerra Mundial
  • Processo em construção. Sobre o trabalho em equipe: um processo em construção.
  • Projeto terapêutico. Outro instrumento para coleta de dados: o projeto terapêutico
  • Psiquiatria. Histórico. Década de 1930 à privatização.
  • Psiquiatria. Manicômio. Do manicômio para o CAPS: notas sobre o percurso da assistência psiquiátrica no Brasil.

R

  • Reabilitação psicossocial. Conjunto das representações sociais da reabilitação psicossocial
  • Reabilitação psicossocial. Impasses para a construção das práticas nos CAPS
  • Reabilitação psicossocial. Modelos teóricos da reabilitação psicossocial
  • Reabilitação psicossocial como adaptação social
  • Reabilitação psicossocial como categoria: um conceito na berlinda
  • Reabilitação psicossocial como conquista de igualdade de direitos
  • Reabilitação psicossocial como não internação.
  • Reabilitação psicossocial como objeto de estudo
  • Reabilitação psicossocial como ressocialização do usuário na comunidade
  • Reabilitação psicossocial e suas representações
  • Referências.
  • Reforma psiquiátrica.
  • Representações Sociais como eixo teórico-metodológico para abordagem da reabilitação psicossocial.
  • Representações. Reabilitação psicossocial e suas representações.
  • Representações sociais. Conjunto das representações sociais da reabilitação psicossocial.
  • Ressocialização. Reabilitação psicossocial como ressocialização do usuário na comunidade.
  • Roteiro de entrevistaguiada. Apêndice A.

S

  • Saúde mental. Centros de Atenção Psicossocial como estratégia para a saúde mental.
  • Saúde mental. Papel dos profissionais na produção de novas modalidades assistenciais no campo da saúde mental.
  • Serviços. Contexto da pesquisa: serviços, entrevistados e trabalho em equipe.
  • Sobre os serviços visitados

T

  • Trabalho em equipe. Contexto da pesquisa: serviços, entrevistados e trabalho em equipe
  • Trajetória da assistênciapsiquiátrica no Brasil

U

  • Usuário na comunidade. Reabilitação psicossocial como ressocialização do usuário na comunidade.
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: