Entre Linguística & Psicanálise - O Real Como Causalidade da Língua em Saussure - 2ª Edição

Maurício Eugênio Maliska

Leia na Biblioteca Virtual
FICHA TÉCNICA
Autor(es): Maurício Eugênio Maliska
ISBN: 978853623001-6
Edição/Tiragem: 2ª Edição
Acabamento: Brochura
Número de Páginas: 118
Publicado em: 18/05/2010
Área(s): Psicologia - Psicanálise
CONFIRA TAMBÉM
SINOPSE

Este livro tenta traçar um percurso em que o conceito de real em Lacan pode ser entendido, por um lado, como um operador na leitura do Curso de Linguística Geral, edição publicada por Bally e Sechehaye, e por outro, o quanto o dizer saussuriano bordeia esse real. Não se trata de psicanalisar o texto do mestre genebrino; isso, além de indesejável é também impossível; nem tão pouco, e pelos mesmos motivos, aplicar a Linguística à Psicanálise, mas traçar um diálogo possível entre essas duas áreas, demonstrando como o conceito de real pode ser um operador para o desdobramento das insígnias saussurianas, trazendo contribuições tanto para a Ciência da Linguagem quanto para a Psicanálise.

AUTOR(ES)

Maurício Eugênio Maliska é  Doutor, Mestre e Psicólogo em Linguística pela UFSC, com doutorado sanduíche desenvolvido na Ecole Doctorale Recherches en Psychopathologie et Psychanalyse del’Université Paris VII; Professor de Psicologia e Psicanálise na Universidade do Sul de Santa Catarina – Unisul; Psicanalista, membro de Maiêutica Florianópolis – Instituição Psicanalítica.

 

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

CAPÍTULO I - A causalidade no Curso de Linguística Geral

1.1 Saussure e o Curso de Linguística Geral

1.2 A invenção saussuriana

1.3 A questão da origem e causalidade da língua no Curso de Linguística Geral

1.4 A arbitrariedade

1.5 O cronos, a mutabilidade e imutabilidade da língua

1.6 O valor linguístico

CAPÍTULO II - A impossibilidade é real

2.1 A causação do significante

2.2 Tyche e a questão da causalidade

2.3 O real e a repetição

2.4 O real e o impossível

2.5 Real: um conceito lacaniano

CAPÍTULO III - O real é a marca da (im)possibilidade no Curso de Linguística Geral

3.1 Da natureza à convenção social: o real se faz presente

3.2 Da arbitrariedade à mutabilidade: o real é o irredutível

3.3 Da mutabilidade à sincronia: a persistência do real

3.4 Por fim. o valor é marcado pelo real

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO

A

  • Arbitrariedade. Linguística
  • Arbitrariedade à mutabilidade: o real é o irredutível.

C

  • Causação do significante.
  • Causalidade. Tyche e a questão da causalidade.
  • Causalidade no curso de linguísticageral
  • Conceito. Impossibilidade é real
  • Considerações finais
  • Convenção social à natureza:o real se faz presente.
  • Cronos, a mutualidade e imutabilidade da língua
  • Curso de Linguística Geral. Questão da origem e causalidade da língua.
  • Curso de linguísticageral e Saussure.

I

  • Impossibilidade é real
  • Impossível e real
  • Imutabilidade. Cronos, a mutualidade e imutabilidade da língua
  • Introdução
  • Invenção saussuriana.

L

  • Lacan. Real: um conceito lacaniano
  • Linguística. A arbitrariedade
  • Linguística. Causaçãodo significante.
  • Linguística. Causalidade nocurso de linguística geral
  • Linguística. Cronos,a mutualidade e imutabilidade da língua
  • Linguística. Por fim. o valor é marcado pelo real.
  • Linguística. Questão da origem e causalidade da língua no Curso de Linguística Geral.
  • Linguística. Real é a marca da (im)possibilidade no curso da linguística geral
  • Linguística. Valor linguístico

M

  • Mutabilidade. Arbitrariedade à mutabilidade: o real é o irredutível
  • Mutabilidade à sincronia: a persistência do real
  • Mutualidade. Cronos, a mutualidade e imutabilidade da língua.

N

  • Natureza à convenção social: oreal se faz presente

Q

  • Questão da origem e causalidade da língua no Curso de Linguística Geral

R

  • Real. Arbitrariedade à mutabilidade: o real é o irredutível.
  • Real. Impossibilidade é real.
  • Real. Mutabilidade à sincronia:a persistência do real.
  • Real. Natureza à convenção social: o real se faz presente
  • Real. Por fim. o valor émarcado pelo real.
  • Real. Tyche e a questão da causalidade.
  • Real é a marca da (im)possibilidadeno curso da linguística geral.
  • Real e impossível
  • Real e repetição.
  • Real: um conceito lacaniano
  • Referências.
  • Repetição e real.

S

  • Saussure. A invenção saussuriana.
  • Saussure e o Curso de LinguísticaGeral.
  • Significante. Causaçãodo significante.
  • Sincronia. Mutabilidade à sincronia: a persistência do real

T

  • Tyche e a questão da causalidade

V

  • Valor linguístico.
INDIQUE ESSA OBRA

Indique essa obra para um amigo:

De:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez

Para:

Nome:

E-mail:

Informe apenas 1 email por vez


Mensagem: