Democracia Deliberativa e Jurisdição - A Legitimidade da Decisão Judicial a Partir e Para Além da Teoria de J. Habermas - Biblioteca de Filosofia, Sociologia e Teoria do Direito - Coordenação Fernando Rister de Souza Lima

Ricardo Tinoco de Góes

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Ricardo Tinoco de Góes

ISBN: 978853624367-2

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 298

Publicado em: 20/08/2013

Área(s): Direito - Teoria Geral do Direito; Literatura e Cultura - Diversos

Sinopse

A presente obra estuda a relação entre o poder, o direito e a democracia à luz das sociedades pós-convencionais, adotando como referencial, a teoria do discurso e da democracia deliberativa de Habermas. Trata da legitimidade do exercício do poder institucionalizado com ênfase na Jurisdição. Repensa essa específica forma de atuação do Poder e adota duas hipóteses singulares de insuficiência da atuação legislativa, referentes aos casos de anomia e de insuficiente adequação da única norma jurídica sujeita à aplicação. Demonstra que somente a abertura discursiva entre Jurisdição e o espaço público assegura uma base de legitimidade para as decisões judiciais e o faz mediante a oferta de argumentos críticos à teoria de Günther, da qual se valeu Habermas para conceber o papel jurisdicional do Estado. Sustenta que é possível repensar essa visão, quando se consideram a complexidade, a pluralidade, a policontextualidade, a procedimentalidade e a abertura hermenêutica próprias do atual modelo social. Repensa a teoria de Habermas para defender que a Jurisdição, assim como o Parlamento, possa atuar discursivamente com a cidadania para a construção de uma normatividade, cuja legitimidade resulte da força do melhor argumento. Propõe que a Jurisdição receba toda contribuição valorativa à formação de uma regra de argumentação, fundada na proporcionalidade, e depois sobre esta regra desenvolva uma interpretação com base em princípios, visando a decisão de cada caso concreto. Exemplifica no âmbito da jurisdição constitucional e defende igual argumento para a jurisdição ordinária. Constrói uma proposição à filosofia política do direito e concebe a jurisdição para além de sua função decisória, considerando-a também como participante de um discurso público com a cidadania. Firma uma tese que é radicalmente democrática e que se situa fora da tradição, marcada entre o dedutivismo/legalismo e o decisionismo/ativismo, historicamente contidos no perfil dos mais diversos órgãos jurisdicionais do Estado.

Biblioteca de Filosofia, Sociologia e Teoria do Direito

O Brasil, como país periférico no sistema social global, atravessa conturbado sob o âmago editorial, em que o tecnicismodogmático de baixa consistência teórica e o pragmatismo-imediatista desenfreado assentam-se como principais atores do neocapitalismo, a materializar-se, no contexto do mercado editorial, numa avalanche de publicações cujo intento é simplificar o insimplificável, com obras de repetição em massa, sem outro propósito qualquer do que atender a uma demanda de informação resumida. Sem menoscabo a esse público, a Juruá Editora e o Coordenador desta Coleção - o Prof. Fernando Rister de Sousa Lima - saem na contramão dos catálogos a fim de cunhar espaço nesse mercado para trabalhos de verticalidade cognitiva, num diálogo com as disciplinas propedêuticas do Direito. Para tal mister, além de coragem, ousadia e forte sentimento de compromisso social, reclamou-se de guarida de um grupo seleto de intelectuais, que, prontamente, aceitaram formar o Conselho Editorial desta Biblioteca, cada qual, é verdade, com sua característica teórica, porém, todos ligados sob uma só família: "a pesquisa jurídica"!

Autor(es)

Ricardo Tinoco de Góes é Doutor em Filosofia do Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Juiz de Direito - Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

Sumário

1 SITUANDO A QUESTÃO CENTRAL

2 O PODER POLÍTICO, O DIREITO E A DEMOCRACIA: UMA TRAJETÓRIA DAS SOCIEDADES TRADICIONAIS À SOCIEDADE PÓS-CONVENCIONAL

2.1 Rápida pontuação

2.2 O poder político e o direito nas sociedades convencionais

2.3 O poder político e o direito nas sociedades pós-convencionais: um enfoque sobre a legitimidade

2.4 A sociedade pós-convencional e a democracia

2.5 A democracia segundo os modelos liberal e republicano e a proposta deliberativa de Jürgen Habermas

2.6 A democracia deliberativa segundo o debate Rawls/Habermas no contexto da filosofia política crítica: breve incursão

3 DEMOCRACIA DELIBERATIVA E PODER COMUNICATIVO

3.1 Racionalidade comunicativa, linguagem e deliberação democrática

3.2 Agir comunicativo

3.3 Mundo da vida e sistema

3.4 Discurso

3.5 Discurso jurídico

3.6 Princípio do discurso e princípio da democracia

3.7 Autonomia privada e autonomia pública

3.8 Esfera pública

3.9 Poder comunicativo, poder político e deliberação de mocrática

4 A PARTIR DE HABERMAS: A DEMOCRACIA, A DIVISÃO DOS PODERES E OS DISCURSOS DE FUNDAMENTAÇÃO E DE APLICAÇÃO NORMATIVA - UMA CRÍTICA À TEORIA DE KLAUS GÜNTHER

4.1 A divisão de poderes e a democracia na teoria de Jü rgen Habermas

4.2 O parlamento e os discursos de fundamentação das no rmas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther

4.3 A Jurisdição e os discursos de aplicação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther

4.3.1 A tese do caso especial de Alexy, os discursos de aplicação das normas jurídicas e a posição de Jürgen Habermas

4.3.2 As hipóteses de inexistência de norma e de adequaçã o insuficiente da única norma aplicável

5 REPENSANDO HABERMAS: O PAPEL DA JURISDIÇÃO FRENTE À HISTORICIDADE, À COMPLEXIDADE, À PLURALIDADE E À PROCEDIMENTALIDADE DO DIREITO

5.1 Um passo à frente: a historicidade do direito, seu aporte na hermenêutica filosófica (Gadamer) e no romance em cadeia (Dworkin)

5.2 A complexidade da sociedade moderna e sua incompatibilidade com uma perspectiva a-histórica dos discursos de ap licação

5.3 O pluralismo jurídico e a necessidade de uma argumentação no sentido de Robert Alexy

5.4 A pluralidade e a necessidade da interpretação de s entido construtivo: decisão no sentido de Ronald Dworkin .

5.5 A jurisdição e as teorias da argumentação, do direito como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas

5.6 A procedimentalidade e sua sintonia com os discursos de aplicação: um aporte em Rudolf Wiethölter

5.7 A proporcionalidade, seu viés constitucional e suasintonia com os discursos de aplicação: um aporte em Willis S. G uerra Filho

5.8 A proporcionalidade, a abertura hermenêutica e seuviés procedimental: um aporte em Peter Häberle

6 PARA ALÉM DE HABERMAS: UMA PROPOSTA DE LEGITIMIDADE ÀS DECISÕES JUDICIAIS EM SOCIEDADES PERIFÉRICAS COMO EXIGÊNCIA DE UMA DEMOCRACIA RADICAL E DELIBERATIVA

6.1 A necessária legitimidade conteudística da normatividade produzida pela jurisdição

6.2 A interlocução da jurisdição com a cidadania ativa: uma opção processualizada e não comunitarista

6.3 Uma interlocução para a tutela dos interesses da cidadania e dos direitos fundamentais

6.4 O modelo procedimentalista e discursivo de Habermas em face da jurisdição constitucional

6.5 Nossa proposta e suas implicações para a jurisdição constitucional: um realce para a técnica de interpretação conforme a Constituição

6.6 Outras hipóteses de aplicação da proposta: a declar ação de inconstitucionalidade sem pronúncia de nulidade e o controle de constitucionalidade por omissão (absoluta ou parcial)

6.7 Nossa proposta e sua aplicação à jurisdição ordinár ia: breves considerações

6.8 Ainda nossa proposta: a democracia deliberativa e a redefinição do dever de motivar as decisões judiciais

6.9 Uma contribuição autoral à filosofia política

6.9.1 Contra o dedutivismo/legalismo de juízes e tribunais

6.9.2 Contra o decisionismo/protagonismo de juízes e tribunais

7 CONSIDERAÇÕES CONCLUSIVAS

REFERÊNCIAS

Índice alfabético

A

  • Agir comunicativo .
  • Ainda nossa proposta: a democracia deliberativa e a redefinição do dever de motivar as decisões judiciais .
  • Aplicação da proposta. Outras hipóteses de aplica ção da proposta: a declaração de inconstitucionalidade sem pronúncia de nul idade e o controle de constitucionalidade por omissão (absoluta ou parcia l)
  • Aplicação normativa. A partir de Habermas: a demo cracia, a divisão dos poderes e os discursos de fundamentação e de aplica ção normativa. Uma crítica à teoria de Klaus Günther .
  • Argumentação. Pluralismo jurídico e a necessidade de uma argumentação no sentido de Robert Alexy
  • Autonomia privada e autonomia pública

C

  • Cidadania ativa. Interlocução da jurisdição com a cidadania ativa: uma opção processualizada e não comunitarista.
  • Complexidade. Repensando Habermas: o papel da jur isdição frente à historicidade, à complexidade, à pluralidade e à pr ocedimentalidade do direito
  • Comunitarismo. Interlocução da jurisdição com a c idadania ativa: uma opção processualizada e não comunitarista.
  • Considerações conclusivas.
  • Constitucional. Proporcionalidade, seu viés constitucional e sua sintonia com os discursos de aplicação: um aporte em Willis S. Guerra Filho
  • Construtividade. Pluralidade e a necessidade da i nterpretação de sentido construtivo: decisão no sentido de Ronald Dworkin .
  • Conteúdo. Necessária legitimidade conteudística d a normatividade produzida pela jurisdição .
  • Contra o dedutivismo/legalismo de juízes e tribun ais
  • Contribuição autoral. Uma contribuição autoral à filosofia política
  • Controle de constitucionalidade. Outras hipóteses de aplicação da proposta: a declaração de inconstitucionalidade sem pronú ncia de nulidade e o controle de constitucionalidade por omissão (absolu ta ou parcial)

D

  • Decisão judicial. Ainda nossa proposta: a democra cia deliberativa e a redefinição do dever de motivar as decisões judicia is
  • Decisão judicial. Para além de Habermas: uma proposta de legitimidade às decisões judiciais em sociedades periféricas como exigência de uma democracia radical e deliberativa
  • Decisionismo. Contra o decisionismo/protagonismo de juízes e tribunais
  • Dedutivismo. Contra o dedutivismo/legalismo de juízes e tribunais
  • Deliberação democrática. Poder comunicativo, poder político e deliberação democrática
  • Deliberação democrática. Racionalidade comunicativa, linguagem e deliberação democrática
  • Democracia deliberativa e poder comunicativo .
  • Democracia deliberativa segundo o debate Rawls/Ha bermas no contexto da filosofia política crítica: breve incursão .
  • Democracia deliberativa. Ainda nossa proposta: a democracia deliberativa e a redefinição do dever de motivar as decisões jud iciais
  • Democracia radical e deliberativa. Para além de Habermas: uma proposta de legitimidade às decisões judiciais em sociedades periféricas como exigência de uma democracia radical e deliberativa
  • Democracia segundo os modelos liberal e republica no e a proposta deliberativa de Jürgen Habermas .
  • Democracia. A partir de Habermas: a democracia, a divisão dos poderes e os discursos de fundamentação e de aplicação normat iva. Uma crítica à teoria de Klaus Günther .
  • Democracia. Divisão de poderes e a democracia na teoria de Jürgen Habermas
  • Democracia. Poder político, o direito e a democra cia: uma trajetória das sociedades tradicionais à sociedade pós-convenciona l
  • Democracia. Princípio do discurso e princípio da democracia
  • Democracia. Sociedade pós-convencional e a democr acia
  • Dever de motivar. Ainda nossa proposta: a democra cia deliberativa e a redefinição do dever de motivar as decisões judicia is
  • Direito como integridade. Jurisdição e as teorias da argumentação, do direito como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas
  • Direito. Poder político e o direito nas sociedade s convencionais
  • Direito. Poder político e o direito nas sociedade s pós-convencionais: um enfoque sobre a legitimidade
  • Direito. Poder político, o direito e a democracia : uma trajetória das sociedades tradicionais à sociedade pós-convencional .
  • Direitos fundamentais. Uma interlocução para a tu tela dos interesses da cidadania e dos direitos fundamentais
  • Discurso de aplicação. Procedimentalidade e sua s intonia com os discursos de aplicação: um aporte em Rudolf Wiethölter .
  • Discurso de aplicação. Tese do caso especial de A lexy, os discursos de aplicação das normas jurídicas e a posição de Jürge n Habermas
  • Discurso de fundamentação. A partir de Habermas: a democracia, a divisão dos poderes e os discursos de fundamentação e d e aplicação normativa. Uma crítica à teoria de Klaus Günther .
  • Discurso jurídico .
  • Discurso .
  • Discurso. Jurisdição e as teorias da argumentação , do direito como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas
  • Discurso. Princípio do discurso e princípio da de mocracia
  • Divisão de poderes e a democracia na teoria de Jü rgen Habermas
  • Divisão de poderes. A partir de Habermas: a democ racia, a divisão dos poderes e os discursos de fundamentação e de aplica ção normativa. Uma crítica à teoria de Klaus Günther .
  • Dworkin. Complexidade da sociedade moderna e sua incompatibilidade com uma perspectiva a-histórica dos discursos de ap licação

E

  • Esfera pública

F

  • Filosofia política crítica. Democracia deliberati va segundo o debate Rawls/Habermas no contexto da filosofia política crítica: breve incursão
  • Filosofia política. Uma contribuição autoral à fi losofia política

G

  • Gadamer. Um passo à frente: a historicidade do di reito, seu aporte na hermenêutica filosófica (Gadamer) e no romance em cadeia (Dworkin)

H

  • Habermas. A partir de Habermas: a democracia, a d ivisão dos poderes e os discursos de fundamentação e de aplicação normativa . Uma crítica à teoria de Klaus Günther .
  • Habermas. Democracia deliberativa segundo o debat e Rawls/Habermas no contexto da filosofia política crítica: breve incursão
  • Habermas. Modelo procedimentalista e discursivo d e Habermas em face da jurisdição constitucional .
  • Hermenêutica filosófica. Um passo à frente: a historicidade do direito, seu aporte na hermenêutica filosófica (Gadamer) e no romance em cadeia (Dworkin)
  • Hermenêutica. Pluralidade e a necessidade da interpretação de sentido construtivo: decisão no sentido de Ronald Dworkin .
  • Hipóteses de inexistência de norma e de adequação insuficiente da única norma aplicável
  • Historicidade do direito. Um passo à frente: a hi storicidade do direito, seu aporte na hermenêutica filosófica (Gadamer) e no romance em cadeia (Dworkin)
  • Historicidade. Repensando Habermas: o papel da jurisdição frente à historicidade, à complexidade, à pluralidade e à procedi mentalidade do direito

I

  • Inconstitucionalidade. Outras hipóteses de aplica ção da proposta: a declaração de inconstitucionalidade sem pronúncia de nul idade e o controle de constitucionalidade por omissão (absoluta ou parcia l)
  • Interlocução da jurisdição com a cidadania ativa: uma opção processualizada e não comunitarista .
  • Interpretação. Nossa proposta e suas implicações para a jurisdição constitucional: um realce para a técnica de interpretação conforme a Constituição .
  • Interpretação. Pluralidade e a necessidade da int erpretação de sentido construtivo: decisão no sentido de Ronald Dworkin .

J

  • Jürgen Habermas, Jurisdição e os discursos de apl icação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .
  • Jürgen Habermas. Democracia segundo os modelos li beral e republicano e a proposta deliberativa de Jürgen Habermas .
  • Jürgen Habermas. Jurisdição e as teorias da argum entação, do direito como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas
  • Jürgen Habermas. Para além de Habermas: uma proposta de legitimidade às decisões judiciais em sociedades periféricas com o exigência de uma democracia radical e deliberativa
  • Jürgen Habermas. Parlamento e os discursos de fun damentação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .
  • Jürgen Habermas. Repensando Habermas: o papel da jurisdição frente à historicidade, à complexidade, à pluralidade e à pr ocedimentalidade do direito
  • Jürgen Habermas. Tese do caso especial de Alexy, os discursos de aplicação das normas jurídicas e a posição de Jürgen Habe rmas
  • Juízes. Contra o decisionismo/protagonismo de juí zes e tribunais
  • Juízes. Contra o dedutivismo/legalismo de juízes e tribunais
  • Jürgen Habermas. Divisão de poderes e a democraci a na teoria de Jürgen Habermas
  • Jurisdição constitucional. Modelo procedimentalis ta e discursivo de Habermas em face da jurisdição constitucional .
  • Jurisdição constitucional. Nossa proposta e suas implicações para a jurisdição constitucional: um realce para a técnica de interpretação conforme a Constituição .
  • Jurisdição e as teorias da argumentação, do direi to como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas
  • Jurisdição e os discursos de aplicação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .
  • Jurisdição ordinária. Nossa proposta e sua aplicação à jurisdição ordinária: breves considerações .
  • Jurisdição. Interlocução da jurisdição com a cida dania ativa: uma opção processualizada e não comunitarista .
  • Jurisdição. Necessária legitimidade conteudística da normatividade produzida pela jurisdição .
  • Jurisdição. Repensando Habermas: o papel da juris dição frente à historicidade, à complexidade, à pluralidade e à procediment alidade do direito

K

  • Klaus Günther. Jurisdição e os discursos de aplic ação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .
  • Klaus Günther. Parlamento e os discursos de funda mentação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .

L

  • Legalismo. Contra o dedutivismo/legalismo de juíz es e tribunais
  • Legitimidade. Para além de Habermas: uma proposta de legitimidade às decisões judiciais em sociedades periféricas como exigência de uma democracia radical e deliberativa
  • Legitimidade. Poder político e o direito nas soci edades pós-convencionais: um enfoque sobre a legitimidade
  • Linguagem. Racionalidade comunicativa, linguagem e deliberação democrática

M

  • Modelo liberal. Democracia segundo os modelos lib eral e republicano e a proposta deliberativa de Jürgen Habermas.
  • Modelo procedimentalista e discursivo de Habermas em face da jurisdição constitucional
  • Modelo republicano. Democracia segundo os modelos liberal e republicano e a proposta deliberativa de Jürgen Habermas .
  • Mundo da vida e sistema .

N

  • Necessária legitimidade conteudística da normatividade produzida pela jurisdição .
  • Norma aplicável. Hipóteses de inexistência de norma e de adequação insuficiente da única norma aplicável
  • Norma jurídica. Jurisdição e os discursos de apli cação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .
  • Norma jurídica. Parlamento e os discursos de fund amentação das normas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .
  • Norma jurídica. Tese do caso especial de Alexy, o s discursos de aplicação das normas jurídicas e a posição de Jürgen Habermas
  • Normatividade. Necessária legitimidade conteudística da normatividade produzida pela jurisdição .
  • Nossa proposta e sua aplicação à jurisdição ordin ária: breves considerações .
  • Nossa proposta e suas implicações para a jurisdiç ão constitucional: um realce para a técnica de interpretação conforme a Constituição
  • Nulidade. Outras hipóteses de aplicação da propos ta: a declaração de inconstitucionalidade sem pronúncia de nulidade e o controle de constitucionalidade por omissão (absoluta ou parcial) .

O

  • Omissão. Outras hipóteses de aplicação da propost a: a declaração de inconstitucionalidade sem pronúncia de nulidade e o controle de constitucionalidade por omissão (absoluta ou parcial) .
  • Outras hipóteses de aplicação da proposta: a decl aração de inconstitucionalidade sem pronúncia de nulidade e o controle de constitucionalidade por omissão (absoluta ou parcial) .

P

  • Para além de Habermas: uma proposta de legitimidade às decisões judiciais em sociedades periféricas como exigência de u ma democracia radical e deliberativa
  • Parlamento e os discursos de fundamentação das no rmas jurídicas: Jürgen Habermas e Klaus Günther .
  • Partir de Habermas: a democracia, a divisão dos p oderes e os discursos de fundamentação e de aplicação normativa. Uma crítica à teoria de Klaus Günther .
  • Peter Häberle. Proporcionalidade, a abertura herm enêutica e seu viés procedimental: um aporte em Peter Häberle .
  • Pluralidade e a necessidade da interpretação de s entido construtivo: decisão no sentido de Ronald Dworkin .
  • Pluralidade. Repensando Habermas: o papel da juri sdição frente à historicidade, à complexidade, à pluralidade e à procedime ntalidade do direito
  • Pluralismo jurídico e a necessidade de uma argume ntação no sentido de Robert Alexy
  • Poder comunicativo, poder político e deliberação democrática
  • Poder comunicativo. Democracia deliberativa e pod er comunicativo
  • Poder político e o direito nas sociedades convenc ionais
  • Poder político e o direito nas sociedades pós-con vencionais: um enfoque sobre a legitimidade
  • Poder político, o direito e a democracia: uma tra jetória das sociedades tradicionais à sociedade pós-convencional .
  • Poder político, o direito e a democracia: uma tra jetória das sociedades tradicionais à sociedade pós-convencional. Rápida pontuação
  • Poder. Divisão de poderes e a democracia na teori a de Jürgen Habermas
  • Política. Poder comunicativo, poder político e de liberação democrática
  • Política. Poder político, o direito e a democraci a: uma trajetória das sociedades tradicionais à sociedade pós-convencional .
  • Princípio do discurso e princípio da democracia .
  • Procedimentalidade do direito. Repensando Haberma s: o papel da jurisdição frente à historicidade, à complexidade, à plura lidade e à procedimentalidade do direito
  • Procedimentalidade e sua sintonia com os discurso s de aplicação: um aporte em Rudolf Wiethölter .
  • Procedimentalismo. Modelo procedimentalista e discursivo de Habermas em face da jurisdição constitucional .
  • Processo. Interlocução da jurisdição com a cidada nia ativa: uma opção processualizada e não comunitarista .
  • Proporcionalidade, seu viés constitucional e sua sintonia com os discursos de aplicação: um aporte em Willis S. Guerra Filho .
  • Protagonismo. Contra o decisionismo/protagonismo de juízes e tribunais

Q

  • Questão central. Situando a questão central .

R

  • Racionalidade comunicativa, linguagem e deliberaç ão democrática
  • Rawls. Democracia deliberativa segundo o debate Rawls/Habermas no contexto da filosofia política crítica: breve incursão
  • Referências
  • Repensando Habermas: o papel da jurisdição frente à historicidade, à complexidade, à pluralidade e à procedimentalidade do direito
  • Robert Alexy. Jurisdição e as teorias da argument ação, do direito como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas
  • Robert Alexy. Pluralismo jurídico e a necessidade de uma argumentação no sentido de Robert Alexy
  • Romance em cadeia. Um passo à frente: a historici dade do direito, seu aporte na hermenêutica filosófica (Gadamer) e no romance em cadeia (Dworkin)
  • Ronald Dworkin. Jurisdição e as teorias da argume ntação, do direito como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas
  • Ronald Dworkin. Pluralidade e a necessidade da interpretação de sentido construtivo: decisão no sentido de Ronald Dworkin .
  • Rudolf Wiethölter. Procedimentalidade e sua sinto nia com os discursos de aplicação: um aporte em Rudolf Wiethölter .

S

  • Sistema. Mundo da vida e sistema .
  • Situando a questão central .
  • Sociedade periférica. Para além de Habermas: umaproposta de legitimidade às decisões judiciais em sociedades periférica s como exigência de uma democracia radical e deliberativa
  • Sociedade pós-convencional e a democracia .
  • Sociedade pós-convencional. Poder político, o dir eito e a democracia: uma trajetória das sociedades tradicionais à sociedade pós-convencional
  • Sociedade tradicional. Poder político, o direito e a democracia: uma trajetória das sociedades tradicionais à sociedade pós-c onvencional
  • Sociedades convencionais. Poder político e o dire ito nas sociedades convencionais
  • Sociedades pós-convencionais. Poder político e o direito nas sociedades pós-convencionais: um enfoque sobre a legitimidade.

T

  • Teoria da argumentação. Jurisdição e as teorias d a argumentação, do direito como integridade e do discurso: um aporte conjunto em Alexy, Dworkin e Habermas
  • Teoria de Klaus Günther. A partir de Habermas: a democracia, a divisão dos poderes e os discursos de fundamentação e de ap licação normativa. Uma crítica à teoria de Klaus Günther .
  • Tese do caso especial de Alexy, os discursos de a plicação das normas jurídicas e a posição de Jürgen Habermas .
  • Tribunais. Contra o decisionismo/protagonismo de juízes e tribunais
  • Tribunais. Contra o dedutivismo/legalismo de juíz es e tribunais
  • Tutela de interesses. Uma interlocução para a tut ela dos interesses da cidadania e dos direitos fundamentais

U

  • Um passo à frente: a historicidade do direito, se u aporte na hermenêutica filosófica (Gadamer) e no romance em cadeia (Dworki n)
  • Uma contribuição autoral à filosofia política .
  • Uma interlocução para a tutela dos interesses da cidadania e dos direitos fundamentais

V

  • Vida. Mundo da vida e sistema .

Recomendações

Capa do livro: Direito e Literatura - O Encontro Entre Themis e Apolo, Coordenadores: André Trindade e Germano Schwartz

Direito e Literatura - O Encontro Entre Themis e Apolo

 Coordenadores: André Trindade e Germano SchwartzISBN: 978853622182-3Páginas: 338Publicado em: 10/10/2008

Versão impressa

R$ 99,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Nova Justiça - Perspectiva e Emancipação do Indivíduo, Marcius Geraldo Porto de Oliveira

Nova Justiça - Perspectiva e Emancipação do Indivíduo

 Marcius Geraldo Porto de OliveiraISBN: 978853622812-9Páginas: 172Publicado em: 15/02/2010

Versão impressa

R$ 49,90Adicionar ao
carrinho