Psicologia Fenomenológica Existencial - A Prática Psicológica à Luz de Heidegger

Paulo Eduardo Rodrigues Alves Evangelista

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

Versão digital

Disponível para:AndroidiOSWindows Phone

Ficha técnica

Autor(es): Paulo Eduardo Rodrigues Alves Evangelista

ISBN v. impressa: 978853625919-2

ISBN v. digital: 978853625965-9

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 258

Publicado em: 27/06/2016

Área(s): Psicologia - Fenomenologia

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior
  • Windows PhoneWindows Phone 8 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

O objetivo deste livro é apresentar as influências de Martin Heidegger, filósofo tradicionalmente associado à fenomenologia existencial, à psicologia. Na literatura psicológica, a psicologia fenomenológica existencial aparece em modali­dades de prática muito distintas ente si. A confusão é grande também no que tange as abordagens teóricas psicológicas que se denominam fenomenológicas e/ou existenciais: Abordagem Centrada na Pessoa (ACP); Gestalt-Terapia; Da­seinsanalyse; Análise Existencial.

Na busca da fenomenologia de Heidegger na psicologia, é necessário 1) realizar um estudo teórico sobre a recepção da fenomenologia de Heidegger pela Psicologia; 2) propor um questionamento do modo como a Psicologia baseada nesse filósofo tem sido apresentada; 3) explicitar as possibili­dades que a ontologia heideggeriana abre para a psicologia; 4) questionar o estatuto científico da Psicologia; 5) apresen­tar minha prática como psicólogo nas áreas de psicoterapia, plantão psicológico, ensino em IES e supervisão clínica.

Essas discussões contribuem para a dissolução da confusão no campo das psicologias fenomenológicas, existenciais e humanistas, assim como para a formação de psicólogos.

Autor(es)

PAULO EDUARDO RODRIGUES ALVES EVANGELISTA
Doutor em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento pela Universidade de São Paulo – USP. Mestre em Filosofia e Graduado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. Tem experiência na área de Psicologia Clínica, com ên­fase em Psicologia Fenome­nológico-Existencial e Dasein­sanalyse, trabalhando como Psicoterapeuta desde 2002 e Supervisor Clínico desde 2005. Atua principalmente nos seguintes temas: Fenomenologia, Daseinsanalyse e Psicoterapia. Estuda a Filoso­fia de Martin Heidegger e suas repercussões no campo da Psicologia. Leciona Psico­logia Fenomenológica e é Supervisor Clínico na Univer­sidade Paulista – UNIP, sendo também responsável pela elaboração dos planos de ensino e de apostilas para au­toavaliação dos alunos (líder de disciplina). Autor de arti­gos sobre Psicologia Fenomenológica Existencial e Or­ganizador do livro Psicologia Fenomenológico-Existencial – Possibilidades da Atitude Clíni­ca Fenomenológica, 2ª Edição, Via Verita, 2015.

Sumário

Introdução

I Método?

Método científico em pesquisa

Analítica do Sentido

Confrontamento com a tradição

Fenomenologia como método

Método fenomenológico de investigação

II "Meu Caminho para a Fenomenologia"

Meu primeiro contato com a Psicologia Fenomenológica

Fenomenologia como atitude ingênua

Fenomenologia como crítica à psicanálise

Fenomenologia como imediatidade sintética homem-mundo

Fenomenologia como coexistência

Fenomenologia e temporalidade

Fenomenologia como atitude de não julgamento

III Dois Caminhos da Psicologia Fenomenológica Existencial

O desenvolvimento da psicopatologia fenomenológica

Uma tentativa de sistematização das psicologias fenomenológicas e existenciais

Psicologia Humanista Norte-americana e Psicologia Fenomenológica Existencial Europeia

IV A Existência

A diferença ontológica

"A ‘essência’ do Dasein reside em sua existência"

Ser tríplice abertura

Encontrar-se (Befindlichkeit)

Entender (Verstehen)

Discurso (Rede)

Ser-com

Ser-mortal

Angústia

Ser-Preocupação (Sorge)

V Desdobramentos da Ontologia Heideggeriana na Psicologia

A Daseinsanalyse de Ludwig Binswanger (1881-1966)

A Daseinsanalyse de Medard Boss (1903-1990)

(Psico)terapia daseinsanalítica

Psicologia "heideggeriana"

Winnicott, um psicanalista heideggeriano?

VI A Fenomenologia Existencial na Psicologia Brasileira

Os primórdios

Psicologia humanista fenomenológica existencial

Psicologia Fenomenológica como pesquisa qualitativa

Sobre o conceito de vivência e a psicologia fenomenológica

VII A Fenomenologia

Pensar, dizer, ser

Brentano e uma Psicologia do Ponto de Vista Empírico

Husserl e a re-união de sujeito e objeto

Fenomenologia como Filosofia Transcendental

VIII Carl Rogers e a Psicologia Fenomenológica Existencial

A atitude do psicólogo centrado na pessoa

Em direção a uma Filosofia da Pessoa

A ontologia rogeriana

IX Sobre o Ser da Ciência Psicologia

Psicologia e a Era da Técnica

O real

Teoria

Psicologia como teoria do real

X A Tarefa de uma Nova Ciência do Homem

O psicólogo como profissional do encontro

O sentido da destruição do conceito de animal racional, fundante da Psicologia

Heidegger e uma nova ciência do homem: a Daseinsanalyse antropológica

XI Que Posso Eu, Psicólogo?

Ser-psicólogo psicoterapeuta

Ser-psicólogo supervisor

Ser-psicólogo plantonista

Ser-psicólogo professor

A ação clínica como modo de ser psicólogo

Enfim, o que Pode um Psicólogo Fundamentado na Ontologia Heideggeriana?

Referências

Índice alfabético

A

  • Analítica do sentido
  • Atitude ingênua. Fenomenologia como atitude ingênua

B

  • Brentano e uma psicologia do ponto de vista empírico

C

  • Carl Rogers e a psicologia fenomenológica existencial
  • Carl Rogers e a psicologia fenomenológica existencial. A atitude do psicó-logo centrado na pessoa
  • Carl Rogers e a psicologia fenomenológica existencial. A ontologia rogeri-ana
  • Carl Rogers e a psicologia fenomenológica existencial. Em direção a uma filosofia da pessoa
  • Clínica. A ação clínica como modo de ser psicólogo
  • Coexistência. Fenomenologia como coexistência

D

  • Daseinsanalyse antropológica. Heidegger e uma nova ciência do homem: a Daseinsanalyse antropológica
  • Daseinsanalyse de Ludwig Binswanger (1881-1966)
  • Daseinsanalyse de Medard Boss (1903-1990)
  • Desdobramentos da ontologia heideggeriana na psicologia

E

  • Era da Técnica. Psicologia e a Era da Técnica
  • Existência
  • Existência. A diferença ontológica
  • Existência. Angústia
  • Existência. Discurso (Rede)
  • Existência. Encontrar-se (Befindlichkeit)
  • Existência. Entender (Verstehen)
  • Existência. Ser tríplice abertura
  • Existência. Ser-com
  • Existência. Ser-mortal
  • Existência. Ser-preocupação (Sorge)
  • Existência. "A ‘essência’ do Dasein reside em sua existência"

F

  • Fenomenologia
  • Fenomenologia como atitude de não julgamento
  • Fenomenologia como atitude ingênua
  • Fenomenologia como coexistência
  • Fenomenologia como crítica à psicanálise
  • Fenomenologia como filosofia transcendental
  • Fenomenologia como imediatidade sintética homem-mundo
  • Fenomenologia como método
  • Fenomenologia e temporalidade
  • Fenomenologia existencial na psicologia brasileira
  • Fenomenologia existencial na psicologia brasileira. Primórdios
  • Fenomenologia. Método fenomenológico de investigação
  • Fenomenologia. Pensar, dizer, ser
  • Fenomenologia. "Meu Caminho para a Fenomenologia"

H

  • Heidegger e uma nova ciência do homem: a Daseinsanalyse antropológi-ca
  • Husserl e a re-união de sujeito e objeto

I

  • Imediatidade sintética homem-mundo. Fenomenologia como imediatida-de sintética homem-mundo
  • Introdução
  • Investigação. Método fenomenológico de investigação

L

  • Ludwig Binswanger. Daseinsanalyse de Ludwig Binswanger (1881-1966)

M

  • Medard Boss. Daseinsanalyse de Medard Boss (1903-1990)
  • Método científico em pesquisa
  • Método fenomenológico de investigação
  • Método. Confrontamento com a tradição
  • Método. Fenomenologia como método
  • Método?

N

  • Não julgamento. Fenomenologia como atitude de não julgamento
  • Nova ciência do homem. Heidegger e uma nova ciência do homem: a Daseinsanalyse antropológica

O

  • Ontologia heideggeriana na psicologia. Desdobramentos da ontologia heideggeriana na psicologia
  • Ontologia heideggeriana. Enfim, o que pode um psicólogo fundamentado na ontologia heideggeriana?

P

  • Pesquisa. Método científico em pesquisa
  • Plantonista. Ser-psicólogo plantonista
  • Professor. Ser-psicólogo professor
  • Psicanálise. Fenomenologia como crítica à psicanálise
  • (Psico)terapia daseinsanalítica
  • Psicologia brasileira. Fenomenologia existencial na psicologia brasileira
  • Psicologia e a Era da Técnica
  • Psicologia fenomenológica como pesquisa qualitativa
  • Psicologia fenomenológica existencial. Carl Rogers e a psicologia feno-menológica existencial
  • Psicologia fenomenológica existencial. Dois caminhos da psicologia fe-nomenológica existencial
  • Psicologia fenomenológica existencial. Psicologia humanista norte-americana e psicologia fenomenológica existencial europeia
  • Psicologia fenomenológica. Meu primeiro contato com a psicologia fe-nomenológica
  • Psicologia fenomenológica. Sobre o conceito de vivência e a psicologia fenomenológica
  • Psicologia humanista fenomenológica existencial
  • Psicologia humanista norte-americana e psicologia fenomenológica exis-tencial europeia
  • Psicologia "heideggeriana"
  • Psicologia. O sentido da destruição do conceito de animal racional, fun-dante da psicologia
  • Psicólogo como profissional do encontro
  • Psicólogo. Enfim, o que pode um psicólogo fundamentado na ontologia heideggeriana?
  • Psicólogo. Que posso eu, psicólogo?
  • Psicopatologia fenomenológica. O desenvolvimento da psicopatologia fenomenológica
  • Psicopatologia fenomenológica. Uma tentativa de sistematização das psicologias fenomenológicas e existenciais
  • Psicoterapeuta. Ser-psicólogo psicoterapeuta

R

  • Referências

S

  • Sentido. Analítica do sentido
  • Ser da ciência psicologia. O real
  • Ser da ciência psicologia. Psicologia como teoria do real
  • Ser da ciência psicologia. Sobre o ser da ciência psicologia
  • Ser da ciência psicologia. Teoria
  • Ser-psicólogo plantonista
  • Ser-psicólogo professor
  • Ser-psicólogo psicoterapeuta
  • Ser-psicólogo supervisor
  • Sobre o ser da ciência psicologia
  • Supervisor. Ser-psicólogo supervisor

T

  • Tarefa de uma nova ciência do homem
  • Temporalidade. Fenomenologia e temporalidade

W

  • Winnicott, um psicanalista heideggeriano?

Recomendações

Capa do livro: Introdução à Psicanálise Existencial, Fernando Gastal de Castro e Irene Fabrícia Ehrlich

Introdução à Psicanálise Existencial

 Fernando Gastal de Castro e Irene Fabrícia EhrlichISBN: 978853626328-1Páginas: 250Publicado em: 08/11/2016

Versão impressa

R$ 84,70Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 59,90Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Fenomenologia e Humanismo - Reflexões Necessárias, Adriano Furtado Holanda

Fenomenologia e Humanismo - Reflexões Necessárias

 Adriano Furtado HolandaISBN: 978853624633-8Páginas: 232Publicado em: 28/04/2014

Versão impressa

R$ 69,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 49,90Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Fenomenologia do Cuidado e do Cuidar, Coordenadores: Adão José Peixoto e Adriano Furtado Holanda

Fenomenologia do Cuidado e do Cuidar

 Coordenadores: Adão José Peixoto e Adriano Furtado HolandaISBN: 978853623294-2Páginas: 132Publicado em: 24/02/2011

Versão impressa

R$ 39,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 27,70Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Ergonomia, Cognição e Fenomenologia, Gilbert Cardoso Bouyer

Ergonomia, Cognição e Fenomenologia

 Gilbert Cardoso BouyerISBN: 978853626911-5Páginas: 176Publicado em: 07/06/2017

Versão impressa

R$ 67,70Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 49,90Adicionar e-Book
ao carrinho