Operações de Paz das Nações Unidas - Atuação Eficaz ou Falácias? - Reflexões Acerca de sua Institucionalização

Javier Rodrigo Maidana

Leia na Biblioteca Virtual
Preço:
Parcele em até 6x sem juros no cartão. Parcela mínima de R$ 20,00
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Javier Rodrigo Maidana
ISBN: 978853624308-5
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 240
Publicado em: 16/07/2013
Área(s): Direito Internacional
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

O instituto jurídico das Operações de Paz das Nações Unidas é uma ferramenta em constante uso e aprimoramento. Nada obstante, é objeto de severas censuras quanto a sua eficiência, organização, aplicação, entre outros pontos. Portanto, fica o questionamento: essa forma de ação internacional pode ou poderá servir como um paradigma de atuação de uma das principais organizações internacionais atuais? Ela responde ao seu propósito ou é apenas um meio para objetivos escusos? Para tanto, deve-se conhecer melhor o instituto, suas peculiaridades, sua história, seu caráter multidisciplinar e o que o envolve para que se possam separar as críticas entre aquelas que devem ser consideradas e àquelas sem base. Esta obra tem o intuito de auxiliar na busca dessas informações, objetivos e análises, procurando, com isso, trazer mais instigações, contribuindo com a formação de um sólido embasamento inicial por intermédio de dados averiguados sobre as Operações de Paz das Nações Unidas para futuras pesquisas cujo tema esteja envolvido.

AUTOR(ES)

Javier Rodrigo Maidana é Mestre em Direito, na área de concentração em Direito e Relações Internacionais, pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da UFSC. Graduado em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É pesquisador pelo Grupo de Pesquisa em Direito Internacional Ius Gentium do Programa de Pós-Graduação em Direito UFSC/CNPq.

ENTREVISTA COM O AUTOR

Título: Operações de Paz das Nações Unidas Atuação Eficaz ou Falácias? - Reflexões Acerca de sua Institucionalização
Resumo: Como é a atuação do Brasil nas Missões de Paz? Pode haver violações dos direitos humanos em operações de paz? É possível uma operação de paz sem violência? Estas e outras perguntas você encontrará na entrevista com o autor Javier Rodrigo Maidana.

Clique aqui e leia a íntegra da entrevista.

SUMÁRIO

Lista de Abreviaturas e Siglas

Introdução

1 - A Prática Internacional do Instituto das Operações de Paz: Seus Ajustes Frente aos Novos Conflitos Internacionais

1.1 As transformações contextuais preparatórias para o advento das operações de paz

1.1.1 As gerações das operações de paz

1.1.1.1 Primeira geração ou operações tradicionais

1.1.1.2 Segunda geração ou operações multidimensionais

1.1.1.3 Terceira e quarta geração das operações de paz

1.2 As categorias de ação das operações de paz

1.2.1 Atividades de diplomacia preventiva (preventive diplomacy)

1.2.2 Ações de promoção da paz (peacemaking)

1.2.3 Operações de manutenção da paz (peacekeeping)

1.2.4 Operações de imposição da paz (peace-enforcement)

1.2.5 Operações de consolidação da paz (peacebuilding)

1.2.6 Conceituações conflitantes

1.3 Os princípios essenciais às operações de paz

1.3.1 A tríade fundamental das operações de paz

1.3.1.1 O princípio do consenso

1.3.1.2 O princípio da imparcialidade

1.3.1.3 O princípio do não uso da força, salvo em legítima defesa e do mandato

2 - Diversificação das Atividades, a sua Coordenação em Campo e seus Limites

2.1 Legitimidade, mandato e outros documentos essenciais às operações de paz

2.1.1 A legitimidade e legalidade das operações de paz

2.1.2 O mandato das operações de paz e demais documentos complementares

2.2 As atividades multidimensionais das operações

2.2.1 Aprimoramento das atividades militares

2.2.2 Polícia Civil das Nações Unidas

2.2.3 Demais programas das operações de paz

2.2.3.1 Fortalecimento do Estado de Direito

2.2.3.2 Assistência eleitoral

2.3 A questão da integração das atividades nas operações de paz multidimensionais

2.3.1 Os três níveis de integração e suas agências

2.3.2 Cooperação civil-militar: o modelo UN-CIMIC

3 - O Desenvolvimento do Instituto na Prática: Altos e Baixos no Caso da MINUSTAH, Qual a Conclusão?

3.1 Contexto pré-MINUSTAH

3.2 As três responsabilidades da ONU: da segurança e estabilidade do ambiente, do processo políticoe dos direitos humanos

3.2.1 Segurança e estabilidade do ambiente

3.2.2 Processo político

3.2.3 Direitos humanos

3.3 O previsto, o ocorrido, as peculiaridades e algumas conclusões

Considerações Finais

Referências

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Abreviatura. Lista de abreviaturas e siglas
  • Ações de promoção da paz (peacemaking)
  • Agência. Três níveis de integração e suas agências
  • Aprimoramento das atividades militares
  • Assistência eleitoral
  • Atividades de diplomacia preventiva (preventive diplomacy)
  • Atividades militares. Aprimoramento
  • Atividades multidimensionais das operações

C

  • Categorias de ação das operações de paz
  • Conceituaçõesconflitantes
  • Conflito internacional. Prática internacional do instituto das operações de paz: seus ajustes frente aos novos conflitos internacionais
  • Consenso. Princípio do consenso
  • Considerações finais
  • Consolidação da paz. Operações de consolidação da paz ( peacebuilding)
  • Contexto pré-MINUSTAH
  • Cooperação civil-militar: o modelo UN-CIMIC

D

  • Demais programas das operações de paz
  • Diplomacia preventiva. Atividades de diplomacia preventiva (preventive diplomacy)
  • Direitos Humanos
  • Direitos Humanos. As três responsabilidades da ONU: da segurança e estabilidade do ambiente, do processo político e dos direitos humanos

E

  • Eleição. Assistência eleitoral
  • Estabilidade do ambiente e segurança
  • Estabilidade do ambiente. As três responsabilidades da ONU: da segurança e estabilidade do ambiente, do processo político e dos direitos humanos
  • Estado de Direito.Fortalecimento

F

  • Fortalecimento do Estado de Direito

G

  • Gerações das operações de paz

I

  • Imparcialidade. Princípio da imparcialidade
  • Imposição da paz. Operações de imposição da paz ( peace-enforcement)
  • Instituto das operações de paz. Prática internacional do instituto das operações de paz: seus ajustes frente aos novos conflitos internacionais
  • Integração das atividades nas operações de paz multidimensionais
  • Integração. Três níveis deintegração e suas agências
  • Introdução

L

  • Legalidade. Legitimidade e legalidade das operações de paz
  • Legítima defesa. Princípio do não uso da força, salvo em legítima defesa e do mandato
  • Legitimidade e legalidade das operações de paz
  • Legitimidade, mandato e outros documentos essenciais às operações de paz
  • Lista de abreviaturas e siglas

M

  • Mandato das operações de paz e demais documentos complementares
  • Mandato. Legitimidade, mandato e outros documentos essenciais às operações de paz
  • Mandato. Princípio do não uso da força, salvo em legítima defesa e do mandato
  • Manutenção da paz. Operações de manutenção da paz ( peacekeeping)
  • MINUSTAH. Contexto pré-MINUSTAH
  • MINUSTAH. Desenvolvimento do instituto na prática: altos e baixos no caso da MINUSTAH, qual a conclusão?

N

  • Nações Unidas. Policia Civil das Nações Unidas

O

  • O previsto, o ocorrido, as peculiaridades e algumas conclusões
  • Ocorrido. O previsto, o ocorrido, as peculiaridades e algumas conclusões
  • ONU. As três responsabilidades da ONU: da segurança e estabilidade do ambiente, do processo políticoe dos direitos humanos
  • Operações de consolidação da paz (peacebuilding)
  • Operações de imposição da paz (peace-enforcement)
  • Operações de manutenção da paz (peacekeeping)
  • Operações de paz multidimensionais. Questão da integração das atividades nas operações de paz multidimensionais
  • Operações de paz. Atividadesmultidimensionais das operações
  • Operações de paz. Categoriasde ação das operações de paz
  • Operações de paz. Demais programas das operações de paz
  • Operações de paz. Desenvolvimento do instituto na prática: altos e baixos no caso da MINUSTAH, qual a conclusão?
  • Operações de paz. Diversificação das atividades, a sua coordenação em campo e seus limites
  • Operações de paz. Gerações das operações de paz
  • Operações de paz. Legitimidade e legalidade das operações de paz
  • Operações de paz. Legitimidade, mandato e outros documentos essenciais às operações de paz
  • Operações de paz. Mandato das operações de paz e demais documentos complementares
  • Operações de paz. Prática internacional do instituto das operações de paz: seus ajustes frente aos novos conflitos internacionais
  • Operações de paz. Princípios ssenciais às operações de paz
  • Operações de paz. Terceira e quarta geração das operações de paz
  • Operações de paz. Transformações contextuais preparatórias para o advento das operações de paz
  • Operações de paz. Tríade fundamental das operações de paz
  • Operações multidimensionais. Segunda geração ou operações multidimensionais
  • Operações tradicionais. Primeira geração ou operações tradicionais

P

  • Peace-enforcement. Operações de imposição da paz (peace-enforcement)
  • Peacebuilding. Operações de consolidação da paz (peacebuilding)
  • Peacekeeping. Operações de manutenção da paz (peacekeeping)
  • Peacemaking. Ações de promoção da paz (peacemaking)
  • Policia Civil dasNações Unidas
  • Prática internacional do instituto das operações de paz: seus ajustes frente aos novos conflitos internacionais
  • Preventive diplomacy. Atividades de diplomacia preventiva (preventive diplomacy)
  • Previsto. O previsto, o ocorrido, aspeculiaridades e algumas conclusões
  • Primeira geração ou operações tradicionais
  • Princípio da imparcialidade
  • Princípio do consenso
  • Princípio do não uso da força, salvo em legítima defesa e do mandato
  • Princípios essenciais às operações de paz
  • Processo político
  • Processo político. As três responsabilidades da ONU: da segurança e estabilidade do ambiente, do processo político e dos direitos humanos
  • Promoção da paz. Ações de promoção da paz ( peacemaking)

Q

  • Questão da integração das atividades nas operações de paz multidimensionais

R

  • Referências

S

  • Segunda geração ou operações multidimensionais
  • Segurança e estabilidade do ambiente
  • Segurança. As três responsabilidades da ONU: da segurança e estabilidade do ambiente, do processo político e dos direitos humanos
  • Sigla. Lista de abreviaturas e siglas

T

  • Terceira e quarta geração das operações de paz
  • Transformações contextuais preparatórias para o advento das operações de paz
  • Três níveis de integração e suas agências
  • Tríade fundamental dasoperações de paz

U

  • UN-CIMIC. Cooperação civil-militar: o modelo UN-CIMIC
  • Uso de força. Princípio do não uso da força, salvo em legítima defesa e do mandato
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: