Tutela Jurídica da Fauna Selvagem Terrestre, A - Uma Abordagem Comparada dos Ordenamentos Português e Brasileiro

Helena Telino Neves Godinho

Versão impressa

por R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao carrinho

Ficha técnica

Autor(es): Helena Telino Neves Godinho

ISBN: 978853623254-6

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 200grs.

Número de páginas: 150

Publicado em: 10/02/2011

Área(s): Direito - Ambiental

Sinopse

O presente livro desenvolve um estudo comparado das principais normas legais substantivas referentes à tutela jurídica da fauna selvagem terrestre em Portugal e no Brasil. Abordou-se a evolução do conceito normativo da fauna selvagem, bem como sua natureza jurídica, sob a ótica do Direito do Ambiente. O tratamento constitucional vigente acerca da matéria, bem como a análise dos principais Tratados Internacionais envolvendo a biodiversidade, espécies migratórias, animais em perigo de extinção e a tutela das áreas naturais protegidas foram objeto de ponderação crítica, sobretudo a partir de análises jurisprudenciais. A regulamentação legal das atividades que afetam diretamente as espécies, como a caça e criação de animais em cativeiro, foram tratadas. A tutela jurídica da fauna selvagem insere-se no contexto das preocupações contemporâneas acerca do ambiente, numa perspectiva de continuidade e manutenção da qualidade de vida humana, nos moldes do desenvolvimento sustentável e da solidariedade intergeracional.

Autor(es)

Helena Telino Neves Godinho - Mestre em Direito do Ambiente pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa; Especialista em Direito Público pela ANAMAGES – Associação Nacional dos Magistrados Estaduais. Professora universitária. Advogada. Bióloga.
 

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 19

Parte I - FAUNA SELVAGEM TERRESTRE E DIVERSIDADE BIOLÓGICA, p. 25

1.1 Considerações Iniciais: Conceito de Fauna Selvagem, p. 25

1.2 A Convenção-Quadro Sobre Diversidade Biológica: Conceito de Biodiversidade e Contextualização Histórico-Jurídica, p. 34

1.2.1 Breve análise da contextualização da fauna selvagem no âmbito da Convenção-Quadro sobre diversidade biológica, p. 39

Parte II - A TUTELA JURÍDICA DA FAUNA SELVAGEM TERRESTRE, p. 45

2.1 A Contextualização do Ambiente nas Constituições Portuguesa de 1976 e Brasileira de 1988, p. 45

2.1.1 Tutela constitucional da fauna selvagem, p. 48

2.2 A Lei de Bases do Ambiente em Portugal e a Lei da Política Nacional do Meio Ambiente no Brasil, p. 52

2.3 Caça, p. 54

2.3.1 Fauna cinegética e o exercício da atividade venatória: individualização e limites, p. 62

2.3.2 Recursos cinegéticos, p. 63

2.3.2.1 Interesse ecológico na conservação da fauna versus interesse extraecológico não vital na manutenção da caça como atividade lúdica e tradicional: a caça amadorista no Brasil e a atividade de tiro aos pombos em Portugal, p. 65

2.3.2.2 Interesses ecológicos versus interesses extraecológicos não vitais na caça de certas espécies nocivas, p. 70

2.3.3 Terrenos cinegéticos, p. 71

2.3.4 Período venatório, p. 72

2.4 A Criação de Áreas Protegidas, p. 73

2.4.1 Regime legal das áreas protegidas no Brasil, p. 74

2.4.2 Regime legal das áreas protegidas em Portugal, p. 83

2.4.3 A Convenção relativa à proteção da vida selvagem e do ambiente natural da Europa, assinada em Berna, em 19.09.1979, p. 86

2.4.4 A Diretiva 79/409/CEE (Diretiva Aves) e a Diretiva 92/43/CEE (Diretiva Habitat), p. 90

2.4.5 Áreas protegidas e desenvolvimento sustentável, p. 96

2.5 A Manutenção da Fauna Selvagem em Cativeiro, p. 97

2.5.1 Criadouros conservacionistas, p. 98

2.5.2 Criadouros científicos, p. 99

2.5.3 Criadouros comerciais, p. 101

2.5.4 Jardins zoológicos, p. 101

2.6 Fauna Ameaçada de Extinção, p. 103

2.6.1 A Convenção de Washington sobre o comércio internacional das espécies da flora e da fauna selvagens ameaçadas de extinção, de 03.03.1973, p. 104

2.6.2 O tráfico de animais selvagens, p. 107

2.7 As Disposições Relativas às Espécies Exóticas, p. 110

2.8 As Disposições Relativas às Espécies Migratórias, p. 112

2.8.1 A Convenção sobre a conservação das espécies migratórias de animais selvagens, assinada em Bona em 23.06.1979, p. 113

2.9 A Natureza Jurídica da Fauna Selvagem, p. 114

CONSIDERAÇÕES FINAIS, p. 125

REFERÊNCIAS, p. 129

Índice alfabético

A

  • Ameaça de extinção. Convenção de Washington sobre o comércio internacional das espécies da flora e da fauna selvagens ameaçadas de extinção, de 03.03.1973, p. 104
  • Animais selvagens. Convenção sobre a conservação das espécies migratórias de animais selvagens, assinada em Bona em 23.06.1979, p. 113
  • Animais selvagens. Tráfico, p. 107
  • Área protegida. Regime legal das áreas protegidas em Portugal, p. 83
  • Área protegida. Regime legal das áreas protegidas no Brasil, p. 74
  • Áreas protegidas. Criação, p. 73
  • Áreas protegidas e desenvolvimento sustentável, p. 96
  • Atividade lúdica. Interesse ecológico na conservação da fauna versus interesse extra ecológico não vital na manutenção da caça como atividade lúdica e tradicional, p. 65
  • Atividade venatória. Fauna cinegética e o exercício da atividade venatória: individualização e limites, p. 62

B

  • Biodiversidade. Convenção-quadro sobre diversidade biológica: conceito de biodiversidade e contextualização histórico-jurídica, p. 34
  • Bona. Convenção sobre a conservação das espécies migratórias de animais selvagens, assinada em Bona em 23.06.1979, p. 113
  • Brasil. Regime legal das áreas protegidas no Brasil, p. 74
  • Breve análise da contextualização da fauna selvagem no âmbito da Convenção-Quadro sobre diversidade biológica, p. 39

C

  • Caça, p. 54
  • Caça. Interesse ecológico na conservação da fauna versus interesse extra ecológico não vital na manutenção da caça como atividade lúdica e tradicional, p. 65
  • Caça. Interesses ecológicos versus interesses extra ecológicos não vitais na caça de certas espécies nocivas, p. 70
  • Caça amadorista no Brasil e a atividade de tiro aos pombos em Portugal, p. 65
  • Cativeiro. Manutenção da fauna selvagem em cativeiro, p. 97
  • Ciência. Criadouros científicos, p. 99
  • Comércio. Criadouros comerciais, p. 101
  • Comércio internacional. Convenção de Washington sobre o comércio internacional das espécies da flora e da fauna selvagens ameaçadas de extinção, de 03.03.1973, p. 104
  • Conceito. Considerações iniciais:conceito de fauna selvagem, p. 25
  • Conservação. Criadouros conservacionistas, p. 98
  • Considerações finais, p. 125
  • Considerações iniciais: conceito de fauna selvagem, p. 25
  • Constitucional. Tutela constitucional da fauna selvagem, p. 48
  • Contextualização do ambiente nas Constituições Portuguesa de 1976 e Brasileira de 1988, p. 45
  • Convenção de Washington sobre o comércio internacional das espécies da flora e da fauna selvagens ameaçadas de extinção, de 03.03.1973, p. 104
  • Convenção relativa à proteção da vida selvagem e do ambiente natural da Europa, assinada em Berna, em 19.09.1979, p. 86
  • Convenção sobre a conservação das espécies migratórias de animais selvagens, assinada em Bona em 23.06.1979, p. 113
  • Convenção-Quadro. Breve análise da contextualização da fauna selvagem no âmbito da Convenção-Quadro sobre diversidade biológica, p. 39
  • Convenção-quadro sobre diversidade biológica: conceito de biodiversidade e contextualização histórico-jurídica, p. 34
  • Criação de áreas protegidas, p. 73
  • Criadouros científicos, p. 99
  • Criadouros comerciais, p. 101
  • Criadouros conservacionistas, p. 98

D

  • Desenvolvimento sustentável. Áreas protegidas e desenvolvimento sustentável, p. 96
  • Diretiva 79/409/CEE (Diretiva Aves) e a Diretiva 92/43/CEE (Diretiva Habitat), p. 90
  • Diretiva Aves. Diretiva 79/409/CEE (Diretiva Aves) e a Diretiva 92/43/CEE (Diretiva Habitat), p. 90
  • Diretiva Habitat. Diretiva 79/409/CEE (Diretiva Aves) e a Diretiva 92/43/CEE (Diretiva Habitat), p. 90
  • Disposições relativas às espécies exóticas, p. 110
  • Disposições relativas às espécies migratórias, p. 112
  • Diversidade biológica. Breve análise da contextualização da fauna selvagem no âmbito da Convenção-Quadro sobre diversidade biológica, p. 39
  • Diversidade biológica. Convenção-quadro sobre diversidade biológica: conceito de biodiversidade e contextualização histórico-jurídica, p. 34
  • Diversidade biológica. Fauna selvagem terrestre e diversidade biológica, p. 25

E

  • Ecologia. Interesse ecológico na conservação da fauna versus interesse extra ecológico não vital na manutenção da caça como atividade lúdica e tradicional, p. 65
  • Espécies exóticas. Disposições relativas, p. 110
  • Espécies migratórias. Convenção sobre a conservação das espécies migratórias de animais selvagens, assinada em Bona em 23.06.1979, p. 113
  • Espécies migratórias. Disposições relativas, p. 112
  • Extinção. Fauna ameaçada de extinção, p. 103

F

  • Fauna. Convenção de Washington sobre o comércio internacional das espécies da flora e da fauna selvagens ameaçadas de extinção, de 03.03.1973, p. 104
  • Fauna. Interesse ecológico na conservação da fauna versus interesse extra ecológico não vital na manutenção da caça como atividade lúdica e tradicional, p. 65
  • Fauna ameaçada de extinção, p. 103
  • Fauna cinegética e o exercício da atividade venatória: individualização e limites, p. 62
  • Fauna selvagem. Breve análise da contextualização da fauna selvagem no âmbito da Convenção-Quadro sobre diversidade biológica, p. 39
  • Fauna selvagem. Considerações iniciais: conceito de fauna selvagem, p. 25
  • Fauna selvagem. Manutenção da fauna selvagem em cativeiro, p. 97
  • Fauna selvagem. Natureza jurídica, p. 114
  • Fauna selvagem. Tutela constitucional da fauna selvagem, p. 48
  • Fauna selvagem terrestre. Tutela jurídica, p. 45
  • Fauna selvagem terrestre e diversidade biológica, p. 25
  • Flora. Convenção de Washington sobre o comércio internacional das espécies da flora e da fauna selvagens ameaçadas de extinção, de 03.03.1973, p. 104

H

  • Histórico. Convenção-quadro sobre diversidade biológica: conceito de biodiversidade e contextualização histórico-jurídica, p. 34

I

  • Interesse ecológico na conservação da fauna versus interesse extra ecológico não vital na manutenção da caça como atividade lúdica e tradicional, p. 65
  • Interesse extra ecológico. Interesse ecológico na conservação da fauna versus interesse extra ecológico não vital na manutenção da caça como atividade lúdica e tradicional, p. 65
  • Interesse extra ecológico. Interesses ecológicos versus interesses extra ecológicos não vitais na caça de certas espécies nocivas, p. 70
  • Interesses ecológicos versus interesses extra ecológicos não vitais na caça de certas espécies nocivas, p. 70
  • Introdução, p. 19

J

  • Jardins zoológicos, p. 101

L

  • Lei de Bases do Ambiente em Portugal e a Lei da Política Nacional do Meio Ambiente no Brasil, p. 52

M

  • Manutenção da fauna selvagem em cativeiro, p. 97

N

  • Natureza jurídica da fauna selvagem, p. 114
  • Nocividade. Interesses ecológicos versus interesses extra ecológicos não vitais na caça de certas espécies nocivas, p. 70

P

  • Período venatório, p. 72
  • Política Nacional do Meio Ambiente no Brasil. Lei de Bases do Ambiente em Portugal e a Lei da Política Nacional do Meio Ambiente no Brasil, p. 52
  • Portugal. Lei de Bases do Ambiente em Portugal e a Lei da Política Nacional do Meio Ambiente no Brasil, p. 52
  • Portugal. Regime legal das áreas protegidas em Portugal, p. 83
  • Proteção da vida natural. Convenção relativa à proteção da vida selvagem e do ambiente natural da Europa, assinada em Berna, em 19.09.1979, p. 86
  • Proteção da vida selvagem. Convenção relativa à proteção da vida selvagem e do ambiente natural da Europa, assinada em Berna, em 19.09.1979, p. 86

R

  • Recursos cinegéticos, p. 63
  • Referências, p. 129
  • Regime legal das áreas protegidas em Portugal, p. 83
  • Regime legal das áreas protegidas no Brasil, p. 74

T

  • Terrenos cinegéticos, p. 71
  • Tiro. Caça amadorista no Brasil e a atividade de tiro aos pombos em Portugal, p. 65
  • Tráfico de animais selvagens, p. 107
  • Tutela constitucional da fauna selvagem, p. 48
  • Tutela jurídica da fauna selvagem terrestre, p. 45

Recomendações

Capa do livro: Direito Ambiental em Evolução, Coordenador: Vladimir Passos de Freitas

Direito Ambiental em Evolução

 Coordenador: Vladimir Passos de FreitasISBN: 853620275-0Páginas: 374Publicado em: 15/10/2002

Versão impressa

de R$ 169,90* porR$ 144,42em 5x de R$ 28,88Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Consórcios Públicos & Resíduos Sólidos, Mariana Gmach Philippi

Consórcios Públicos & Resíduos Sólidos

 Mariana Gmach PhilippiISBN: 978655605284-7Páginas: 132Publicado em: 18/09/2020

Versão impressa

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 49,90 Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Bens Culturais e sua Proteção Jurídica, Carlos Frederico Marés de Souza Filho

Bens Culturais e sua Proteção Jurídica

3ª Edição - Ampliada e AtualizadaCarlos Frederico Marés de Souza FilhoISBN: 853621046-XPáginas: 178Publicado em: 24/08/2005

Versão impressa

R$ 89,90em 3x de R$ 29,97Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Dano Ambiental e sua Reparação, Danny Monteiro da Silva

Dano Ambiental e sua Reparação

 Danny Monteiro da SilvaISBN: 853621201-2Páginas: 400Publicado em: 06/03/2006

Versão impressa

R$ 179,90em 6x de R$ 29,98Adicionar ao
carrinho