Curso de Direito Notarial e Registral - Notários e Registradores - Suscitação de Dúvida - Tabelionato de Protesto

Waldir de Pinho Veloso

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

de R$ 299,90*

Na compra da versão impressa, o e-Book é brinde!

Versão digital

Disponível para:AndroidiOSWindows Phone
de R$ 209,90*

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Waldir de Pinho Veloso

ISBN v. impressa: 978853626935-1

ISBN v. digital: 978853626981-8

Acabamento: Capa Dura

Número de páginas: 912

Publicado em: 05/06/2017

Área(s): Direito - Legislação; Direito - Outros

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone;

Disponível para as plataformas:

  • Android Android Android 4 ou posterior
  • iOSiOS iOS 7 ou posterior
  • Windows Phone Windows Phone Windows Phone 8 ou posterior

Não compatível para leitura em computadores;
Não permite a impressão do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

A Juruá Editora está atenta às especialidades do Direito. Linguagem viva, o Direito se adapta ao tempo e, para se mostrar atual, transmuda com o jurisdicionado.

Por entender a profunda importância do Direito Notarial e Registral, a Juruá Editora traz para o público a presente obra: Curso de Direito Notarial e Registral.

Trata-se de um estudo capaz sobre a atividade notarial e registral, a começar pela parte histórica e os princípios presentes em toda a atividade. A primeira seção, portanto, é dedicada ao conhecimento teórico necessário ao estudioso da especialidade. Há análise das leis que regem a atividade, como a Lei 6.015, de 31.12.1973; Lei 8.935, de 18.11.1994; Lei 9.492, de 10.09.1997; Lei 10.169, de 29.12.2000 e uma infinidade de normas integrantes das legislações que margeiam a atividade notarial e registral. Em especial, há uma visão dedicada acerca das especificidades contidas em Código de Normas das Corregedorias-Gerais de Justiça de alguns Estados brasileiros.

Há estudos especiais sobre Suscitação de Dúvidas e Tabelionato de Protestos. Outros campos do saber estão (como o livro Registro Civil das Pessoas Naturais, da mesma editora) ou estarão presentes em publicações outras, que integram este Curso.

Tudo em busca do melhor e mais completo estudo sobre o tema.

A experiência do autor se soma à sua linha de pesquisa científica. E, em nome da Ciência Jurídica, faz nascer um livro escrito com pormenores, mas com exposição que não traz melancolia ou cansaço.

Em mãos, portanto, o Curso de Direito Notarial e Registral, um estudo que faltava à doutrina brasileira sobre este imponente compartimento do estudo do Direito.

Autor(es)

WALDIR DE PINHO VELOSO
Mestre em Linguística; Graduado em Direito; Pós-Graduado em Direito; Professor Universitário.

Sumário

PALAVRAS INICIAIS

Parte I - NOTÁRIOS E REGISTRADORES

Parte 01.1 - TEORIA INICIAL

Capítulo 1 - OS NOTÁRIOS E OS REGISTRADORES NA HISTÓRIA

1 Primeiras Palavras

2 Resumo Histórico Quanto ao Notariado

3 Resumo Histórico Quanto aos Registradores

3.1 Brasil

3.1.1 Sistema registral imobiliário no Brasil

3.1.2 Registro civil das pessoas naturais no Brasil

3.1.3 Registro de títulos e documentos e o registro civil de pessoas jurídicas no Brasil

3.1.4 Registros atuais

Capítulo 2 - TIPOS DE NOTARIADO

1 Primeiras Palavras

2 Notariado Anglo-Saxão

3 Notariado Socialista

4 Notariado Romano-Germânico ou Latino

4.1 Notariado brasileiro

4.2 Notariado espanhol

5 Notariados Dúplices, Mistos ou Diferenciados

Capítulo 3 - SISTEMAS DE SERVIÇOS REGISTRAIS

1 Primeiras Palavras

2 Sistemas Antigos

3 Sistema Francês

4 Sistema Alemão

5 Sistema Romano, Adotado pelo Brasil

6 Outros Sistemas ou Subsistemas Atuais

Capítulo 4 - PRINCÍPIOS DO DIREITO NOTARIAL E REGISTRAL

1 Primeiras Palavras

2 Princípios

2.1 Assessoria às partes (princípio da)

2.2 Autenticidade (princípio da) ou valor probante do original (princípio do)

2.3 Autenticidade de data (princípio da)

2.4 Cautelaridade (princípio da)

2.5 Celeridade quanto ao protesto (princípio do)

2.6 Cindibilidade (princípio da)

2.7 Competência residual (princípio da)

2.8 Concentração (princípio da)

2.9 Conservação (princípio da)

2.10 Continuidade (princípio da)

2.11 Disponibilidade (princípio da)

2.12 Efeito contra todos (erga omnes) (princípio do)

2.13 Eficácia dos atos (princípio da)

2.14 Escritura pública (princípio da)

2.15 Especialidade objetiva (princípio da)

2.16 Especialidade subjetiva (princípio da)

2.17 Exercício privado da delegação (princípio do)

2.18 Fé pública (princípio da)

2.19 Forma (princípio da)

2.20 Imparcialidade (princípio da)

2.21 Insubstitutividade do protesto (princípio do)

2.22 Juridicidade (princípio da)

2.23 Legalidade (princípio da)

2.24 Obrigatoriedade (princípio da)

2.25 Oficialidade (princípio da)

2.26 Presunção relativa de validade do registro imobiliário (princípio da)

2.27 Prioridade (princípio da)

2.28 Profissionalidade (princípio da)

2.29 Protocolo (princípio do) ou matricidade (princípio da)

2.30 Publicidade da função notarial e registral (princípio da)

2.31 Publicidade do ato notarial e registral (princípio da)

2.32 Qualificação (princípio da)

2.33 Reprodução (princípio da)

2.34 Retificação administrativa (princípio da)

2.35 Rogação (princípio da)

2.36 Segurança (princípio da)

2.37 Sigilo da atividade (princípio do)

2.38 Simplicidade na execução dos atos (princípio da)

2.39 Tecnicidade da função notarial (princípio da)

2.40 Territorialidade (princípio da)

2.41 Tipicidade (princípio da)

2.42 Unicidade matricial (princípio da)

2.43 Unidade do ato (princípio da)

Parte 01.2 - NOTÁRIOS E REGISTRADORES NO BRASIL

Capítulo 5 - A NATUREZA E OS FINS DOS SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS

1 Primeiras Palavras

1.1 Serviço notarial e registral

1.2 Atividade pública exercida por pessoa natural em caráter privado

1.3 A fiscalização pelo Poder Judiciário

1.4 A forma de ingresso

1.5 Normas programáticas

2 Natureza e Fins

3 Serviços Notariais e Registrais

4 Das Condições dos Serviços Notariais e Registrais para o Público Usuário

5 Notário ou Tabelião e Oficial de Registro ou Registrador

Capítulo 6 - A OUTORGA DE DELEGAÇÃO, O INGRESSO E A REMOÇÃO NO SERVIÇO NOTARIAL E REGISTRAL

1 Primeiras Palavras

2 Outorga de Delegação

2.1 Provimento e remoção

2.2 Reserva de vagas

2.3 Concurso público de provas e títulos

2.3.1 Títulos

2.3.2 Trâmite

Capítulo 7 - AS INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS DOS NOTÁRIOS E REGISTRADORES

1 Primeiras Palavras

2 Incompatibilidade

2.1 Advocacia

2.2 Intermediação de serviços

2.3 Não cumulatividade de cargo, emprego ou função públicos

2.3.1 Mandatos eletivos

2.3.2 Nomeação

3 Impedimento

3.1 Interesse próprio

3.2 Interesse de cônjuge, companheiro ou parente

3.2.1 Cônjuge e companheiro

3.2.2 Parentes

3.3 Substituto igualmente impedido

Capítulo 8 - ACUMULAÇÃO DE FINALIDADES OU DE ATUAÇÃO DAS SERVENTIAS

1 Primeiras Palavras

2 Acumulação e Desacumulação

3 Serventias Economicamente Inviáveis

Capítulo 9 - O FUNCIONAMENTO DAS ATIVIDADES NOTARIAIS E REGISTRAIS

1 Primeiras Palavras

2 O Local e o Horário do Funcionamento

3 Os Livros Utilizados pelos Serviços Notariais e Registrais

3.1 Os livros dos serviços registrais das pessoas naturais

3.2 Os livros dos serviços registrais das pessoas jurídicas

3.3 Os livros dos serviços registrais de títulos e documentos

3.4 Os livros dos serviços registrais imobiliários

3.5 Os livros dos tabelionatos de notas

3.6 Os livros dos tabelionatos de protesto

4 A Ordem do Atendimento nas Serventias Notariais e Registrais em Geral

4.1 A ordem do atendimento e a prenotação nos serviços de registros de imóveis

Capítulo 10 - OS PREPOSTOS E OUTROS COLABORADORES DOS SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS

1 Primeiras Palavras

2 Regime Legal da Contratação

3 Escreventes

4 Substitutos

Capítulo 11 - AS ATRIBUIÇÕES E AS COMPETÊNCIAS DOS NOTÁRIOS

1 Primeiras Palavras

2 Notário como Gênero

3 Atribuições Gerais

4 Atribuições dos Tabeliães de Notas

4.1 Escrituras e procurações públicas

4.2 Testamentos públicos e cerrados

4.3 Outras atribuições

4.4 A escolha do tabelião de notas pelo usuário

4.5 Área de atuação do tabelião de notas

4.5.1 Delegação para atuar em distrito

4.6 Desjudicialização

5 Atribuições dos Tabeliães de Protesto

6 Atribuições dos Tabeliães e Oficiais de Registro de Contratos Marítimos

6.1 A discussão sobre a competência

7 Outras Atribuições dos Notários

Capítulo 12 - AS ATRIBUIÇÕES E AS COMPETÊNCIAS DOS REGISTRADORES

1 Primeiras Palavras

2 Atribuições dos Registradores Civis das Pessoas Naturais

3 Atribuições dos Registradores Civis das Pessoas Jurídicas e de Títulos e Documentos

4 Atribuições dos Registradores de Imóveis

5 Atribuições dos Registradores de Distribuição

6 Outras Atribuições dos Oficiais de Registro

Capítulo 13 - OS DIREITOS E OS DEVERES DOS NOTÁRIOS E DOS REGISTRADORES

1 Primeiras Palavras

2 Direitos dos Notários e dos Registradores

2.1 Direitos explícitos

3 Deveres dos Notários e dos Registradores

Capítulo 14 - AS RESPONSABILIDADES ADMINISTRATIVA, CIVIL E CRIMINAL DOS NOTÁRIOS E DOS REGISTRADORES

1 Primeiras Palavras

2 Teoria do Risco

3 Responsabilidade Objetiva e Responsabilidade Subjetiva

4 Responsabilidades Direta e Subjetiva dos Notários e dos Registradores

4.1 Responsabilidade civil e a sucessão na titularidade de serventia

5 Responsabilidades Específicas dos Notários e dos Registradores

5.1 Responsabilidade administrativa ou disciplinar dos notários e dos registradores

5.2 Responsabilidade civil dos notários e dos registradores

5.2.1 Protesto de títulos

5.3 Responsabilidade criminal dos notários e dos registradores

5.3.1 Estatuto do Idoso

5.4 Responsabilidades administrativa, civil e criminal dos notários e dos registradores

6 Precaução

7 Outras Espécies de Responsabilidades

8 Transmissão das Responsabilidades

Capítulo 15 - A FISCALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS PELO PODER JUDICIÁRIO

1 Primeiras Palavras

2 Fiscalização pelo Poder Judiciário

2.1 Acompanhamento de afazeres

2.2 Correição anual ou geral

2.3 Correição parcial

2.4 Verificação da viabilidade econômica para continuidade da serventia

2.5 Verificação da quantidade de atos jurídicos que justifiquem a criação de mais serventias dentro da mesma especialidade

2.6 Proposta de alteração da lei de divisão judiciária ou de mudança de comarca

Capítulo 16 - AS INFRAÇÕES DISCIPLINARES E PENALIDADES APLICÁVEIS AOS NOTÁRIOS E REGISTRADORES

1 Primeiras Palavras

1.1 Repreensão

1.2 Multa

1.2.1 Multas específicas

1.3 Suspensão por noventa dias, prorrogável por mais trinta

1.4 Perda da delegação

1.5 Ordem da aplicação das sanções

1.6 Extinção da delegação

1.7 Descumprimento de atos gratuitos

2 Sanções Disciplinares Heterotópicas

2.1 Condomínios e incorporações imobiliárias (1964)

2.2 Aquisição de imóvel por estrangeiro (1971)

2.3 Fração mínima de parcelamento (1972)

2.4 Faixa de fronteira (1979)

2.4.1 Regras especiais para os serviços notariais e registrais quanto a imóveis

2.4.2 Regras especiais para os serviços notariais e registrais quanto a abertura e alteração de contrato social de empresas

2.4.3 Sanções

2.5 Reforma agrária (1993)

2.6 Estatuto do Idoso (2003)

2.7 Programa Minha Casa, Minha Vida (2009)

2.8 Outras sanções em legislação dispersa

3 Considerações Finais

Capítulo 17 - A EXTINÇÃO DA DELEGAÇÃO DOS SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS

1 Primeiras Palavras

2 Extinção da Delegação

2.1 Morte

2.2 Aposentadoria facultativa

2.2.1 Aposentadoria não facultativa

2.3 Invalidez

2.4 Renúncia

2.5 Perda da delegação

2.6 Descumprimento de atos gratuitos

2.7 Extinção da serventia

3 Vacância

Parte II - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA PALAVRAS INICIAIS QUANTO À PARTE 02

Parte 02.1 - TEORIA INICIAL

CAPÍTULO 18 - INTRODUÇÃO, CONCEITOS E HISTÓRICO DA SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA

1 Primeiras Palavras

2 Contextualização Histórica

3 Conceitos e Definições

4 Exigência

5 Nota Devolutiva

5.1 Irresignação parcial

6 Titular

7 Natureza Administrativa do Procedimento de Suscitação de Dúvida

8 Qualificação

9 Competência

10 Quem Pode Assinar o Requerimento de Suscitação de Dúvida

11 Levantamento de Dúvida e Declaração de Dúvida

12 A Suscitação de Dúvida, Junto à Justiça Federal, por Iniciativa do Registrador

Capítulo 19 - ABRANGÊNCIA DA SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA

1 Primeiras Palavras

2 Os Serviços Registrais e o Tabelionato de Protesto

3 Atos Sujeitos à Suscitação de Dúvida

Capítulo 20 - DÚVIDA INVERSA

1 Primeiras Palavras

2 Conceitos e Definições

3 A Aceitação Doutrinária e Jurisprudencial da Dúvida Inversa

3.1 Posição atual

3.2 Resistência

3.3 Posição Intermediária

4 A Petição e seu Signatário

5 O Recebimento da Dúvida Inversa e seu Trâmite

5.1 Suscitante e suscitado; dúvida procedente e improcedente

5.2 Manifestação do Ministério Público na dúvida inversa

6 Prejudicialidade

7 Prenotação por Ordem do Juiz

8 Custas Processuais

Capítulo 21 - DÚVIDA DOUTRINÁRIA, PARCIAL OU IRRESIGNAÇÃO PARCIAL

1 Primeiras Palavras

2 Aplicabilidade da Dúvida Doutrinária

2.1 Cumprimento parcial das exigências

2.2 Cumprimento das exigências durante a existência do procedimento da suscitação de dúvida

2.3 Desistência unilateral por iniciativa do interessado

3 A Continuidade do Procedimento, com Sentença de Procedência da Dúvida Suscitada

4 Desistência Unilateral por Iniciativa do Oficial ou Tabelião

Capítulo 22 - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA NO SERVIÇO DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS

1 Primeiras Palavras

2 A Dúvida no Serviço Registral das Pessoas Jurídicas

3 Suscitação de Dúvida: de Ofício ou a Requerimento?

3.1 O que dispõem as normas estaduais

3.1.1 Posições esclarecedoras

3.1.2 Posição que conduz ao entendimento

3.1.3 Omissão

3.1.4 Omissão e complicação

3.1.5 Posições quanto à suscitação de ofício

Capítulo 23 - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA NO SERVIÇO DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS

1 Primeiras Palavras

2 Registro Tardio de Nascimento

2.1 Caso prático

3 Registro de Nomes Civis Ridículos

Capítulo 24 - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA NO SERVIÇO DE REGISTRO DE IMÓVEIS

1 Primeiras Palavras

2 A Dúvida Registral Imobiliária

3 Alguns Notórios Motivos para que a Dúvida Seja Suscitada

3.1 Desmembramento e loteamento

3.2 Divisão ilegal de imóvel rural

3.3 Princípio da continuidade

3.4 Inovações da lei

4 Bem de Família e Registro Torrens

4.1 Bem de família

4.2 Registro Torrens

5 Incorporação Imobiliária

6 A Participação de Terceiro na Divisão do Solo Urbano

7 Divisão do Solo Urbano ou Rural para Venda em Prestações

8 Registro de Hipoteca

Capítulo 25 - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA NO SERVIÇO DE REGISTRO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS

1 Primeiras Palavras

2 O Serviço de Registro de Títulos e Documentos

3 A Dúvida no Serviço de Registro de Títulos e Documentos

3.1 A norma

Capítulo 26 - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA NO SERVIÇO DE PROTESTO

1 Primeiras Palavras

2 O Rito

3 Aplicação

Capítulo 27 - PARTICIPAÇÃO DO TABELIONATO DE NOTAS

1 Primeiras Palavras

2 O Tabelião como Terceiro Interventor

3 O Interesse a Ser Demonstrado

Capítulo 28 - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA NA SOCIEDADE ANÔNIMA

1 Primeiras Palavras

2 Sociedades Anônimas

Capítulo 29 - SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA NO CUMPRIMENTO DE ORDEM JUDICIAL

1 Primeiras Palavras

2 O que Pode Ser Dúvida, se o Título é Judicial

3 Quanto ao Aspecto Formal do Mandado Judicial

3.1 Justiça Estadual e Justiça Federal

4 Quanto aos Demais Requisitos para Cumprimento da Ordem Judicial

5 Equívocos que Empecem o Cumprimento da Ordem Judicial

Capítulo 30 - CONSULTA

1 Primeiras Palavras

2 Consulta Formulada pelo Interessado ao Titular da Serventia Extrajudicial

2.1 Pedido de providências

3 Consulta Formulada pelo Titular da Serventia Extrajudicial ao Juiz Competente

Parte 02.2 - PROCEDIMENTO DA SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA

Capítulo 31 - PROCEDIMENTOS DA SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA EM PRIMEIRO GRAU

1 Primeiras Palavras

2 As Exigências e a Nota Devolutiva

3 A Capacidade Postulatória

4 Pessoa Interessada e Pessoa Portadora

5 A Competência

5.1 Competência da Justiça Federal

6 A Formação dos Autos

6.1 Efeitos da prenotação

6.2 Ciência dos termos da dúvida

6.3 Entrega dos autos ao juiz competente

7 A Impugnação

7.1 A impugnação por parte do terceiro prejudicado

7.1.1 A contenciosidade

7.1.2 A assistência

8 A Remessa ao Ministério Público

9 Diligências

Capítulo 32 - MANIFESTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO NA SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA

1 Primeiras Palavras

2 Discussões Necessárias

2.1 Novo perfil para o Ministério Público

2.2 Procedimentos necessários

2.3 Interpretação possível

Capítulo 33 - INTERVENÇÃO DE TERCEIROS NA SUSCITAÇÃO DE DÚVIDA

1 Primeiras Palavras

2 A Intervenção de Terceiro Junto ao Processo Judicial

3 O Terceiro no Procedimento Administrativo da Suscitação de Dúvida

3.1 Pessoa natural ou jurídica

3.2 Administração pública

3.3 Tabelionato de Notas

4 Do Entendimento da Não Existência da Intervenção de Terceiros

5 Recursos

Capítulo 34 - DECISÃO

1 Primeiras Palavras

2 Entre a Legalidade e a Justiça

3 A Decisão

3.1 Consequências da sentença

4 O Caráter Declaratório da Sentença e do Acórdão

5 O Caráter Interno da Sentença e do Acórdão

6 O Caráter Normativo da Sentença e do Acórdão

7 O Trânsito em Julgado da Sentença e do Acórdão

Capítulo 35 - RECURSOS

1 Primeiras Palavras

2 Capacidade Postulatória

3 Juízo da Admissibilidade e a Possibilidade de Agravo de Instrumento

4 O Recurso

5 Apelação e a Possibilidade de Embargos

6 Juízo Estadual Ad Quem

6.1 Quando não se caracteriza a dúvida

7 Juízo Federal Ad Quem

8 Mandado de Segurança

9 Ação Rescisória

10 Processo Eletrônico

Capítulo 36 ACESSO AO PODER JUDICIÁRIO

1 Primeiras Palavras

2 Iniciativa Própria para Acesso ao Poder Judiciário

3 Procedência da Dúvida por Complexidade da Causa, com Remessa ao Contencioso

4 Remessa do Contencioso ao Procedimento Administrativo

Capítulo 37 - CUSTAS PROCESSUAIS, EMOLUMENTOS E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS

1 Primeiras Palavras

2 A Incidência ou Não de Custas Processuais

3 Exceção à Regra da Não Incidência de Custas

4 Honorários Advocatícios

5 Emolumentos

Parte 02.3 - EPÍLOGO

PALAVRAS FINAIS QUANTO À PARTE 02

Parte III - TABELIONATO DE PROTESTO PALAVRAS INICIAIS QUANTO À PARTE 03

Parte 03.1 - TEORIA INICIAL

Capítulo 38 - O PROTESTO

1 Primeiras Palavras

2 Conceito e Definição de Protesto Extrajudicial ou, Simplesmente, Protesto

3 A Quem Cabe a Prática do Protesto

4 A Quem se Protesta

4.1 Protesto contra órgão público

5 Resumo Histórico do Protesto

6 Os Nomes dos Protestados

Capítulo 39 - ESPÉCIES DE PROTESTOS

1 Primeiras Palavras

2 Protesto por Falta de Pagamento

3 Protesto por Falta de Aceite ou de Devolução

3.1 Duplicatas

3.2 Letra de câmbio

3.3 O protesto, nos casos em estudo, por falta de aceite

4 Protesto Necessário ou Obrigatório

5 Protesto Facultativo ou Probatório

5.1 Cheque

6 Protesto Especial para Fins de Requerimento de Falência

6.1 Protesto para fins falimentares quanto a título já protestado pelo sistema comum

7 Protesto Especial de Contrato de Câmbio

8 Protesto por Indicação

Capítulo 40 - EFEITOS, FUNÇÕES OU FINALIDADES DO PROTESTO

1 Primeiras Palavras

2 Efeitos Precípuos do Protesto

3 Termo Inicial para Incidência de Juros

4 Prova da Inadimplência como Instituto Célere de Cobrança

5 Uso das Ações de Falência como Ação de Cobrança

6 Validade do Protesto como Instrumento Extraprocessual

7 Possibilidade de Protesto de Título Prescrito

Capítulo 41 - TÍTULOS PROTESTÁVEIS

1 Primeiras Palavras

1.1 Legislação

1.2 Título ou documento de dívida

2 Espécies de Títulos de Crédito Protestáveis

3 Cédula de Crédito à Exportação e Nota de Crédito à Exportação

4 Cédula de Crédito Bancário

4.1 Cédula de crédito bancário por indicação

5 Cédula de Crédito Comercial e Nota de Crédito Comercial

6 Cédula de Crédito Imobiliário

7 Cédula de Crédito Industrial e Nota de Crédito Industrial

8 Cédula de Crédito Rural e Nota de Crédito Rural

9 Cédula de Produto Rural

10 Certidão de Dívida Ativa

11 Cheque

11.1 Locais para o protesto do cheque

11.2 Formalidades para o protesto de cheque

11.3 Ação de execução ou outra ação contra o emitente do cheque sem fundos

12 Confissão Extrajudicial de Dívida e Termo de Acordo

13 Contrato de Arrendamento Mercantil (Leasing) com Assinatura de Testemunhas

14 Contrato de Locação de Imóveis

15 Contrato de Mútuo

16 Debêntures

17 Duplicata

17.1 Duplicata de venda mercantil

17.2 Duplicata de prestação de serviços

17.3 Duplicata rural

17.4 Duplicata por indicação

17.5 Duplicata por meio magnético

17.6 Duplicata por endosso

17.7 Triplicata

18 Letra de Câmbio

19 Nota Promissória

19.1 Valores

19.1.1 Valor corrigido

19.1.2 Valor parcial

19.2 Nota promissória rural

20 Warrant

21 Outros Títulos de Crédito

Capítulo 42 - DOCUMENTOS DE DÍVIDA PROTESTÁVEIS

1 Primeiras Palavras

1.1 Legislação

1.2 Documento original ou cópia autenticada

2 Espécies de Documentos de Dívida Protestáveis

3 Conhecimento de Transporte

4 Conta de Prestação de Serviços

5 Conta Judicialmente Verificável

6 Contrato de Abertura de Crédito

7 Contrato de Alienação Fiduciária em Garantia

8 Contrato de Arrendamento Mercantil (Leasing) sem Assinatura de Testemunhas

9 Contrato de Câmbio

10 Contrato de Compromisso ou Promessa de Compra e Venda de Coisa Móvel e Contrato de Compromisso ou Promessa de Cessão de Direitos

11 Contrato de Factoring ou de Faturização

12 Contrato de Fiança

13 Contrato de Honorários Advocatícios ou Sentença Judicial que Fixa Honorários Advocatícios

14 Contrato de Locação de Coisas

15 Contrato de Prestação de Serviços

16 Contrato de Venda com Reserva de Domínio

17 Sentença Judicial e o Novo Conceito de ´Pronunciamento Judicial´

18 Taxas e Encargos de Condomínio

19 Termo de Acordo

20 Termo de Conciliação da Justiça do Trabalho

21 Outras Criações

Parte 03.2 - TABELIÃO E TABELIONATO

Capítulo 43 - ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS

1 Primeiras Palavras

2 Fontes do Direito Ínsitas nas Atribuições

3 Atos dos Tabeliães de Protesto

4 Lugar da Apresentação do Título ou Documento de Dívida para Protesto

4.1 Certidão de dívida ativa

4.2 Cheque

4.3 Condomínio

4.4 Documentos de dívida

4.5 Duplicata

4.6 Letra de câmbio

4.7 Locação de imóvel urbano

4.8 Nota promissória

4.9 Sentença

5 Competência Quando Há mais de Uma Pessoa Devedora

Capítulo 44 - ORDEM DOS SERVIÇOS

1 Primeiras Palavras

2 O Atendimento

2.1 Horário

2.2 Dia

2.3 Local

3 Outras Determinações

Capítulo 45 - LIVROS E ARQUIVOS

1 Primeiras Palavras

2 Livros

2.1 Espécies de livros

2.1.1 Livro de protocolo

2.1.2 Livro de registro

3 Índices

4 Arquivos

5 Prazos de Guarda dos Livros

6 Prazos de Guarda dos Documentos

6.1 Trinta dias

6.1.1 Comprovantes de entrega de pagamento aos credores

6.1.2 Comprovantes de devolução, ao apresentante, dos títulos e documentos de dívidas

6.1.3 Solicitação de retirada de títulos e documentos de dívida, pelos apresentantes

6.2 Seis meses

6.2.1 Intimações quanto a títulos não protestados

6.2.2 Editais quanto a títulos não protestados

6.2.3 Comprovante de entrega do documento ou título ao apresentante

6.3 Um ano

6.3.1 Intimações, pessoais ou por edital, que resultaram em protesto

6.3.2 Documentos apresentados para averbação no registro de protesto

6.3.3 Ordem ou requerimento de cancelamento de protesto

6.4 Dez anos

6.5 Sustação de protesto

Capítulo 46 - EMOLUMENTOS

1 Primeiras Palavras

2 Emolumentos

3 Espécie Tributária e Princípios Aplicáveis

4 A Quem se Paga os Emolumentos

5 Quem Paga os Emolumentos

6 Conteúdo Final dos Emolumentos

7 Demais Despesas

8 Quando se Paga os Emolumentos

8.1 Cancelamento de registro de protesto

8.2 Microempresa e empresa de pequeno porte

8.3 Certidões de dívida ativa e outras criações legais estaduais

Capítulo 47 - CERTIDÕES E INFORMAÇÕES DO PROTESTO

1 Primeiras Palavras

2 Quem Pode Requerer

3 Prazo para Emissão da Certidão

4 Tempo da Pesquisa que Constará da Certidão

4.1 Certidão positiva de protesto específico

4.2 Certidão para efeitos de registro de loteamento

5 Protestos Cancelados

6 Dados que Constarão da Certidão

7 Homonímia

8 Entidades de Proteção ao Crédito

Parte 03.3 - ATOS DO PROTESTO

Capítulo 48 - APRESENTAÇÃO DOS TÍTULOS E DOCUMENTOS E SUA PROTOCOLIZAÇÃO

1 Primeiras Palavras

2 Protocolização

3 Endosso, Mandato e Cessão

3.1 Endosso-mandato

3.2 Endosso-cessão

3.3 Endosso-penhor

3.4 Cadeia de endossantes ou cedentes

4 Caracteres Extrínsecos

4.1 Títulos e documentos de dívida com valores expressos em moeda estrangeira

4.2 Atualização e correção monetárias

Capítulo 49 - DISTRIBUIÇÃO DOS TÍTULOS E DOCUMENTOS DE DÍVIDA

1 Primeiras Palavras

2 A Antiga Competência por Divisão da Cidade e da Comarca

3 Ofícios de Distribuição

4 A Serventia Única da Comarca

5 A Distribuição

6 A Proporção

Capítulo 50 - INTIMAÇÃO DO APONTADO DEVEDOR

1 Primeiras Palavras

2 Intimação Documental

2.1 Endereço

3 Intimação Fora da Cidade

4 Intimação Editalícia

Capítulo 51 - PRAZOS

1 Primeiras Palavras

2 Protocolização e Intimação

2.1 Devedor não intimado no dia seguinte à protocolização

3 Pagamento ou Outro Ato

4 Lavratura do Protesto

5 Entrega, ao Apresentante, dos Valores Recebidos do Devedor

6 Sustação de Protesto

6.1 Prazos durante a ação de sustação de protesto

7 Emissão de Certidões

8 Arquivamento

Capítulo 52 - DESISTÊNCIA E SUSTAÇÃO DO PROTESTO

1 Primeiras Palavras

2 Desistência

3 Sustação de Protesto

4 Sustação dos Efeitos do Protesto

Capítulo 53 - PAGAMENTO

1 Primeiras Palavras

2 Valor do Título ou do Documento de Dívida

2.1 Conversão de unidades em moedas brasileiras

3 O Pagamento por Parte do Devedor ou Alguém por Ele

3.1 Pagamento quando a devedora é microempresa ou empresa de pequeno porte

4 Entrega ao Apresentante Quanto aos Valores Recebidos

Capítulo 54 - LAVRATURA E REGISTRO DO PROTESTO

1 Primeiras Palavras

2 Lavratura do Protesto

3 Registro do Protesto

3.1 Espécies de protesto

3.2 Alguns procedimentos

3.3 Requisitos

3.4 Livro de registro de protesto

4 Providências Posteriores

5 Falência e Recuperação Judicial

Capítulo 55 - RETIFICAÇÕES DOS ERROS MATERIAIS E CORRESPONDENTES AVERBAÇÕES

1 Primeiras Palavras

2 Erros Retificáveis

3 Retificação por Iniciativa do Tabelião ou de seus Prepostos

4 Retificação por Requerimento da Parte

5 Prova e Custos

6 Averbações

6.1 Ações rescisórias

Capítulo 56 - CANCELAMENTO E ANULAÇÃO DO REGISTRO DE PROTESTO

1 Primeiras Palavras

2 Distinção Necessária entre Cancelamento, Anulação e Suspensão de Protesto

3 Histórico Quanto ao Cancelamento do Protesto

4 A Quem Compete Requerer o Cancelamento do Protesto

5 Cancelamento com Apresentação do Título ou Documento de Dívida Quitados

5.1 Cancelamento de protesto de cheque

6 Cancelamento por Anuência do Credor

6.1 Títulos apresentados por indicação

6.2 Endosso ou cessão

6.3 Cadeia de endossantes ou cedentes

6.4 Pluralidade de títulos e de tabelionatos

7 Alternativas para Requerimentos de Cancelamento de Protesto

8 Ordem Judicial

8.1 Ação de cancelamento

8.2 Ação de anulação e de inexistência de obrigação

8.3 Ação de consignação em pagamento

8.4 Cancelamento de protesto de sentença

8.5 Tutela provisória nas ações judiciais

8.6 Requerimento e emolumentos

9 Procedimento

9.1 Averbações da época em que não se permitia cancelamento

10 Certidões

11 Parte Requerida em Ações de Sustação, Anulação ou de Cancelamento de Protesto

Parte 03.4 - EPÍLOGO

PALAVRAS FINAIS QUANTO À PARTE 03

REFERÊNCIAS

Recomendações

Capa do livro: Direito e Justiça - Número II, Organizador: Wagner Balera

Direito e Justiça - Número II

 Organizador: Wagner BaleraISBN: 978853626230-7Páginas: 416Publicado em: 29/09/2016

Versão impressa

de R$ 129,90* porR$ 116,91Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

de R$ 89,90* porR$ 80,91Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Psicologia e Justiça, Coordenadora: Maria Cristina Neiva de Carvalho

Psicologia e Justiça

 Coordenadora: Maria Cristina Neiva de CarvalhoISBN: 978853623904-0Páginas: 282Publicado em: 03/09/2012

Versão impressa

de R$ 79,90* porR$ 71,91Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Devido Processo Legal na Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, O, Danielle Hanna Rached

Devido Processo Legal na Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, O

 Danielle Hanna RachedISBN: 978853625105-9Páginas: 180Publicado em: 28/04/2015

Versão impressa

de R$ 54,70* porR$ 49,23Adicionar ao
carrinho
Versão impressa
+ eBook grátis

Na compra da versão impressa, a versão digital é brinde!


Versão digital

de R$ 39,90* porR$ 35,91Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Política Externa da Terra dos Seis Povos, A, Erick Linhares

Política Externa da Terra dos Seis Povos, A

 Erick LinharesISBN: 978853624066-4Páginas: 186Publicado em: 21/12/2012

Versão impressa

de R$ 57,70* porR$ 51,93Adicionar ao
carrinho