Direito e Literatura - Estudos Jurídicos Baseados em Obras Literárias da Segunda Metade do Século XIX

Coordenadores: Andrés Botero e Lízia Medina

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Coordenadores: Andrés Botero e Lízia Medina

ISBN: 978853624485-3

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 344

Publicado em: 10/12/2013

Área(s): Direito - Outros

Sinopse

Estes trabalhos, muito atraentes para aqueles que conhecem a literatura brasileira (seis dos oito artigos versam sobre esta), também possuem uma clara motivação pedagógica e investigativa. De um lado, está evidente a eficácia que se pode ter no plano pedagógico, expondo ao estudante a necessidade de se articular o Direito e a Literatura para entender melhor as culturas jurídicas. Desta maneira, o estudante - enquanto realiza seu trabalho - não apenas se aproxima da literatura sem os prejuízos decorrentes do estudo de normas e obras estritamente jurídicas, mas também descobre que o Direito - visto desde a cultura - não se esgota em seu aparato normativo nem nos textos dos doutrinadores.

O Direito bate às portas do universo literário e pede para entrar e permanecer na literatura da época. De outro lado, trata-se de uma excelente ferramenta investigativa, na medida em que amplia o espectro das fontes a serem consultadas, sendo a mais completa e melhor forma de ver o Direito como um sistema interatuante com as cosmovisões sociais e, inclusive, estéticas, de uma sociedade em concreto.

Autor(es)

COORDENADORES

Andrés Botero

Máster europeo. Doctor en derecho. Licenciado en Derecho. Licenciado en filosofía y letras. Especialista en docencia universitária. Especialista en contextualización psico-social del crimen. Profesor investigador de tiempo completo. Principales áreas de investigación: Historia del derecho, filosofía del derecho.

Lízia Medina

Mestranda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Especialista em Direito Público. Advogada e professora universitária.

COLABORADORES

Adalberto Nogueira Aleixo

Alberto Krayyem Arbex

Andrés Botero

Charles Kendi Sato

Cláudia Daniele Lima Arruda

Isaac de Luna Ribeiro

Lízia Medina

Luis Manuel Neira Núñez

Sumário

A LITERATURA FORMA BONS JUÍZES? ANÁLISE CRÍTICA DA OBRA JUSTIÇA POÉTICA Por Andrés Botero / Traduzido por Frederico Gonçalves Cezar

OPÚSCULO HUMANITÁRIO E DIREITO: DIREITO E LITERATURA À LUZ DO SÉCULO XIX. UMA LEITURA DOS DIREITOS DA CIDADANIA FEMININA POR NÍSIA FLORESTA Cláudia Daniele Lima Arruda

O PAÍS DAS CONTRADIÇÕES: AS INCOERÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS BRASILEIRAS NO SÉCULO XIX PELA ANÁLISE DA OBRA LITERÁRIA SENHORA DE JOSÉ DE ALENCAR Charles Kendi Sato

HELENA - UMA RELAÇÃO DIALÓGICA ENTRE DIREITO E LITERATURA (O DIREITO PELAS LENTES DE MACHADO DE ASSIS) Lízia Medina

ENTRE O MODERNO E O ARCAICO: A APORIA JURÍDICA BRASILEIRA DO SÉCULO XIX A PARTIR DO DISCURSO LITERÁRIO DE ALUÍZIO AZEVEDO EM O MULATO Isaac de Luna Ribeiro

O ALIENISTA, DE MACHADO DE ASSIS, E O JURÍDICO: PONTES ENTRE DIREITO, LITERATURA E MEDICINA Alberto Krayyem Arbex

O CORTIÇO DE ALUÍSIO AZEVEDO: A LITERATURA COMO FONTE DA HISTÓRIA DO DIREITO DO FINAL DO SEGUNDO REINADO BRASILEIRO Adalberto Nogueira Aleixo

LA INSTITUCIÓN JURIDICA MATRIMONIAL EN LA SEGUNDA MITAD DEL SIGLO XIX (COLOMBIA) UNA MIRADA DESDE LA PERSPECTIVA DE LA NOVELA AMORES Y LEYES DE JOSÉ MANUEL MARROQUÍN Luis Manuel Neira Núñez

Índice alfabético

A

  • A literatura forma bons juízes? Análise crítica da obra Justiça Poética. Por Andrés Botero / Traduzido por Frederico Gonçalves Cezar
  • Adalberto Nogueira Aleixo. O Cortiço de Aluísio Azevedo: a literatura como fonte da história do direito do final do segundo reinado brasileiro
  • Alberto Krayyem Arbex. O Alienista, de Machado de Assis, e o jurídico: pontes entre direito, literatura e medicina
  • Aluízio Azevedo. Entre o moderno eo arcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo emO Mulato. Isaac de Luna Ribeiro
  • Aluízio Azevedo.O Cortiço de Aluísio Azevedo: a literatura como fonte da história do direito do final do segundo reinado brasileiro. Adalberto Nogueira Aleixo
  • Andrés Botero. A literatura forma bons juízes? Análise crítica da obra Justiça Poética. Por Andrés Botero / Traduzido por Frederico Gonçalves Cezar
  • Aporia jurídica. Entre o moderno e oarcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo emO mulato. Isaac de Luna Ribeiro
  • Arcaico. Entre o moderno e o arcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo emO Mulato. Isaac de Luna Ribeiro

C

  • Cidadania feminina. Opúsculo humanitário e direito: direito e literatura à luz do século XIX. Uma leitura dos direitos da cidadania feminina por Nísia Floresta. CláudiaDaniele Lima Arruda
  • Cláudia Daniele Lima Arruda. Opúsculo humanitário e direito: direito e literatura à luz do século XIX. Uma leitura dos direitos da cidadania feminina por Nísia Floresta
  • Colombia. La institución juridica matrimonial en la segunda mitad del siglo XIX (Colombia) una mirada desde la perspectiva de la novela Amores y Leyes de José Manuel Marroquín. Luis Manuel Neira Núñez

D

  • Direito. Helena - Uma relação dialógica entre direito e literatura (o direito pelas lentes de Machado de Assis). Lízia Medina
  • Direito. O Alienista, de Machado de Assis, e o jurídico: pontes entre direito, literatura e medicina. Alberto Krayyem Arbex
  • Direito. Opúsculo humanitário e direito: direito e literatura à luz do século XIX. Uma leitura dos direitos da cidadania feminina por Nísia Floresta. Cláudia Daniele Lima Arruda
  • Discurso literário. Entre o moderno eo arcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo emO Mulato. Isaac de Luna Ribeiro

E

  • Entre o moderno e o arcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo emO Mulato. Isaac de Luna Ribeiro

F

  • Frederico Gonçalves Cezar. A literatura forma bons juízes? Análise crítica da obra Justiça Poética. Por Andrés Botero / Traduzido por Frederico Gonçalves Cezar

H

  • Helena - Uma relação dialógica entre direito e literatura (o direito pelas lentes de Machado de Assis). LíziaMedina
  • História do direito. O Cortiço de Aluísio Azevedo: a literatura como fonte da história do direito do final do segundo reinado brasileiro. Adalberto Nogueira Aleixo

I

  • Incoerência jurídica. O país das contradições: as incoerências jurídicas e sociais brasileiras no século XIX pela análise da obra literáriaSenhora de José de Alencar. Charles Kendi Sato
  • Institución jurídica. La institución juridica matrimonial en la segunda mitad del siglo XIX (Colombia) una mirada desde la perspectiva de la novela Amores y Leyes de José Manuel Marroquín. Luis Manuel Neira Núñez
  • Isaac de Luna Ribeiro. Entre o moderno e o arcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo em O Mulato

J

  • José de Alencar. O país das contradições: as incoerências jurídicas e sociais brasileiras no século XIX pela análise da obra literária Senhora de José de Alencar. Charles Kendi Sato
  • José Manuel Marroquín.La institución juridica matrimonial en la segunda mitad del siglo XIX (Colombia) una mirada desde la perspectiva de la novela Amores y Leyes de José Manuel Marroquín. Luis Manuel Neira Núñez
  • Juiz. A literatura forma bons juízes? Análise crítica da obra Justiça Poética. Por Andrés Botero / Traduzido por Frederico Gonçalves Cezar
  • Justiça Poética. A literatura forma bons juízes? Análise crítica da obra Justiça Poética. Por Andrés Botero / Traduzido por Frederico Gonçalves Cezar

L

  • La institución juridica matrimonial en la segunda mitad del siglo XIX (Colombia) una mirada desde la perspectiva de la novela Amores y Leyes de José Manuel Marroquín. Luis Manuel Neira Núñez
  • Literatura. A literatura forma bons juízes? Análise crítica da obraJustiça Poética. Por Andrés Botero / Traduzido por Frederico Gonçalves Cezar
  • Literatura. Helena - Uma relação dialógica entre direito e literatura (o direito pelas lentes de Machado de Assis). Lízia Medina
  • Literatura. O Alienista, de Machado de Assis, e o jurídico: pontes entre direito, literatura e medicina. Alberto Krayyem Arbex
  • Literatura.O Cortiço de Aluísio Azevedo: a literatura como fonte da história do direito do final do segundo reinado brasileiro. Adalberto Nogueira Aleixo
  • Literatura. Opúsculo humanitário e direito: direito e literatura à luz do século XIX. Uma leitura dos direitos da cidadania feminina por Nísia Floresta. Cláudia Daniele Lima Arruda
  • Lízia Medina.Helena - Uma relação dialógica entre direito e literatura (o direito pelas lentes de Machado de Assis)
  • Luis Manuel Neira Núñez. La institución juridica matrimonial en la segunda mitad del siglo XIX (Colombia) una mirada desde la perspectiva de la novela Amores y Leyes de José Manuel Marroquín

M

  • Machado de Assis. Helena - Uma relação dialógica entre direito e literatura (o direito pelas lentes de Machado de Assis). Lízia Medina
  • Machado de Assis. O Alienista, de Machado de Assis, e o jurídico: pontes entre direito, literatura e medicina. Alberto Krayyem Arbex
  • Matrimonio. La institución juridica matrimonial en la segunda mitad del siglo XIX (Colombia) una mirada desde la perspectiva de la novela Amores y Leyes de José Manuel Marroquín.Luis Manuel Neira Núñez
  • Medicina. O Alienista, de Machado de Assis, e o jurídico: pontes entre direito, literatura e medicina. Alberto Krayyem Arbex
  • Moderno. Entre o moderno e o arcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo emO Mulato. Isaac de Luna Ribeiro

N

  • Nísia Floresta. Opúsculo humanitário e direito: direito e literatura à luz do século XIX. Uma leitura dos direitos da cidadania feminina por Nísia Floresta. Cláudia Daniele Lima Arruda

O

  • O Alienista, de Machado de Assis, e o jurídico: pontes entre direito, literatura e medicina. Alberto Krayyem Arbex
  • O Cortiço de Aluísio Azevedo: a literatura como fonte da história do direito do final do segundo reinado brasileiro. Adalberto Nogueira Aleixo
  • O Mulato. Entre o moderno e o arcaico: a aporia jurídica brasileira do século XIX a partir do discurso literário de Aluízio Azevedo emO Mulato. Isaac de Luna Ribeiro
  • O país das contradições: as incoerências jurídicas e sociais brasileiras no século XIX pela análise da obra literária Senhora de José de Alencar. Charles Kendi Sato
  • Obra literária. O país das contradições: as incoerências jurídicas e sociais brasileiras no século XIX pela análise da obra literáriaSenhora de José de Alencar. Charles Kendi Sato
  • Opúsculo humanitário e direito: direito e literatura à luz do século XIX. Uma leitura dos direitos da cidadania feminina por Nísia Floresta. Cláudia Daniele Lima Arruda

P

  • País das contradições: as incoerências jurídicas e sociais brasileiras no século XIX pela análise da obra literária Senhora de José de Alencar. Charles Kendi Sato

S

  • Segundo reinado. O Cortiço de Aluísio Azevedo: a literatura como fonte da história do direito do final do segundo reinado brasileiro. Adalberto Nogueira Aleixo
  • Senhora. O país das contradições: as incoerências jurídicas e sociais brasileiras no século XIX pela análise da obra literária Senhora de José de Alencar. Charles Kendi Sato

Recomendações

Capa do livro: Direito e Literatura - O Encontro Entre Themis e Apolo, Coordenadores: André Trindade e Germano Schwartz

Direito e Literatura - O Encontro Entre Themis e Apolo

 Coordenadores: André Trindade e Germano SchwartzISBN: 978853622182-3Páginas: 338Publicado em: 10/10/2008

Versão impressa

R$ 99,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Ética Profissional e o Exercício da Advocacia, Carlos Fernando Correa de Castro

Ética Profissional e o Exercício da Advocacia

 Carlos Fernando Correa de CastroISBN: 978853623156-3Páginas: 194Publicado em: 07/10/2010

Versão impressa

R$ 59,90Adicionar ao
carrinho