Direitos da Personalidade na Perspectiva da Vontade de Homens e Mulheres, Os - A Manipulação das Mentes e Corações no Mundo Contemporâneo

José A. Camargo

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): José A. Camargo

ISBN: 978853623415-1

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 298

Publicado em: 10/10/2011

Área(s): Direito Constitucional; Direito - Teoria Geral do Direito

Sinopse

A dignidade da pessoa humana, concebida no âmago e/ou coração do jusnaturalismo e um dos fundamentos do Estado brasileiro, tem como um de seus corolários, a inviolabilidade do direito à liberdade, raiz da vontade autônoma. Liberdade que se funda no Texto Constitucional, aninhada entre os fundamentos e os objetivos fundamentais do Estado brasileiro cujo núcleo é a construção de uma sociedade livre, justa e solidária e que se coloca entre os direitos e garanti as fundamentais. O preâmbulo constitucional amplia os limites da vontade de homens e mulheres assegurando o exercício dos direitos sociais e individuais, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social. Neste contexto axiológico a vontade autônoma encontra suas fronteiras no livre-arbítrio e nas leis da consciência, com limites constitucionais balizados pela vontade coletiva ou social que incluem o direito a vida, a livre expressão do pensamento, a inviolabilidade do direito à privacidade, liberdade de consciência e de crença, expressões da personalidade cuja violação garante reparação por danos materiais, patrimoniais, morais e estéticos sob a égide da responsabilidade civil subjetiva e objetiva.
A enumeração, exemplificativa, salienta princípios e valores que constituem a arquitetura da vontade autônoma ou subjetiva do ser humano. A vontade autônoma apresenta as faces da autonomia da vontade e da autonomia privada como expressões da ordem econômica e da livre-iniciativa formatadas pelo princípio da legalidade, incluindo a regulação e o exercício dos direitos da personalidade pelo Código Civil que fornece a base jurídica para a compreensão da mobilidade ou dinâmica da vontade nas relações sociais. Contexto no qual, a leitura multidisciplinar da Psicologia, da Teologia, da Filosofia e da Sociologia, permiti rá à ciência jurídica conhecer a fisionomia da vontade sob a concepção de uma manifestação ou omissão legítima e sem coação, a vontade autônoma, cujo eixo axial é a lei natural; a vontade sob a concepção jurídica, transmudando-se em autonomia privada, própria das relações negociais; e a autonomia da vontade cuja concepção coloca sob o âmbito pessoal fazer ou deixar de fazer algo.
O querer, o desejo, a opção e a escolha são manifestações do sistema volitivo que se desenvolve ao longo do tempo, de uma história, de uma vida e que, na lei da natureza, são absolutas, mas que, na pós-modernidade, têm sido afligidas pelas doenças da alma e do coração. A sua condição relativa se dá nos perímetros do ambiente social e nos princípios e valores da solidariedade, fraternidade, no humanismo e no amor ágape, amor fundado em princípios e valores naturais. E do encontro de vontades subjetivas ou individuais sob o controle da vontade coletiva ou social, tuteladas pelo Poder Judiciário a quem pertence o controle da qualificação jusnatural e constitucional.

Autor(es)

José A. Camargo é Doutorando em Ciências Jurídico-Políticas na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa/Portugal; Mestre em Direitos da Personalidade pelo Cesumar - Centro Universitário de Maringá/PR; Especialista em Direito Tributário pela UEL - Universidade Estadual de Londrina/PR; Especialista em Processo Civil pelo IDCC - Instituto de Direito e Cidadania, Londrina/PR; Bacharel em Direito pela Unopar - Universidade Norte do Paraná - Londrina; Bacharel em Ciências Contábeis pela Unimar - Universidade de Marília/SP; Auditor fiscal da Coordenação da Receita do Estado do Paraná.

Sumário

1 - INTRODUÇÃO

2 - O SISTEMA VOLITIVO NUMA LEITURA MULTIDISCIPLINAR: PSICOLÓGICA, TEOLÓGICA, FILOSÓFICA E SOCIOLÓGICA

2.1 A Psicologia, a ciência da alma e a vontade autônoma

2.1.1 A consciência, luz e espelho da alma, e os tentáculos deMamom no sistema midiático

2.1.2 Proteção constitucional contra violações dos direitos da personalidade resultantes dos abusos da liberdade de expressão que se limita pela dignidade do homem

2.1.3 O vazio moral na pós-modernidade, as patologias da mente e do coração, os direitos da personalidade e a manifestação da vontade

2.1.4 As doenças mentais, os transtornos psiquiátricos e de personalidade, o negócio jurídico ea atividade jurisdicional

2.1.5 A relação epistemológica e a simbiose entre a ciência da alma e a ciência jurídica naera da informação

2.2 A teologia, o livre-arbítrio e o determinismo como condicionantes da vontade autônoma

2.2.1 A Teologia, a faculdade de raciocínio e a vontade autônoma

2.2.2 O livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos

2.2.3 O sistema ou ordem de coisas e os valores espirituais na pós-modernidade

2.3 A Filosofia da vontade: uma leitura pedagógica

2.3.1 A Filosofia fictícia ou feiticista, a manipulação e o controle da vontade

2.3.2 A Filosofia do espírito: omonoteísmo, o politeísmo, o ateísmo e o mundo natural

2.3.3 O cadinho da epistemologia e as impurezas filosóficas que disformam a vontade autônoma

2.3.4 O pensamento, a linguagem e o discurso como manifestações do espírito e as limitações da vontade autônoma na roda da vida natural

2.3.5 A vontade autônoma e a doutrina da liberdade sob a perspectiva legiferante da responsabilidade

2.3.6 A vontade sob a égide da dignidade, da consciência moral, da lei natural e a liberdade como espelho da alma de homens e mulheres

2.3.7 A vontade, o querer, o desejo, a causa, o motivo e a ação humana na relação contratual e a superação do egoísmo nas relações sociais

2.4 A Sociologia e a fragmentação da vontade social pactuada

2.4.1 A relação entre a vontade autônoma, individual e a vontade heterônoma, coletiva na dinâmica da ordem social sob a perspectiva dos direitos natural e positivo

2.4.2 A fragmentação da ordem social sob a ideologia deham·ma·móhn, "O Mamom"

3 - A HISTÓRIA DA LIBERDADE SOB A PERSPECTIVA DA VONTADE

3.1 Todo mundo tem tantos direitos quantos seus poderes

3.2 O Estatuto da "liberdade ampla" e a dignidade humana, sob a intervenção e a secularização do direito natural, em progressão histórica

3.3 O direito do Lácio e o direito dos deuses: blend que submeteu a vontade de homens e mulheres a reis e sacerdotes

4 - O ESTATUTO JURÍDICO DOS DIREITOS DA PERSONALIDADE NA PERSPECTIVA DA VONTADE

4.1 Os fundamentos axiológicos da dignidade do homem sob o signo de "valor"

4.2 Os fundamentos constitucionais dos direitos da personalidade sob o abrigo da dignidade e sob a perspectiva da vontade autônoma no contexto do direito privado

4.3 O encontro de vontades autônomas e subjetivas sob o controle da vontade do Estado, heterônoma e objetiva no âmbito do direito sagrado à vida

4.4 O princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law

4.5 Os fundamentos legiferados e positivos da vontade

5 - LEITURA CRÍTICA DAS DECISÕES DOS TRIBUNAIS SOBRE A MANIFESTAÇÃO AUTÔNOMA DA VONTADE

5.1 Orientações jurisprudenciais do Supremo Tribunal Federal

5.2 Orientações jurisprudenciais do Superior Tribunal de Justiça

6 - CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Alma. Consciência, luz e espelho da alma, e os tentáculos de Mamom no sistema midiático
  • Ateísmo. Filosofia do espírito: o monoteísmo, o politeísmo, o ateísmo e o mundo natural
  • Atividade jurisdicional. Doenças mentais, os transtornos psiquiátricos e de personalidade, o negócio jurídico e a atividade jurisdicional
  • Autodeterminismo. Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos
  • Autonomia. Encontro de vontades autônomas e subjetivas sob o controle da vontade do Estado, heterônoma e objetiva no âmbito do direito sagrado à vida
  • Autonomia. Teologia, o livre-arbítrio e o determinismo como condicionantes da vontade autônoma
  • Axiologia. Fundamentos axiológicos da dignidade do homem sob o signo de "valor"

C

  • Cadinho da epistemologia e as impurezas filosóficas que disformam a vontade autônoma
  • Ciência da alma. Psicologia, a ciência da alma e a vontade autônoma
  • Conclusão
  • Condicionantes. Teologia, o livre-arbítrio e o determinismo como condicionantes da vontade autônoma
  • Consciência natural. Vontade sob a égide da dignidade, da consciência moral, da lei natural e a liberdade como espelho da alma de homens e mulheres
  • Consciência, luz e espelho da alma, e os tentáculos deMamom no sistema midiático
  • Consciência. Psicologia, a ciênciada alma e a vontade autônoma
  • Constitucional. Fundamentos constitucionais dos direitos da personalidade sob o abrigo da dignidade e sob a perspectiva da vontade autônoma no contexto do direito privado
  • Constitucional. Proteção constitucional contra violações dos direitos da personalidade resultantes dos abusos da liberdade de expressão que se limita pela dignidade do homem
  • Controle da vontade. Filosofia fictícia ou feiticista, a manipulação e o controle da vontade

D

  • Decisão judicial. Leitura crítica das decisões dos tribunais sobre a manifestação autônoma da vontade
  • Determinismo. Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos
  • Determinismo. Teologia, o livre-arbítrio e o determinismo como condicionantes da vontade autônoma
  • Dignidade do homem. Fundamentos axiológicos da dignidade do homem sob o signo de "valor"
  • Dignidade humana. Estatuto da "liberdade ampla" e a dignidade humana, sob a intervenção e a secularização do direitonatural, em progressão histórica
  • Dignidade humana. Proteção constitucional contra violações dos direitos da personalidade resultantes dos abusos da liberdade de expressão que se limita pela dignidade do homem
  • Dignidade. Fundamentos constitucionais dos direitos da personalidade sob o abrigo da dignidade e sob a perspectiva da vontade autônoma no contexto do direito privado
  • Dignidade. Vontade sob a égide da dignidade, da consciência moral, da lei natural e a liberdade como espelho da alma de homens e mulheres
  • Direito do Lácio e o direito dos deuses: blend que submeteu a vontade de homens e mulheres a reis e sacerdotes
  • Direito natural. Estatuto da "liberdade ampla" e a dignidade humana, sob a intervenção e a secularização do direito natural, em progressão histórica
  • Direito natural. Relação entre a vontade autônoma, individual e a vontade heterônoma, coletiva na dinâmica da ordem social sob a perspectiva dos direitos natural e positivo
  • Direito positivo. Relação entre a vontade autônoma, individual e a vontade heterônoma, coletiva na dinâmica da ordem social sob a perspectiva dos direitos natural e positivo
  • Direito privado. Fundamentos constitucionais dos direitos da personalidade sob o abrigo da dignidade e sob a perspectiva da vontade autônoma no contexto do direito privado
  • Direito sagrado à vida. Encontro de vontades autônomas e subjetivas sob o controle da vontade do Estado, heterônoma e objetiva no âmbito do direito sagrado à vida
  • Direitos da personalidade. Estatuto jurídico dos direitos da personalidade na perspectiva da vontade
  • Direitos da personalidade. Fundamentos constitucionais dos direitos da personalidade sob o abrigo da dignidade e sob a perspectiva da vontade autônoma no contexto do direito privado
  • Direitos da personalidade. Proteção constitucional contra violações dos direitos da personalidade resultantes dos abusos da liberdade de expressão que se limita pela dignidade do homem
  • Direitos naturais. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relaçãoda vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law
  • Direitos. Todo mundo tem tantos direitos quantos seus poderes
  • Discurso. Pensamento, a linguagem e o discurso como manifestações do espírito e as limitações da vontade autônoma na roda da vida natural
  • Divindade. Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos
  • Doenças mentais, os transtornos psiquiátricos e de personalidade, o negócio jurídico e a atividade jurisdicional
  • Due process of law. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law

E

  • Encontro de vontades autônomas e subjetivas sob o controle da vontade do Estado, heterônoma e objetiva no âmbito do direito sagrado à vida
  • Epistemologia. O cadinho da epistemologia e as impurezas filosóficas que disformam a vontade autônoma
  • Escolha. Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos
  • Espelho da alma. Consciência, luz e espelho da alma, e os tentáculos deMamom no sistema midiático
  • Espírito. Filosofia do espírito: o monoteísmo, o politeísmo, o ateísmo e o mundo natural
  • Estado. Encontro de vontades autônomas e subjetivas sob o controle da vontade do Estado, heterônoma e objetiva no âmbito do direito sagrado à vida
  • Estatuto da "liberdade ampla" e a di gnidade humana, sob a intervenção e a secularização do direito natural, em progressãohistórica
  • Estatuto jurídico dos direitos da personalidade na perspectiva da vontade

F

  • Faculdade de raciocínio. Teologia, a faculdade de raciocínio e a vontade autônoma
  • Fetiche. Filosofia fictícia ou feiticista,a manipulação e o controle da vontade
  • Ficção. Filosofia fictícia ou feiticista, manipulação e o controle da vontade
  • Filosofia da vontade: uma leitura pedagógica
  • Filosofia do espírito: o monoteísmo,o politeísmo, o ateísmo e o mundo natural
  • Filosofia fictícia ou feiticista, a manipulação e o controle da vontade
  • Filosofia. Sistema volitivo numa leitura multidisciplinar: psicológica, teológica, filosófica e sociológica
  • Fragmentação da ordem social sob a ideologia de ham·ma·móhn, "O Mamom"
  • Fraternidade. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law
  • Fundamentos axiológicos da dignidade do homem sob o signo de "valor"
  • Fundamentos constitucionais dos direitos da personalidade sob o abrigo da dignidade e sob a perspectiva da vontade autônoma no contexto do direito privado
  • Fundamentos legiferados e positivos da vontade

H

  • História da liberdade sob a perspectiva da vontade

I

  • Ideologia. Fragmentação da ordem social sob a ideologia de ham·ma·móhn, "O Mamom"
  • Impureza filosófica. Epistemologia. O cadinho da epistemologia e as impurezas filosóficas que disformam a vontade autônoma
  • Indeterminismo. Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos
  • Intervenção. Estatuto da "liberdade ampla" e a dignidade humana, sob a intervenção e a secularização do direito natural, em progressão histórica
  • Introdução

J

  • Justiça. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law

L

  • Lácio. Direito do Lácio e o direito dos deuses:blend que submeteu a vontade de homens e mulheres a reis e sacerdotes
  • Legalidade. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito dodue process of law
  • Leitura crítica das decisões dos tribunais sobre a manifestação autônoma da vontade
  • Leitura multidisciplinar. Sistema volitivo numa leitura multidisciplinar: psicológica, teológica, filosófica e sociológica
  • Leitura pedagógica. Filosofia da vontade: uma leitura pedagógica
  • Liberdade de expressão. Proteção constitucional contra violações dos direitos da personalidade resultantes dos abusos da liberdade de expressão que se limita pela dignidade do homem
  • Liberdade. Estatuto da "liberdade ampla" e a dignidade humana, sob a intervenção e a secularização do direito natural, em progressão histórica
  • Liberdade. História da liberdade sob a perspectiva da vontade
  • Linguagem. Pensamento, a linguagem e o discurso como manifestações do espírito e as limitações da vontade autônoma na roda da vida natural
  • Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposiçãoà presciência e à predestinação divinos
  • Livre-arbítrio. Teologia, o livre-arbítrio e o determinismo como condicionantes da vontade autônoma
  • Luz. Consciência, luz e espelho da alma, e os tentáculos deMamom no sistema midiático

M

  • Manifestação de vontade. Leitura crítica das decisões dos tribunais sobre a manifestação autônoma da vontade
  • Manifestação de vontade. Vazio moralna pós-modernidade, as patologias da mente e do coração, os direitos da personalidade e a manifestação da vontade
  • Manifestação do espírito. Vontade autônoma e a doutrina da liberdade sob a perspectiva legiferante da responsabilidade
  • Manipulação. Filosofia fictícia ou feiticista, a manipulação e o controle da vontade
  • Monoteísmo. Filosofia do espírito: omonoteísmo, o politeísmo, o ateísmo e o mundo natural
  • Mundo natural. Filosofia do espírito: o monoteísmo, o politeísmo, o ateísmo e o mundo natural

N

  • Negócio jurídico. Doenças mentais, os transtornos psiquiátricos e de personalidade, o negócio jurídico ea atividade jurisdicional

O

  • "O Mamom". Fragmentação da ordem social sob a ideologia de ham·ma·móhn, "O Mamom"
  • Ordem das coisas. Sistema ou ordem de coisas e os valores espirituais na pós-modernidade
  • Ordem social. Fragmentação da ordem social sob a ideologia de ham·ma·móhn, "O Mamom"
  • Ordem social. Relação entre a vontadeautônoma, individual e a vontade heterônoma, coletiva na dinâmica da ordem social sob a perspectiva dos direitos natural e positivo
  • Orientações jurisprudenciais doSuperior Tribunal de Justiça
  • Orientações jurisprudenciais do Supremo Tribunal Federal

P

  • Pacto. Sociologia e a fragmentaçãoda vontade social pactuada
  • Pensamento, a linguagem e o discurso como manifestações do espírito e as limitações da vontade autônomana roda da vida natural
  • Personalidade. Doenças mentais, os transtornos psiquiátricos e de personalidade, o negócio jurídico e aatividade jurisdicional
  • Personalidade. Estatuto jurídico dos direitos da personalidade na perspectiva da vontade
  • Poderes. Todo mundo tem tantos direitos quantos seus poderes
  • Politeísmo. Filosofia do espírito: o monoteísmo, o politeísmo, o ateísmo e o mundo natural
  • Pós-modernidade. Sistema ou ordem de coisas e os valores espirituais na pós-modernidade
  • Predestinação. Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos
  • Presciência. Livre-arbítrio e a possibilidade de escolha: o determinismo, o indeterminismo e o autodeterminismo em contraposição à presciência e à predestinação divinos
  • Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da pers onalidade no âmbito dodue process of law
  • Progressão histórica. Estatuto da "liberdade ampla" e a dignidade humana, sob a intervenção e a secularização do direito natural, em progressão histórica
  • Proteção constitucional contra violações dos direitos da personalidade resultantes dos abusos da liberdade de expressão que se limita pela dignidade do homem
  • Psicologia, a ciência da alma e a vontade autônoma
  • Psicologia. Sistema volitivo numa leitura multidisciplinar: psicológica, teológica, filosófica e sociológica

R

  • Raciocínio. Teologia, a faculdade deraciocínio e a vontade autônoma
  • Referências
  • Reis. Direito do Lácio e o direito dos deuses: blend que submeteu a vontade de homens e mulheres a reis e sacerdotes
  • Relação entre a vontade autônoma, individual e a vontade heterônoma, coletiva na dinâmica da ordem social sob a perspectiva dos direitos natural e positivo
  • Relação epistemológica e a simbiose entre a ciência da alma e a ciência jurídica na era da informação

S

  • Sacerdotes. Direito do Lácio e o direito dos deuses: blend que submeteu a vontade de homens e mulheres a reis e sacerdotes
  • Sistema midiático. Consciência, luz e espelho da alma, e os tentáculos de Mamom no sistema midiático
  • Sistema ou ordem de coisas e os valores espirituais na pós-modernidade
  • Sistema volitivo numa leitura multidisciplinar: psicológica, teológica, filosófica e sociológica
  • Sociedade fraterna. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law
  • Sociologia e a fragmentação davontade social pactuada
  • Sociologia. Sistema volitivo numa leitura multidisciplinar: psicológica, teológica, filosófica e sociológica
  • Solidariedade. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law
  • Superior Tribunal de Justiça. Orientações jurisprudenciais
  • Supremo Tribunal Federal. Orientações jurisprudenciais

T

  • Tentáculos de Mamom. Consciência, luze espelho da alma, e os tentáculos de Mamom no sistema midiático
  • Teologia, a faculdade de raciocínio e a vontade autônoma
  • Teologia, o livre-arbítrio e o determinismo como condicionantes da vontade autônoma
  • Teologia. Sistema volitivo numa leitura multidisciplinar: psicológica, teológica, filosófica e sociológica
  • Transtorno psiquiátrico. Doenças mentais, os transtornos psiquiátricos e de personalidade, o negócio jurídico e a atividade jurisdicional
  • Tribunal. Leitura crítica das decisõesdos tribunais sobre a manifestação autônoma da vontade

V

  • Valor. Fundamentos axiológicos da dignidade do homem sob o signo de "valor"
  • Valores espirituais. Sistema ou ordem de coisas e os valores espirituais na pós-modernidade
  • Vida natural. Pensamento, a linguagem e o discurso como manifestações do espírito e as limitações da vontade autônoma na roda da vida natural
  • Volição. Sistema volitivo numa leitura multidisciplinar: psicológica, teológica, filosófica e sociológica
  • Vontade autônoma. O cadinho da epistemologia e as impurezas filosóficas que disformam a vontade autônoma
  • Vontade autônoma. Pensamento, a linguagem e o discurso como manifestações do espírito e as limitações da vontade autônoma na roda da vida natural
  • Vontade autônoma. Psicologia, a ciência da alma e a vontade autônoma
  • Vontade autônoma. Teologia, a faculdade de raciocínio e a vontade autônoma
  • Vontade autônoma. Teologia, o livre-arbítrio e o determinismo como condicionantes da vontade autônoma
  • Vontade hetorôma. Encontro de vontades autônomas e subjetivas sob o controle da vontade do Estado, heterônoma e objetiva no âmbito do direito sagrado à vida
  • Vontade sob a égide da dignidade, da consciência moral, da lei natural e a liberdade como espelho da alma de homens e mulheres
  • Vontade social. Sociologia e a fragmentação da vontade social pactuada
  • Vontade, o querer, o desejo, a causa, o motivo e a ação humana na relação contratual e a superação do egoísmo nas relações sociais
  • Vontade. Direito do Lácio e o direito dos deuses: blend que submeteu a vontade de homens e mulheres a reis e sacerdotes
  • Vontade. Estatuto jurídico dos direitos da personalidade na perspectiva da vontade
  • Vontade. Filosofia da vontade: uma leitura pedagógica
  • Vontade. Filosofia fictícia ou feiticista, a manipulação e o controle da vontade
  • Vontade. Fundamentos constitucionais dos direitos da personalidade sob o abrigo da dignidade e sob a perspectiva da vontade autônoma no contexto do direito privado
  • Vontade. Fundamentos legiferados e positivos da vontade
  • Vontade. História da liberdade sob a perspectiva da vontade
  • Vontade. Leitura crítica das decisões dos tribunais sobre a manifestação autônoma da vontade
  • Vontade. Princípio da legalidade no contexto de uma sociedade fraterna, justa e solidária e a relação da vontade autônoma com a sustentação e a preservação dos direitos "naturais" da personalidade no âmbito do due process of law
  • Vontade. Relação entre a vontade autônoma, individual e a vontade heterônoma, coletiva na dinâmica da ordem social sob a perspectiva dos direitos natural e positivo

Recomendações