Ergonomia, Cognição e Fenomenologia

Gilbert Cardoso Bouyer

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS

Ficha técnica

Autor(es): Gilbert Cardoso Bouyer

ISBN v. impressa: 978853626911-5

ISBN v. digital: 978853626978-8

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 176

Publicado em: 07/06/2017

Área(s): Psicologia - Fenomenologia; Psicologia - Organizacional e do Trabalho

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

Este livro trata da cognição em atividade de trabalho, na perspectiva de que a Ergonomia da Atividade é multidisciplinar. Muitos fenômenos que envolvem a produção das empresas possuem, implícitos em sua ocorrência, os atos cognitivos dos agentes da produção. O exemplo mais clássico disso são os acidentes de trabalho. A atividade cognitiva implica também em saberes tácitos que não são reconhecidos nem verbalizados pelos agentes, mas que possuem impacto direto no mundo da produção.

A realidade das interações comunicativas entre dois agentes distintos, situados em domínios de atuação diferentes (“Umwelts distintos”), mostra-se problemática em situações práticas. Será detalhado este problema de pesquisa (a lacuna ontológica na comunicação entre agentes de domínios ontológicos distintos), indicando-se suas origens, suas bases ontológicas, as hipóteses que o delineiam, e posteriormente um método de solução desta lacuna ontológica. Esta consiste na ausência de percepção comum, consenso comunicacional e intercompreensão, sobre um mesmo evento do mundo objetivo (natural) da produção, entre diferentes atores desta (agentes distintos), dotados de perspectivas distintas de percepção e compreensão da realidade. Isso é crucial nas ciências do trabalho: ergonomia, organização do trabalho, segurança do trabalho e psicologia do trabalho, dentre outras.

Autor(es)

GILBERT CARDOSO BOUYER
Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo – USP. Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Pesquisador e Professor de Ergonomia e Psicologia do Trabalho na Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP, Campus João Mon­levade/MG, Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas – ICEA, no Departamento de Engenharia de Produção – DEENP.

Sumário

Comunicação e Trabalho: a Lacuna Ontológica entre ´Umwelts´ Distintos, p. 13

Introdução, p. 13

O conceito de agente, p. 14

O conceito de ´Umwelt´ como domínio de atuação, p. 14

O conceito de observador, p. 15

O conceito de atuação (ação incorporada), p. 17

Enfim, a Enação (atuação): a abordagem das Ciências Cognitivas (CC) sobre as relações entre mundo comum (´Umwelt´) e cognição, p. 23

Compreendendo o problema de pesquisa: a lacuna ontológica entre ´Umwelts´ distintos, p. 25

Proposta de solução da lacuna ontológica: a modelagem do real pela metodologia da Interação Mediada, p. 26

O conceito de ´Umwelt´, p. 30

A Noção de ´Umwelt´ em Merleau-Ponty, p. 31

Linguagem e ação no trabalho: os distintos domínios de atuação (´Umwelts´), p. 36

Revendo o problema das distinções de linguagens, p. 37

Intercompreensão e ação, p. 43

A clausura na linguagem e a noção de ´Umwelt´ como ´mundo comum´, p. 47

[Leibhaftigkeit, Erlebnis & Trabalho] na fenomenologia de Husserl e Merleau-Ponty: uma contribuição teórico-filosófica, p. 49

Introdução, p. 49

Acontecimento inédito na história da Psicologia Cognitiva, p. 51

Respaldo epistemológico da presente proposta e síntese de seu objetivo, p. 52

A ontologia específica do Trabalho sob a égide da fenomenologia: uma ontologia fenomenológica (Petit, 1999; Pacherie, 1999), p. 52

Corpo e trabalho sob a perspectiva de uma ´ontologia fenomenológica de Husserl´ (Petit, 1999; Pacherie, 1999): o perigo do objetivismo nas ciências do trabalho, p. 58

Justificativa da Fenomenologia na Ergonomia e Psicologia da Segurança do Trabalho, p. 63

A necessidade de uma perspectiva fenomenológica e de um ponto de vista hermenêutico na compreensão da atividade de trabalho, p. 66

Considerações finais: a contribuição da fenomenologia x o objetivismo, p. 71

O Sujeito (agente) da Cognição no Trabalho, p. 75

Introdução, p. 75

A noção de ´transparency´ ou ´Umsicht´, p. 76

´Embodiment´ e Trabalho, p. 81

Alguns aspectos da percepção no trabalho, p. 88

Há várias formas de demonstrar que a mente, no trabalho, não funciona por ´representações´, p. 91

O mito da transferência de conhecimento nas organizações, p. 99

Introdução, p. 99

Problema de pesquisa: qual é o equívoco ontológico da expressão ´transferência (ou transmissão) de conhecimento´?, p. 102

Uma alternativa à ideia de transferência de conhecimento, p. 105

O sistema PIMS, p. 109

O duelo entre o conhecimento prescrito e o conhecimento real na empresa pesquisada, p. 109

Correção dos erros e atribuição de sentido a dados e informações, p. 111

Levantamento da estrutura das redes CLP’s, p. 112

A definição dos parâmetros PIMS de coleta de dados, p. 113

Definição de variáveis do sistema, p. 113

Definição de telas sinópticas, p. 113

Os relatórios do sistema, p. 114

O conhecimento na resolução de problemas, p. 114

Considerações finais, p. 117

Proposta teórico-conceitual de compreensão dos processos de serviços segundo a lógica da gestão de situações dinâmicas (SD), p. 119

Introdução, p. 119

Problema de pesquisa, p. 121

Adaptação dos conceitos dos processos industriais para os processos de serviços: hipóteses de pesquisa, p. 121

Os processos/sistemas de serviços e seus sub-sistemas integrados SG/SI/ST, p. 123

Situação dinâmica (SD) e gestão de situação dinâmica em serviços, p. 123

Resultados e discussões, p. 126

Estudos de caso: os dois serviços de atendimento oftalmológico (CAO e NOA), p. 126

O Centro de Atendimento Oftalmológico - CAO, p. 127

O Núcleo de Oftalmologia Avançada - NOA, p. 132

Os dois estudos de caso e sua contribuição teórico-conceitual para a melhoria dos processos/sistemas contemporâneos de serviços em geral, p. 135

Considerações finais, p. 144

O modelo horizontal de controle da ação na atividade de trabalho em contraponto ao modelo hierarquizado de Rasmussen, p. 145

Introdução, p. 145

O modelo proposto em contraponto ao modelo convencional de Rasmussen (1986, p. 101), p. 146

O saber-fazer incorporado, a inteligência astuciosa, as transgressões no trabalho e o problema da linguagem, p. 150

Considerações finais, p. 159

Referências, p. 161

Índice alfabético

A

  • A noção de "transparency" ou "Umsicht", p. 76
  • Ação incorporada. Conceito de atuação (ação incorporada), p. 17
  • Ação na atividade de trabalho. Modelo horizontal de controle da ação na atividade de trabalho em contraponto ao modelo hierarquizado de Rasmus-sen, p. 145
  • Ação. Intercompreensão e ação, p. 43
  • Ação. Linguagem e ação no trabalho: os distintos domínios de atuação ("Umwelts"), p. 36
  • Adaptação dos conceitos dos processos industriais para os processos de serviços: hipóteses de pesquisa, p. 121
  • Agente. Conceito de agente, p. 14
  • Atuação. Conceito de atuação (ação incorporada), p. 17
  • Atuação. Enfim, a enação (atuação): a abordagem das Ciências Cogniti-vas (CC) sobre as relações entre mundo comum ("Umwelt") e cognição, p. 23

C

  • Ciência cognitiva. Enfim, a enação (atuação): a abordagem das Ciências Cognitivas (CC) sobre as relações entre mundo comum ("Umwelt") e cog-nição, p. 23
  • Ciência do trabalho. Corpo e trabalho sob a perspectiva de uma "ontolo-gia fenomenológica de Husserl" (Petit, 1999; Pacherie, 1999): o perigo do objetivismo nas ciências do trabalho, p. 58
  • Clausura na linguagem e a noção de "Umwelt" como "mundo comum", p. 47
  • Cognição no trabalho. Sujeito (agente) da cognição no trabalho, p. 75
  • Coleta de dados. Definição dos parâmetros PIMS de coleta de dados, p. 113
  • Compreendendo o problema de pesquisa: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos, p. 25
  • Comunicação e trabalho: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos, p. 13
  • Comunicação e trabalho: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos. Introdução, p. 13
  • Conceito de agente, p. 14
  • Conceito de atuação (ação incorporada), p. 17
  • Conceito de observador, p. 15
  • Conceito de "Umwelt", p. 30
  • Conceito de "Umwelt" como domínio de atuação, p. 14
  • Conhecimento na resolução de problemas, p. 114
  • Conhecimento. Duelo entre o conhecimento prescrito e o conhecimento real na empresa pesquisada, p. 109
  • Conhecimento. Problema de pesquisa: qual é o equívoco ontológico da expressão "transferência (ou transmissão) de conhecimento"?, p. 102
  • Conhecimento. Uma alternativa à ideia de transferência de conhecimento, p. 105
  • Corpo e trabalho sob a perspectiva de uma "ontologia fenomenológica de Husserl" (Petit, 1999; Pacherie, 1999): o perigo do objetivismo nas ci-ências do trabalho, p. 58
  • Correção dos erros e atribuição de sentido a dados e informações, p. 111

D

  • Definição de telas sinópticas, p. 113
  • Definição dos parâmetros PIMS de coleta de dados, p. 113
  • Domínio de atuação. Conceito de "Umwelt" como domínio de atuação, p. 14
  • Duelo entre o conhecimento prescrito e o conhecimento real na empresa pesquisada, p. 109

E

  • "Embodiment" e trabalho, p. 81
  • Enação. Enfim, a enação (atuação): a abordagem das Ciências Cogniti-vas (CC) sobre as relações entre mundo comum ("Umwelt") e cognição, p. 23
  • Enfim, a enação (atuação): a abordagem das Ciências Cognitivas (CC) sobre as relações entre mundo comum ("Umwelt") e cognição, p. 23
  • Epistemologia. Respaldo epistemológico da presente proposta e síntese de seu objetivo, p. 52
  • Erngonomia. Justificativa da fenomenologia na ergonomia e psicologia da segurança do trabalho, p. 63

F

  • Fenomenologia. A necessidade de uma perspectiva fenomenológica e de um ponto de vista hermenêutico na compreensão da atividade de traba-lho, p. 66
  • Fenomenologia. Considerações finais: a contribuição da fenomenologia x o objetivismo, p. 71
  • Fenomenologia. Justificativa da fenomenologia na ergonomia e psicolo-gia da segurança do trabalho, p. 63
  • Fenomenologia. Ontologia específica do trabalho sob a égide da fenome-nologia: uma ontologia fenomenológica (Petit, 1999; Pacherie, 1999), p. 52
  • Fenomenologia. [Leibhaftigkeit, Erlebnis & Trabalho] na fenomenologia de Husserl e Merleau-Ponty: uma contribuição teórico-filosófica, p. 49

G

  • Gestão de situação dinâmica em serviços. Considerações finais, p. 144
  • Gestão de situação dinâmica em serviços. Estudos de caso: os dois servi-ços de atendimento oftalmológico (CAO e NOA), p. 126
  • Gestão de situação dinâmica em serviços. O Centro de Atendimento Of-talmológico - CAO, p. 127
  • Gestão de situação dinâmica em serviços. O Núcleo de Oftalmologia Avançada - NOA, p. 132
  • Gestão de situação dinâmica em serviços. Os dois estudos de caso e sua contribuição teórico-conceitual para a melhoria dos processos/sistemas contemporâneos de serviços em geral, p. 135
  • Gestão de situação dinâmica em serviços. Resultados e discussões, p. 126
  • Gestão de situação dinâmica em serviços. Situação dinâmica (SD) e ges-tão de situação dinâmica em serviços, p. 123
  • Gestão de situações dinâmicas. Proposta teórico-conceitual de compreen-são dos processos de serviços segundo a lógica da gestão de situações di-nâmicas (SD), p. 119

H

  • Há várias formas de demonstrar que a mente, no trabalho, não funciona por "representações", p. 91
  • Hermenêutica. A necessidade de uma perspectiva fenomenológica e de um ponto de vista hermenêutico na compreensão da atividade de traba-lho, p. 66
  • Husserl. Corpo e trabalho sob a perspectiva de uma "ontologia fenome-nológica de Husserl" (Petit, 1999; Pacherie, 1999): o perigo do objetivis-mo nas ciências do trabalho, p. 58
  • Husserl. [Leibhaftigkeit, Erlebnis & Trabalho] na fenomenologia de Hus-serl e Merleau-Ponty: uma contribuição teórico-filosófica, p. 49

I

  • Informação. Correção dos erros e atribuição de sentido a dados e infor-mações, p. 111
  • Interação mediada. Proposta de solução da lacuna ontológica: a modela-gem do real pela metodologia da Interação Mediada, p. 26
  • Intercompreensão e ação, p. 43

J

  • Justificativa da fenomenologia na ergonomia e psicologia da segurança do trabalho, p. 63

L

  • Leibhaftigkeit, Erlebnis & Trabalho na fenomenologia de Husserl e Mer-leau-Ponty: uma contribuição teórico-filosófica, p. 49
  • Leibhaftigkeit, Erlebnis & Trabalho na fenomenologia de Husserl e Mer-leau-Ponty: uma contribuição teórico-filosófica. Introdução, p. 49
  • Levantamento da estrutura das redes CLP’s, p. 112
  • Linguagem e ação no trabalho: os distintos domínios de atuação ("Umwelts"), p. 36
  • Linguagem. Clausura na linguagem e a noção de "Umwelt" como "mun-do comum", p. 47
  • Linguagem. Revendo o problema das distinções de linguagens, p. 37
  • Linguagem. Saber-fazer incorporado, a inteligência astuciosa, as trans-gressões no trabalho e o problema da linguagem, p. 150

M

  • Mente. Há várias formas de demonstrar que a mente, no trabalho, não funciona por "representações", p. 91
  • Merleau-Ponty. A noção de "Umwelt" em Merleau-Ponty, p. 31
  • Merleau-Ponty. [Leibhaftigkeit, Erlebnis & Trabalho] na fenomenologia de Husserl e Merleau-Ponty: uma contribuição teórico-filosófica, p. 49
  • Mito da transferência de conhecimento nas organizações, p. 99
  • Mito da transferência de conhecimento nas organizações. Introdução, p. 99
  • Modelo horizontal de controle da ação na atividade de trabalho em con-traponto ao modelo hierarquizado de Rasmussen, p. 145
  • Modelo horizontal de controle da ação na atividade de trabalho em con-traponto ao modelo hierarquizado de Rasmussen. Introdução, p. 145
  • Mundo comum. Clausura na linguagem e a noção de "Umwelt" como "mundo comum", p. 47

N

  • Necessidade de uma perspectiva fenomenológica e de um ponto de vista hermenêutico na compreensão da atividade de trabalho, p. 66

O

  • Objetivismo. Considerações finais: a contribuição da fenomenologia x o objetivismo, p. 71
  • Observador. Conceito de observador, p. 15
  • Ontologia específica do trabalho sob a égide da fenomenologia: uma ontologia fenomenológica (Petit, 1999; Pacherie, 1999), p. 52
  • Ontologia fenomenológica. Corpo e trabalho sob a perspectiva de uma "ontologia fenomenológica de Husserl" (Petit, 1999; Pacherie, 1999): o perigo do objetivismo nas ciências do trabalho, p. 58
  • Ontologia. Compreendendo o problema de pesquisa: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos, p. 25
  • Ontologia. Comunicação e trabalho: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos, p. 13
  • Ontologia. Problema de pesquisa: qual é o equívoco ontológico da expres-são "transferência (ou transmissão) de conhecimento"?, p. 102
  • Ontologia. Proposta de solução da lacuna ontológica: a modelagem do real pela metodologia da interação mediada, p. 26
  • Organização. Mito da transferência de conhecimento nas organizações, p. 99

P

  • Percepção no trabalho. Alguns aspectos da percepção no trabalho, p. 88
  • PIMS. Definição dos parâmetros PIMS de coleta de dados, p. 113
  • PIMS. Sistema PIMS, p. 109
  • Problema de pesquisa: qual é o equívoco ontológico da expressão "trans-ferência (ou transmissão) de conhecimento"?, p. 102
  • Processos/sistemas de serviços e seus sub-sistemas integrados SG/SI/ST, p. 123
  • Proposta de solução da lacuna ontológica: a modelagem do real pela metodologia da interação mediada, p. 26
  • Proposta teórico-conceitual de compreensão dos processos de serviços segundo a lógica da gestão de situações dinâmicas (SD), p. 119
  • Proposta teórico-conceitual de compreensão dos processos de serviços segundo a lógica da gestão de situações dinâmicas (SD). Considerações finais, p. 159
  • Proposta teórico-conceitual de compreensão dos processos de serviços segundo a lógica da gestão de situações dinâmicas (SD). Introdução, p. 119
  • Proposta teórico-conceitual de compreensão dos processos de serviços segundo a lógica da gestão de situações dinâmicas (SD). Problema de pesquisa, p. 121
  • Psicologia cognitiva. Acontecimento inédito na história da psicologia cognitiva, p. 51

R

  • Rasmussen. Modelo horizontal de controle da ação na atividade de traba-lho em contraponto ao modelo hierarquizado de Rasmussen, p. 145
  • Rasmussen. Modelo proposto em contraponto ao modelo convencional de Rasmussen (1986, p. 101), p. 146
  • Redes CLP’s. Levantamento da estrutura das redes CLP’s, p. 112
  • Referências, p. 161
  • Relatórios do sistema, p. 114
  • Representações. Há várias formas de demonstrar que a mente, no traba-lho, não funciona por "representações", p. 91

S

  • Saber-fazer incorporado, a inteligência astuciosa, as transgressões no trabalho e o problema da linguagem, p. 150
  • Segurança do trabalho. Justificativa da fenomenologia na ergonomia e psicologia da segurança do trabalho, p. 63
  • Sistema PIMS, p. 109
  • Sistema. Definição de variáveis do sistema, p. 113
  • Sistema. Relatórios do sistema, p. 114
  • Situação dinâmica (SD) e gestão de situação dinâmica em serviços, p. 123
  • Sujeito (agente) da cognição no trabalho, p. 75
  • Sujeito (agente) da cognição no trabalho. Introdução, p. 75

T

  • Trabalho. A necessidade de uma perspectiva fenomenológica e de um ponto de vista hermenêutico na compreensão da atividade de trabalho, p. 66
  • Trabalho. Comunicação e trabalho: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos, p. 13
  • Trabalho. Corpo e trabalho sob a perspectiva de uma "ontologia fenome-nológica de Husserl" (Petit, 1999; Pacherie, 1999): o perigo do objetivis-mo nas ciências do trabalho, p. 58
  • Trabalho. "Embodiment" e trabalho, p. 81
  • Trabalho. Linguagem e ação no trabalho: os distintos domínios de atua-ção ("Umwelts"), p. 36
  • Trabalho. Ontologia específica do trabalho sob a égide da fenomenolo-gia: uma ontologia fenomenológica (Petit, 1999; Pacherie, 1999), p. 52
  • Transferência de conhecimento. Considerações finais, p. 117
  • Transferência. Mito da transferência de conhecimento nas organizações, p. 99
  • Transferência. Problema de pesquisa: qual é o equívoco ontológico da expressão "transferência (ou transmissão) de conhecimento"?, p. 102
  • Transferência. Uma alternativa à ideia de transferência de conhecimento, p. 105
  • "Transparency". A noção de "transparency" ou "Umsicht", p. 76

U

  • Uma alternativa à ideia de transferência de conhecimento, p. 105
  • "Umsicht". A noção de "transparency" ou "Umsicht", p. 76
  • "Umwelts". Comunicação e trabalho: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos, p. 13
  • "Umwelt". A noção de "Umwelt" em Merleau-Ponty, p. 31
  • "Umwelt". Clausura na linguagem e a noção de "Umwelt" como "mundo comum", p. 47
  • "Umwelt". Compreendendo o problema de pesquisa: a lacuna ontológica entre "Umwelts" distintos, p. 25
  • "Umwelt". Conceito de "Umwelt", p. 30
  • "Umwelt". Conceito de "Umwelt" como domínio de atuação, p. 14
  • "Umwelt". Enfim, a enação (atuação): a abordagem das Ciências Cogni-tivas (CC) sobre as relações entre mundo comum ("Umwelt") e cognição, p. 23
  • "Umwelt". Linguagem e ação no trabalho: os distintos domínios de atua-ção ("Umwelts"), p. 36

Recomendações

Capa do livro: Identidade e Subjetividade na Gestão de Pessoas, Coords.: Adriane Vieira e Íris Barbosa Goulart

Identidade e Subjetividade na Gestão de Pessoas

 Coords.: Adriane Vieira e Íris Barbosa GoulartISBN: 978853621719-2Páginas: 296Publicado em: 09/10/2007

Versão impressa

R$ 89,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 61,90Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Trabalho & Sofrimento - Práticas Clínicas e Políticas, Organizadores: Ana Magnólia Mendes, Rosângela Dutra de Moraes e Álvaro Roberto Crespo Merlo

Trabalho & Sofrimento - Práticas Clínicas e Políticas

 Organizadores: Ana Magnólia Mendes, Rosângela Dutra de Moraes e Álvaro Roberto Crespo MerloISBN: 978853624677-2Páginas: 260Publicado em: 02/06/2014

Versão impressa

R$ 79,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 54,70Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Introdução à Psicanálise Existencial, Fernando Gastal de Castro e Irene Fabrícia Ehrlich

Introdução à Psicanálise Existencial

 Fernando Gastal de Castro e Irene Fabrícia EhrlichISBN: 978853626328-1Páginas: 250Publicado em: 08/11/2016

Versão impressa

R$ 84,70Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 59,90Adicionar e-Book
ao carrinho
Capa do livro: Psicólogo nas Ações de Qualidade de Vida, O, Michele Trierweiler e Narbal Silva

Psicólogo nas Ações de Qualidade de Vida, O

 Michele Trierweiler e Narbal SilvaISBN: 978853623036-8Páginas: 188Publicado em: 13/08/2010

Versão impressa

R$ 49,90Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 34,70Adicionar e-Book
ao carrinho