Traumas no Trabalho - Uma Nova Leitura do Transtorno de Estresse Pós-Traumático

Carlos Eduardo Carrusca Vieira

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Carlos Eduardo Carrusca Vieira

ISBN: 978853624901-8

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 296

Publicado em: 17/11/2014

Área(s): Psicologia - Organizacional e do Trabalho

Sinopse

O recrudescimento da violência tem se constituído em um tema importante em diferentes contextos, sendo que nos ambientes de trabalho é considerado, nos últimos anos, como um importante problema de saúde pública. Um conjunto significativo de estudos indica que a violência no contexto laboral, com ou sem agressões físicas, pode constituir um fator importante no desenvolvimento das perturbações mentais apresentadas por trabalhadores de diferentes categorias profissionais.

Esta obra analisa a origem e o desenvolvimento dos traumas nos contextos de trabalho, dando especial atenção ao Transtorno de Estresse Pós-traumático (TEPT), um distúrbio que vem se tornando frequente na contemporaneidade. Com base em uma minuciosa revisão teórica e no estudo de três casos clínicos, o autor analisa o que transforma uma situação vivida no trabalho em uma experiência traumática e de que forma se efetua a passagem dessa vivência para o distúrbio psíquico.

Autor(es)

CARLOS EDUARDO CARRUSCA VIEIRA

Doutor e mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Professor da Faculdade de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas. Realiza consultorias, estudos e intervenções na área da Psicologia do Trabalho e das Organizações, com ênfase nas dimensões ergonômicas, organizacionais e psicossociais do trabalho. É autor e organizador de vários artigos científicos e livros, entre eles Assédio: Do Moral ao Psicossocial - Desvendando os Enigmas da Organização do Trabalho, Juruá Editora, O Cotidiano dos Vigilantes: Trabalho, Saúde e Adoecimento, Editora Fumarc e Psicologia do Trabalho e das Organizações: Encontros, Olhares e Desafios, Editora CRV.

Sumário

LISTA DE TABELAS E FIGURAS

LISTA DE ABREVIAÇÕES

PRÓLOGO

APRESENTAÇÃO

Capítulo I - O TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO: INTRODUÇÃO À PROBLEMÁTICA ESUA RELEVÂNCIA

1.1 O Transtorno de Estresse Pós-Traumático nos Contextos de Trabalho

1.2 A Controvérsia a Propósito da Etiologia do Transtorno de Estresse Pós-Traumático

1.2.1 As repercussões da polêmica nos âmbitos laboral e jurídico

Capítulo II - EM BUSCA DE UMA PSICOLOGIA CONCRETA

2.1 Karl Marx: a Pedra Angular de uma Psicologia Concreta

2.1.1 O pensamento marxiano, seu estatuto ontológico e a crítica à especulação

2.1.2 O lugar da atividade sensível, o estatuto ontológico do trabalho e a gênese do ser social

2.2 A Crítica Ontológica de Georges Politzer à Psicologia Abstrata e à Psicanálise Freudiana

2.2.1 O Pensamento de Georges Politzer: a condenação dos pressupostos da psicologia clássica e o exorcismo das abstrações

2.3 Louis Le Guillant e a Retomada do Drama

2.3.1 Uma incursão pelos escritos de Louis Le Guillant: do estudo das condições de vida e trabalho ao desenvolvimento do método biográfico

2.4 Lucien Sève: a Personalidade Biográfica e a Pertinência de uma Ciência do Singular

Capítulo III - A ATIVIDADE COMO INSTRUMENTO E OBJETO DA CLÍNICA

3.1 A Clínica da Atividade

3.1.1 As contribuições da Clínica da Atividade para a análise do trabalho e dos processos subjetivos

3.1.1.1 A atividade dirigida e o gênero profissional

3.1.1.2 Trabalho, poder de agir e saúde

3.1.1.3 O conceito de saúde na perspectiva da Clínica da Atividade

3.2 A Ergologia e a Atividade Como Instauradora do Debate de Normas e Valores

Capítulo IV - O TRAUMA NATEORIA PSICANALÍTICA FREUDIANA

4.1 As Neuroses de Guerra na Abordagem da Psicanálise Freudiana

4.1.1 As diferentes concepções do trauma na obra freudiana

4.1.2 A predominância do fator traumático no desenvolvimento dos fenômenos histéricos (1893 a 1897)

4.1.3 O trauma sexual

4.1.4 O trauma e as fantasias (de 1897 a 1920)

4.1.5 O trauma a partir da década de 1920

Capítulo V - SOBRE AS QUESTÕES ONTOLÓGICAS E METODOLÓGICAS DESTE ESTUDO

5.1 As Condições da Produção do Conhecimento Científico e o Papel do Pesquisador

5.2 O Método Biográfico de Louis Le Guillant

5.3 Os Sujeitos do Estudo

5.4 A Coleta do Material Empírico

Capítulo VI - CASOS CLÍNICOS: O DESENVOLVIMENTO DO TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO NOS CONTEXTOS DE TRABALHO

6.1 O Caso do Vigilante Ricardo: "o Assalto foi só a Gota D’água"

6.1.1 A história de Ricardo

6.1.2 O trabalho na agência bancária: o início da atividade de vigilância

6.1.3 O primeiro assalto

6.1.4 A mudança nas normas de segurança e o início dos conflitos interpessoais

6.1.5 A intensificação dos conflitos

6.1.6 Os assaltos ao banco e a "gota d’água"

6.1.7 O período posterior ao assalto

6.1.8 O quadro clínico do Transtorno de Estresse Pós-Traumático

6.1.9 As consequências do TEPT

6.1.10 Análise e discussão do caso

6.2 O Caso da Guardiã Eva: "Você foi Culpada, Justa Causa! Isso aí foi o que Mais me Marcou!"

6.2.1 A história de Eva

6.2.2 O trabalho como guardiã

6.2.3 O suicídio de um colega de trabalho

6.2.4 O Transtorno de Estresse Pós-Traumático

6.2.5 O acompanhamento psicológico de Eva e a superação do Transtorno de Estresse Pós-Traumático

6.2.6 Análise e discussão do caso

6.3 O Caso do Bancário Daniel: o Episódio de um Sequestro e a Ressignificação da Experiência Vivida

6.3.1 A trajetória profissional como bancário

6.3.2 O episódio do sequestro

6.3.3 O período posterior ao sequestro

6.3.4 O tratamento psicológico

6.3.5 O método de Dessensibilização e Reprocessamento de Traumas por Meio de Movimentos Oculares (EMDR)

6.3.6 Análise e discussão do caso

Capítulo VII - UMA ANÁLISE CRÍTICA DAS TESES SOBRE O TEPT À LUZ DOS CASOS CLÍNICOS

7.1 Uma Análise Crítica dos Estudos da Neurobiologia

7.2 Uma Análise Crítica da Abordagem Psicanalítica Freudiana Sobre as Neuroses de Guerra

Capítulo VIII - UMA TESE ACERCA DO DESENVOLVIMENTO DO TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO NOS CONTEXTOS DE TRABALHO

8.1 Uma Proposta de Leitura do Transtorno de Estresse Pós-Traumático

8.1.1 O significado traumático da experiência

8.1.2 As relações entre as experiências traumáticas "anteriores" e "recentes" no desenvolvimento do TEPT

8.1.3 O sentido traumático da experiência vivida e o lugar da atividade impedida

8.2 Os Sintomas como Reações Defensivas no Transtorno de Estresse Pós-Traumático

8.3 As Especificidades do Contexto de Trabalho no Desenvolvimento do TEPT

8.4 Fatores de Risco e de Proteção ao Desenvolvimento do TEPT nos Contextos de Trabalho

8.5 Neurose Traumática: um Conceito Apropriado para Designar o Transtorno de Estresse Pós-Traumático?

Capítulo IX - CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ANEXO

O MÉTODO DE DESSENSIBILIZAÇÃO E REPROCESSAMENTO DE TRAUMAS POR MEIO DE MOVIMENTOS OCULARES (EMDR)

Índice alfabético

A

  • Abreviação. Lista de abreviações
  • Abstração. Pensamento de Georges Politzer: a condenação dos pressupostos da psicologia clássica e o exorcismo das abstrações
  • Análise do trabalho. Contribuições da Clínica da Atividade para a análise do trabalho e dos processos subjetivos
  • Anexo. O método de dessensibilização e reprocessamento de traumas por meio de movimentos oculares (EMDR)
  • Apresentação
  • Atividade como instrumento e objeto da clínica
  • Atividade dirigida e o gênero profissional
  • Atividade. Clínica da Atividade
  • Atividade. Conceito de saúde na perspectiva da Clínica da Atividade
  • Atividade. Contribuições da Clínica da Atividade para a análise do trabalho e dos processos subjetivos
  • Atividade. Ergologia e a atividade como instauradora do debate de normas e valores

C

  • Casos clínicos. Uma análise crítica das teses sobre o TEPT à luz dos casos clínicos
  • Casos clínicos: o desenvolvimento do transtorno de estresse pós-traumático nos contextos de trabalho
  • Ciência singular. Lucien Sève: a personalidade biográfica e a pertinência de uma ciência do singular
  • Clínica da Atividade
  • Clínica da Atividade. Conceito de saúde na perspectiva da Clínica da Atividade
  • Clínica da Atividade. Contribuições da Clínica da Atividade para a análise do trabalho e dos processos subjetivos
  • Clínica. Atividade como instrumento e objeto da clínica
  • Coleta do material empírico
  • Conceito de saúde na perspectiva da Clínica da Atividade
  • Condições de vida e trabalho. Uma incursão pelos escritos de Louis Le Guillant: do estudo das condições de vida e trabalho ao desenvolvimento do método biográfico
  • Condições da produção do conhecimento científico e o papel do pesquisador
  • Conhecimento científico. Condições da produção do conhecimento científico e o papel do pesquisador
  • Considerações finais
  • Contribuições da Clínica da Atividade para a análise do trabalho e dos processos subjetivos
  • Controvérsia a propósito da etiologia do transtorno de estresse pós-traumático
  • Crítica ontológica de Georges Politzer à psicologia abstrata e à psicanálise freudiana

D

  • Drama. Louis Le Guillant e a retomada do drama

E

  • Em busca de uma psicologia concreta
  • Empirismo. Coleta do material empírico
  • Ergologia e a atividade como instauradora do debate de normas e valores
  • Especificidades do contexto de trabalho no desenvolvimento do TEPT
  • Especulação. Pensamento marxiano, seu estatuto ontológico e a crítica à especulação
  • Estatuto ontológico. Lugar da atividade sensível, o estatuto ontológico do trabalho e a gênese do ser social
  • Estresse pós-traumático. Controvérsia a propósito da etiologia do transtorno de estresse pós-traumático
  • Estresse pós-traumático. Repercussões da polêmica nos âmbitos laboral e jurídico
  • Estresse pós-traumático. Transtorno de estresse pós-traumático nos contextos de trabalho
  • Estresse pós-traumático. Transtorno de estresse pós-traumático: introdução à problemática e sua relevância
  • Etiologia. Controvérsia a propósito da etiologia do transtorno de estresse pós-traumático
  • Experiência traumática. Relações entre as experiências traumáticas "anteriores" e "recentes" no desenvolvimento do TEPT
  • Experiência. Significado traumático da experiência

F

  • Fantasia. Trauma e as fantasias (de 1897 a 1920)
  • Fator traumático. Predominância do fator traumático no desenvolvimento dos fenômenos histéricos (1893 a 1897)
  • Fatores de risco e de proteção ao desenvolvimento do TEPT nos contextos de trabalho
  • Figuras. Lista de tabelas e figuras
  • Freud. Neuroses de guerra na abordagem da psicanálise freudiana
  • Freud. Uma análise crítica da abordagem psicanalítica freudiana sobre as neuroses de guerra

G

  • Gênero profissional. Atividade dirigida e o gênero profissional
  • Georges Politzer. Crítica ontológica de Georges Politzer à psicologia abstrata e à psicanálise freudiana
  • Georges Politzer. Pensamento de Georges Politzer: a condenação dos pressupostos da psicologia clássica e o exorcismo das abstrações
  • Guerra. Neuroses de guerra na abordagem da psicanálise freudiana

H

  • Histeria. Predominância do fator traumático no desenvolvimento dos fenômenos histéricos (1893 a 1897)

K

  • Karl Marx: a pedra angular de uma psicologia concreta

L

  • Lista de abreviações
  • Lista de tabelas e figuras
  • Louis Le Guillant e a retomada do drama
  • Louis Le Guillant. Método biográfico de Louis Le Guillant
  • Louis Le Guillant. Uma incursão pelos escritos de Louis Le Guillant: do estudo das condições de vida e trabalho ao desenvolvimento do método biográfico
  • Lucien Sève: a personalidade biográfica e a pertinência de uma ciência do singular
  • Lugar da atividade sensível, o estatuto ontológico do trabalho e a gênese do ser social

M

  • Marx. Pensamento marxiano, seu estatuto ontológico e a crítica à especulação
  • Método biográfico de Louis Le Guillant
  • Método biográfico. Uma incursão pelos escritos de Louis Le Guillant: do estudo das condições de vida e trabalho ao desenvolvimento do método biográfico
  • Método de dessensibilização e reprocessamento de traumas por meio de movimentos oculares (EMDR). Anexo
  • Metodologia. Sobre as questões ontológicas e metodológicas deste estudo

N

  • Neurobiologia. Uma análise crítica dos estudos da neurobiologia
  • Neurose traumática: um conceito apropriado para designar o transtorno de estresse pós-traumático?
  • Neuroses de guerra na abordagem da psicanálise freudiana
  • Neuroses de guerra. Uma análise crítica da abordagem psicanalítica freudiana sobre as neuroses de guerra
  • Normas. Ergologia e a atividade como instauradora do debate de normas e valores

O

  • Ontologia. Crítica ontológica de Georges Politzer à psicologia abstrata e à psicanálise freudiana
  • Ontologia. Lugar da atividade sensível, o estatuto ontológico do trabalho e a gênese do ser social
  • Ontologia. Pensamento marxiano, seu estatuto ontológico e a crítica à especulação
  • Ontologia. Sobre as questões ontológicas e metodológicas deste estudo

P

  • Pedra angular. Karl Marx: a pedra angular de uma psicologia concreta
  • Pensamento de Georges Politzer: a condenação dos pressupostos da psicologia clássica e o exorcismo das abstrações
  • Personalidade biográfica. Lucien Sève: a personalidade biográfica e a pertinência de uma ciência do singular
  • Pesquisador. Condições da produção do conhecimento científico e o papel do pesquisador
  • Poder de agir. Trabalho, poder de agir e saúde
  • Predominância do fator traumático no desenvolvimento dos fenômenos histéricos (1893 a 1897)
  • Problemática. Transtorno de estresse pós-traumático: introdução à problemática e sua relevância
  • Processos subjetivos. Contribuições da Clínica da Atividade para a análise do trabalho e dos processos subjetivos
  • Prólogo
  • Psicanálise freudiana. Crítica ontológica de Georges Politzer à psicologia abstrata e à psicanálise freudiana
  • Psicanálise freudiana. Neuroses de guerra na abordagem da psicanálise freudiana
  • Psicanálise freudiana. Uma análise crítica da abordagem psicanalítica freudiana sobre as neuroses de guerra
  • Psicologia abstrata. Crítica ontológica de Georges Politzer à psicologia abstrata e à psicanálise freudiana
  • Psicologia clássica. Pensamento de Georges Politzer: a condenação dos pressupostos da psicologia clássica e o exorcismo das abstrações
  • Psicologia concreta. Karl Marx: a pedra angular de uma psicologia concreta
  • Psicologia. Em busca de uma psicologia concreta

Q

  • Questões ontológicas e metodológicas deste estudo

R

  • Reação defensiva. Sintomas como reações defensivas no transtorno de estresse pós-traumático
  • Referências
  • Relações entre as experiências traumáticas "anteriores" e "recentes" no desenvolvimento do TEPT
  • Relevância. Transtorno de estresse pós-traumático: introdução à problemática e sua relevância
  • Risco. Fatores de risco e de proteção ao desenvolvimento do TEPT nos contextos de trabalho

S

  • Saúde. Conceito de saúde na perspectiva da Clínica da Atividade
  • Saúde. Trabalho, poder de agir e saúde
  • Sensível. Lugar da atividade sensível, o estatuto ontológico do trabalho e a gênese do ser social
  • Sentido traumático da experiência vivida e o lugar da atividade impedida
  • Ser social. Lugar da atividade sensível, o estatuto ontológico do trabalho e a gênese do ser social
  • Sexualidade. Trauma sexual
  • Significado traumático da experiência
  • Sintomas como reações defensivas no transtorno de estresse pós-traumático
  • Sujeitos do estudo

T

  • Tabelas. Lista de tabelas e figuras
  • Teoria psicanalítica freudiana. Trauma na teoria psicanalítica freudiana
  • Trabalho, poder de agir e saúde
  • Transtorno de estresse pós-traumático nos contextos de trabalho
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. A intensificação dos conflitos
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. A mudança nas normas de segurança e o início dos conflitos interpessoais
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. Análise e discussão do caso
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. As consequências do TEPT
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. A história de Ricardo
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. O período posterior ao assalto
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. O primeiro assalto
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. O quadro clínico do transtorno de estresse pós-traumático
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. O trabalho na agência bancária: o início da atividade de vigilância
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo. Os assaltos ao banco e a "gota d’água"
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. Caso do Vigilante Ricardo: "o assalto foi só a gota d’água"
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso da Guardiã Eva. A história de Eva
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso da Guardiã Eva. Análise e discussão do caso
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso da Guardiã Eva. O acompanhamento psicológico de Eva e a superação do transtorno de estresse pós-traumático
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso da Guardiã Eva. O suicídio de um colega de trabalho
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso da Guardiã Eva. O trabalho como guardiã
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso da Guardiã Eva. O transtorno de estresse pós-traumático
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso da Guardiã Eva: "Você foi culpada, justa causa! Isso aí foi o que mais me marcou!"
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso do Bancário Daniel. A trajetória profissional como bancário
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso do Bancário Daniel. Análise e discussão do caso
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso do Bancário Daniel. O episódio do sequestro
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso do Bancário Daniel. O método de dessensibilização e reprocessamento de traumas por meio de movimentos oculares (EMDR)
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso do Bancário Daniel. O período posterior ao sequestro
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso do Bancário Daniel. O tratamento psicológico
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos. O Caso do Bancário Daniel: o episódio de um sequestro e a ressignificação da experiência vivida
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Casos clínicos: o desenvolvimento do transtorno de estresse pós-traumático nos contextos de trabalho
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Neurose traumática: um conceito apropriado para designar o transtorno de estresse pós-traumático?
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Uma análise crítica das teses sobre o TEPT à luz dos casos clínicos
  • Transtorno de estresse pós-traumático: introdução à problemática e sua relevância
  • Transtorno do estresse pós-traumático. Especificidades do contexto de trabalho no desenvolvimento do TEPT
  • Transtorno do estresse pós-traumático. Fatores de risco e de proteção ao desenvolvimento do TEPT nos contextos de trabalho
  • Transtorno do estresse pós-traumático. Relações entre as experiências traumáticas "anteriores" e "recentes" no desenvolvimento do TEPT
  • Transtorno do estresse pós-traumático. Sintomas como reações defensivas no transtorno de estresse pós-traumático
  • Transtorno do estresse pós-traumático. Uma proposta de leitura do transtorno de estresse pós-traumático
  • Transtorno do estresse pós-traumático. Uma tese acerca do desenvolvimento do transtorno de estresse pós-traumático nos contextos de trabalho
  • Trauma a partir da década de 1920
  • Trauma e as fantasias (de 1897 a 1920)
  • Trauma na teoria psicanalítica freudiana
  • Trauma sexual
  • Trauma. Diferentes concepções do trauma na obra freudiana
  • Trauma. Predominância do fator traumático no desenvolvimento dos fenômenos histéricos (1893 a 1897)
  • Trauma. Sentido traumático da experiência vivida e o lugar da atividade impedida
  • Trauma. Significado traumático da experiência

U

  • Uma análise crítica das teses sobre o TEPT à luz dos casos clínicos
  • Uma incursão pelos escritos de Louis Le Guillant: do estudo das condições de vida e trabalho ao desenvolvimento do método biográfico
  • Uma tese acerca do desenvolvimento do transtorno de estresse pós-traumático nos contextos de trabalho

V

  • Valores. Ergologia e a atividade como instauradora do debate de normas e valores