Mediação Penal nos Crimes Tributários Transnacionais no Mercosul

Fernanda Ravazzano Lopes Baqueiro

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 30,00

Versão impressa

de R$ 114,70*

Versão digital

Disponível para:AndroidiOSWindows Phone
de R$ 79,90*

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Fernanda Ravazzano Lopes Baqueiro

ISBN v. impressa: 978853628159-9

ISBN v. digital: 978853628184-1

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 292

Publicado em: 10/08/2018

Área(s): Direito - Internacional; Direito - Penal; Direito - Tributário; Internacional

Versão Digital (e-Book)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS, Android ou Windows Phone;

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior
  • Windows PhoneWindows Phone 8 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

A presente obra é fruto de pesquisas iniciadas pela autora em 2010, acerca do direito penal e processual penal internacional, tendo evoluído para o foco nos crimes tributários transnacionais e as possibilidades de mediação penal para resolução de conflitos, em delitos que não envolvam violência ou grave ameaça. Tais pesquisas sobre o tema culminaram com a tese de doutorado, defendida em 2015, e o pós-doutorado no ano seguinte.

A partir do estudo das mazelas trazidas pela Justiça Formal aos atores envolvidos no processo, notadamente o autor e a vítima, propõe-se a criação da Câmara de Justiça Restaurativa no Mercosul, possibilitando o emprego da mediação penal nos conflitos envolvendo crimes tributários transnacionais do bloco. Decerto, o Processo Penal formal viola direitos e garantias das duas partes: o réu carrega a pecha de inimigo da sociedade, passando por um processo longo e estigmatizante; a vítima, por sua vez, é relegada a mero meio de prova, sendo submetida a procedimentos de vitimização primária, secundária e terciária.

Outrossim, ao nos depararmos com as legislações dos países integrantes do Mercosul na repressão aos crimes tributários, constatamos que, em verdade, o Estado utiliza-se do Direito Penal como mero regulador fiscal: a intenção não é punir de fato, mas constranger, coagir o infrator a pagar o valor devido.

Assim sendo, diante da inexistência de uma real preocupação dos países integrantes com as partes envolvidas no conflito e diante da complexidade dos delitos transnacionais – quando se trata da sonegação de tributo em mais de um país, no caso das empresas binacionais, ou da sonegação da Tarifa Externa Comum – vislumbramos a possibilidade da aplicação da Justiça Restaurativa a tais crimes, garantindo uma maior celeridade na resolução do conflito – da análise dos mecanismos de cooperação jurídica em matéria penal no Mercosul –, o respeito às partes envolvidas e a participação da sociedade civil na controvérsia.

Autor(es)

FERNANDA RAVAZZANO LOPES BAQUEIRO

Pós-Doutora em Relações Internacionais pela Universidade de Barcelona, Espanha. Doutora em Direito Público pela Universidade Federal da Bahia, linha de pesquisa “Direito Penal e Constituição”. Mestra em Direito Público pela Universidade Federal da Bahia, linha de pesquisa “Direito Penal Garantidor”. Graduada em Direito pela Universidade Federal da Bahia. Professora da Pós-Graduação em Direito Tributário, Direito Médico e Ciências Criminais da Universidade Católica do Salvador – UCSAL. Professora da Pós-Graduação em Direito Público da Faculdade Baiana de Direito. Professora na Graduação da Universidade Federal da Bahia – UFBA, Universidade Católica do Salvador – UCSAL e da Faculdade Social da Bahia. Advogada Sócia do Escritório Thomas Bacellar Advogados Associados. Membro Fundador do Instituto Compliance Bahia – ICBAHIA. Membro do Instituto Baiano de Direito Processual Penal – IBADPP. Membro do corpo permanente do Mestrado em Direito da Universidade Católica do Salvador – UCSAL.

Sumário

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

1 - INTRODUÇÃO

2 - JUSTIÇA RETRIBUTIVA VERSUS JUSTIÇA RESTAURATIVA

2.1 A JUSTIÇA RESTAURATIVA

2.1.1 A Proposta da Justiça Restaurativa e a Crise da Racionalidade Penal Moderna

2.1.2 Princípios Fundamentais e Momentos para sua Propositura

2.1.3 Teoria Minimalista e Maximalista

2.2 A FALÊNCIA DA JUSTIÇA RETRIBUTIVA

2.2.1 O Uso do Direito Penal como Controle Social: a Reprodução da Violência no Sistema Penal

2.2.1.1 Eleição dos inimigos da sociedade

2.2.1.2 O processo penal desumano, a vitimização e a dissocialização do homem encarcerado

2.2.2 Propostas para a Manutenção da Justiça Retributivista

2.2.3 A Justiça Restaurativa como Novo Paradigma

2.2.4 O Acesso à Justiça e à Participação Democrática

2.2.5 A Redescoberta da Vítima

2.3 A JUSTIÇA RESTAURATIVA COMO RESPOSTA ALTERNATIVA AO PARADIGMA PUNITIVISTA

2.3.1 Principais Óbices à Justiça Restaurativa como Terceira Via

2.3.1.1 Afronta às funções da pena e ampliação da intervenção do Direito Penal

2.3.1.2 Afronta às garantias processuais penais

2.3.1.3 Manipulação do acordo

2.3.2 Mudança de Mentalidade e o Crescimento Moral das Partes

2.3.3 A Aceitação da Decisão e os Índices de Reincidência

3 - DOS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA E NO MERCOSUL

3.1 A INTERVENÇÃO PENAL NOS CRIMES CONTRA A ORDEM ECONÔMICA E TRIBUTÁRIA

3.1.1 Aspectos Criminológicos

3.1.1.1 A criminologia crítica e as cifras ocultas da criminalidade

3.1.1.2 White collar crime: as conclusões de Sutherland e a teoria da associação diferencial

3.1.1.3 A criminologia latino-americana: criminologia da libertação e a falaciosa legislação de combate aos crimes de colarinho branco

3.1.2 O Conceito de Direito Penal Econômico e a Expansão do Direito Penal

3.1.3 Os Delitos Econômicos e a Responsabilidade Penal da Pessoa Jurídica nos Crimes contra a Ordem Tributária

3.1.3.1 A teoria da ficção jurídica e a teoria da representação

3.1.3.2 Argumentos contrários à responsabilização penal da pessoa jurídica

3.1.3.3 Argumentos favoráveis à responsabilização penal da pessoa jurídica

3.1.3.4 A terceira via

3.2 DOS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA NO BRASIL: ANÁLISE DA LEI 8137/1990

3.2.1 Análise do Art. 1º da Lei 8.137/1990

3.2.1.1 Definição de lançamento definitivo tributário

3.2.1.2 Súmula vinculante 24 do Eg. Supremo Tribunal Federal

3.2.2 Análise do Art. 1º da Lei 8.137/1990

3.2.3 Análise do Art. 2º da Lei 8.137/1990

3.2.4 Os Crimes de Contrabando e Descaminho

3.2.5 Aplicabilidade do Princípio da Insignificância

3.2.6 Mecanismos de Extinção da Punibilidade dos Sujeitos

3.3 LEGISLAÇÃO DOS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA NOS DEMAIS PAÍSES INTEGRANTES DO MERCOSUL

3.3.1 Argentina

3.3.2 Uruguai

3.3.3 Paraguai

3.3.4 Venezuela

3.3.5 O Código Aduaneiro do Mercosul e a Tarifa Externa Comum

4 - DOS MECANISMOS DE COOPERAÇÃO JURÍDICA INTERNACIONAL EM MATÉRIA PENAL NO MERCOSUL

4.1 CRIMES TRANSNACIONAIS CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA NO MERCOSUL E A DEFINIÇÃO DO ESTADO COMPETENTE PARA PROCESSAR E JULGAR

4.1.1 Dos Crimes Transnacionais Impróprios

4.1.2 Das Empresas Binacionais

4.1.3 Da Autoridade Central e o Funcionamento do DRCI

4.1.4 Dos Mecanismos de Cooperação Jurídica Internacional em Matéria Penal em Espécie

4.1.5 Protocolo de Assistência Mútua em Assuntos Penais do Mercosul

4.1.6 Convenção Interamericana sobre Assistência Mútua em Matéria Penal - Convenção de Nassau e o Protocolo de Manágua

4.1.7 Análise dos Demais Tratados e Convenções Internacionais para Repressão aos Crimes Tributários entre os Países Integrantes do Mercosul e a Inexistência de Acordo sobre a Recuperação de Ativos no Bloco Econômico

4.1.7.1 Convenção de Viena

4.1.7.1.1 A criação do Gafi

4.1.7.1.2 UFI ou grupo Egmont

4.1.7.1.3 Coaf

4.1.7.2 Convenção de Palermo

4.2 ANÁLISE DOS TRATADOS DE DIREITO INTERNACIONAL TRIBUTÁRIO E A BITRIBUTAÇÃO NO MERCOSUL

4.2.1 A Bitributação e a Convenção-Modelo do OCDE

4.2.2 Tratado Bilateral Brasil e Argentina e Brasil e Venezuela

4.3 DA INSUFICIÊNCIA DOS MECANISMOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EM MATÉRIA PENAL PARA REPRESSÃO AOS CRIMES TRANSNACIONAIS CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA NO MERCOSUL

4.3.1 Da Insuficiência dos Atuais Mecanismos de Cooperação

4.3.1.1 A desburocratização do processo penal

4.3.1.2 A internalização dos tratados e convenções internacionais

4.3.1.3 A cooperação interna

4.4 A HARMONIZAÇÃO LEGISLATIVA COMO POSSÍVEL SOLUÇÃO?

4.5 CRISE DE IDENTIDADE NA GLOBALIZAÇÃO E OS OBSTÁCULOS ENFRENTADOS PARA A RELEITURA DO CONCEITO DE SOBERANIA

5 - DA APLICABILIDADE DA JUSTIÇA RESTAURATIVA AOS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA TRANSNACIONAIS NO MERCOSUL: UMA PROPOSTA PARA A CRIAÇÃO DA CÂMARA DE JUSTIÇA RESTAURATIVA DO MERCOSUL

5.1 A APLICABILIDADE DA JUSTIÇA RESTAURATIVA AOS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA

5.1.1 A Possibilidade da Aplicação da Justiça Restaurativa na Tutela Coletiva: Interesses Individuais Homogêneos, Difusos e Coletivos

5.1.2 A Finalidade das Legislações contra a Ordem Tributária: a Regulação Fiscal e os Projetos de Lei 5.080/2009, 5.081/2009, 5.082/2009 e o Novo Código Penal

5.1.2.1 Projeto do novo Código Penal

5.1.2.2 Projeto de Lei do Senado 5.080/2009

5.1.2.3 Projeto de Lei do Senado 5.081/2009

5.1.2.4 Projeto de Lei 5.082/2009

5.1.3 A Representatividade da Vítima nos Crimes contra a Ordem Tributária

5.1.4 Legitimação Ativa e o Plea Bargain nos Processos Coletivos: a Possibilidade da Justiça Restaurativa

5.1.5 A Não Violação da Prevenção Geral

5.2 A APLICABILIDADE DA JUSTIÇA RESTAURATIVA NOS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA TRANSNACIONAIS NO MERCOSUL

5.2.1 Legitimidade de Partes: a Autoridade Central e a Representatividade das Vítimas

5.2.2 O Tribunal de Arbitragem do Mercosul e a Câmara de Justiça Restaurativa

5.2.3 Estrutura da Câmara de Justiça Restaurativa e o Procedimento

5.2.4 Sanções Econômicas Internacionais: Reparação, Restituição e Indenização por Dano Moral Coletivo

5.2.5 Descumprimento da Decisão e sua Execução: Necessidade da Homologação do Acordo pelo Poder Judiciário?

6 - CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

ANEXOS

Anexo A - DADOS DRCI: COOPERAÇÃO JURÍDICA INTERNACIONAL NO MERCOSUL: 2014

Anexo B - DADOS DRCI: COOPERAÇÃO JURÍDICA INTERNACIONAL NO MERCOSUL: 2014-2017

LISTA DE FIGURAS

Figura 1 - Tipificação penal dos homens e mulheres presos no Brasil

Figura 2 - Presos que cumprem pena por crime contra a Administração Pública

Figura 3 - Presos que cumprem pena por crimes contra a Administração Pública até junho 2016

Índice alfabético

A

  • Abreviatura. Lista de abreviaturas e siglas
  • Aceitação da decisão e os índices de reincidência
  • Acesso à justiça e à participação democrática
  • Acordo. Manipulação do acordo
  • Afronta às funções da pena e ampliação da intervenção do Direito Penal
  • Análise dos demais tratados e convenções internacionais para repressão aos crimes tributários entre os países integrantes do Mercosul e a inexistência de acordo sobre a recuperação de ativos no bloco econômico
  • Análise dos tratados de direito internacional tributário e a bitributação no Mercosul
  • Anexo A. Dados DRCI: Cooperação jurídica internacional no Mercosul: 2014
  • Anexo B. Dados DRCI: Cooperação jurídica internacional no Mercosul: 2014-2017
  • Anexos
  • Aplicabilidade da justiça restaurativa aos crimes contra a ordem tributária
  • Aplicabilidade da justiça restaurativa aos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul: uma proposta para a criação da Câmara de Justiça Restaurativa do Mercosul
  • Aplicabilidade da justiça restaurativa nos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul
  • Arbitragem. Tribunal de Arbitragem do Mercosul e a Câmara de Justiça Restaurativa
  • Assistência mútua em matéria penal. Convenção Interamericana sobre Assistência Mútua em Matéria Penal - Convenção de Nassau e o Protocolo de Manágua
  • Autoridade central. Legitimidade de partes: a autoridade central e a representatividade das vítimas

B

  • Bitributação e a Convenção-Modelo do OCDE
  • Bitributação no Mercosul. Análise dos tratados de direito internacional tributário e a bitributação no Mercosul

C

  • Câmara de Justiça Restaurativa. Estrutura da Câmara de Justiça Restaurativa e o procedimento
  • Coaf
  • Código Aduaneiro do Mercosul e a Tarifa Externa Comum
  • Competência. Crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul e a definição do Estado competente para processar e julgar
  • Conceito de Direito Penal Econômico e a expansão do Direito Penal
  • Conclusões
  • Controle social. Uso do Direito Penal como controle social: a reprodução da violência no sistema penal
  • Convenção de Nassau. Convenção Interamericana sobre Assistência Mútua em Matéria Penal - Convenção de Nassau e o Protocolo de Manágua
  • Convenção de Palermo
  • Convenção de Viena
  • Convenção Interamericana sobre Assistência Mútua em Matéria Penal - Comvenção de Nassau e o Protocolo de Manágua
  • Convenção internacional. Análise dos demais tratados e convenções internacionais para repressão aos crimes tributários entre os países integrantes do Mercosul e a inexistência de acordo sobre a recuperação de ativos no bloco econômico
  • Convenção internacional. Internalização dos tratados e convenções internacionais
  • Convenção-Modelo do OCDE e a bitributação
  • Cooperação interna
  • Cooperação internacional. Insuficiência dos mecanismos de cooperação internacional em matéria penal para repressão aos crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul
  • Cooperação jurídica internacional em matéria penal em espécie. Mecanismos
  • Cooperação jurídica internacional. Mecanismos de cooperação jurídica internacional em matéria penal no Mercosul
  • Crescimento moral das partes. Mudança de mentalidade e o crescimento moral das partes
  • Crime contra a ordem tributária. Delitos econômicos e a responsabilidade penal da pessoa jurídica nos crimes contra a ordem tributária
  • Crime contra a ordem tributária. Representatividade da vítima nos crimes contra a ordem tributária
  • Crime transnacional. Insuficiência dos mecanismos de cooperação internacional em matéria penal para repressão aos crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul
  • Crime tributário. Análise dos demais tratados e convenções internacionais para repressão aos crimes tributários entre os países integrantes do Mercosul e a inexistência de acordo sobre a recuperação de ativos no bloco econômico
  • Crimes contra a ordem tributária na legislação brasileira e no Mercosul
  • Crimes contra a ordem tributária no Brasil: análise da Lei 8.137/1990
  • Crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul e a definição do Estado competente para processar e julgar
  • Crimes transnacionais impróprios
  • Criminologia crítica e as cifras ocultas da criminalidade
  • Criminologia latino-americana: criminologia da libertação e a falaciosa legislação de combate aos crimes de colarinho branco
  • Crise da racionalidade. Proposta da justiça restaurativa e a crise da racionalidade penal moderna
  • Crise de identidade na globalização e os obstáculos enfrentados para a releitura do conceito de soberania

D

  • Decisão. Aceitação da decisão e os índices de reincidência
  • Delitos econômicos e a responsabilidade penal da pessoa jurídica nos crimes contra a ordem tributária
  • Desburocratização do processo penal
  • Desumanidade. Processo penal desumano, a vitimização e a dissocialização do homem encarcerado
  • Direito internacional tributário. Análise dos tratados de direito internacional tributário e a bitributação no Mercosul
  • Direito Penal Econômico. Conceito de Direito Penal Econômico e a expansão do Direito Penal
  • Direito Penal. Afronta às funções da pena e ampliação da intervenção do Direito Penal
  • Direito Penal. Conceito de Direito Penal Econômico e a expansão do Direito Penal
  • Direito Penal. Uso do Direito Penal como controle social: a reprodução da violência no sistema penal
  • Dissocialização. Processo penal desumano, a vitimização e a dissocialização do homem encarcerado
  • DRCI. Autoridade central e o funcionamento do DRCI

E

  • Eleição dos inimigos da sociedade
  • Empresas binacionais
  • Estado competente. Crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul e a definição do Estado competente para processar e julgar

F

  • Falência da justiça retributiva
  • Ficção jurídica. Teoria da ficção jurídica e a teoria da representação

G

  • Gafi. Criação do Gafi
  • Garantias processuais penais. Afronta
  • Globalização. Crise de identidade na globalização e os obstáculos enfrentados para a releitura do conceito de soberania

H

  • Harmonização legislativa como possível solução?
  • Homem encarcerado. Processo penal desumano, a vitimização e a dissocialização do homem encarcerado
  • Homologação. Descumprimento da decisão e sua execução: necessidade da homologação do acordo pelo Poder Judiciário?

I

  • Inimigos da sociedade. Eleição dos inimigos da sociedade
  • Insuficiência dos atuais mecanismos de cooperação
  • Insuficiência dos mecanismos de cooperação internacional em matéria penal para repressão aos crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul
  • Interesses individuais homogêneos, difusos e coletivos. Possibilidade da aplicação da justiça restaurativa na tutela coletiva: interesses individuais homogêneos, difusos e coletivos
  • Internalização dos tratados e convenções internacionais
  • Intervenção penal nos crimes contra a ordem econômica e tributária
  • Intervenção penal nos crimes contra a ordem econômica e tributária. Aspectos criminológicos
  • Introdução

J

  • Justiça restaurativa. Tribunal de Arbitragem do Mercosul e a Câmara de Justiça Restaurativa
  • Justiça restaurativa
  • Justiça restaurativa como novo paradigma
  • Justiça restaurativa como resposta alternativa ao paradigma punitivista
  • Justiça restaurativa. Aplicabilidade da justiça restaurativa aos crimes contra a ordem tributária
  • Justiça restaurativa. Aplicabilidade da justiça restaurativa aos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul: uma proposta para a criação da Câmara de Justiça Restaurativa do Mercosul
  • Justiça restaurativa. Aplicabilidade da justiça restaurativa nos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul
  • Justiça restaurativa. Legitimação ativa e o plea bargain nos processos coletivos: a possibilidade da justiça restaurativa
  • Justiça restaurativa. Possibilidade da aplicação da justiça restaurativa na tutela coletiva: interesses individuais homogêneos, difusos e coletivos
  • Justiça restaurativa. Principais óbices à justiça restaurativa como terceira via
  • Justiça restaurativa. Princípios fundamentais e momentos para sua propositura
  • Justiça restaurativa. Proposta da justiça restaurativa e a crise da racionalidade penal moderna
  • Justiça retributiva versus justiça restaurativa
  • Justiça retributiva. Falência da justiça retributiva
  • Justiça retributivista. Propostas para a manutenção da justiça retributivista

L

  • Legislação dos crimes contra a ordem tributária nos demais países integrantes do Mercosul
  • Legislações contra a ordem tributária. Finalidade das legislações contra a ordem tributária: a regulação fiscal e os Projetos de Lei 5.080/2009, 5.081/2009, 5.082/2009 e o novo Código Penal
  • Legitimação ativa e o plea bargain nos processos coletivos: a possibilidade da justiça restaurativa
  • Legitimidade de partes: a autoridade central e a representatividade das vítimas
  • Lei 8.137/1990. Análise do art. 1º da Lei 8.137/1990
  • Lei 8.137/1990. Análise do art. 1º da Lei 8.137/1990
  • Lei 8.137/1990. Análise do art. 2º da Lei 8.137/1990
  • Lei 8.137/1990. Aplicabilidade do princípio da insignificância
  • Lei 8.137/1990. Crimes contra a ordem tributária no Brasil: análise da Lei 8.137/1990
  • Lei 8.137/1990. Crimes de contrabando e descaminho
  • Lei 8.137/1990. Definição de lançamento definitivo tributário
  • Lei 8.137/1990. Mecanismos de extinção da punibilidade dos sujeitos
  • Lei 8.137/1990. Súmula vinculante 24 do Eg. Supremo Tribunal Federal
  • Lista de abreviaturas e siglas

M

  • Manipulação do acordo
  • Maximalismo. Teoria minimalista e maximalista
  • Mecanismos de cooperação jurídica internacional em matéria penal em espécie
  • Mecanismos de cooperação jurídica internacional em matéria penal no Mercosul
  • Mecanismos de cooperação. Insuficiência dos atuais mecanismos de cooperação
  • Mentalidade das partes. Mudança de mentalidade e o crescimento moral das partes
  • Mercosul. Análise dos demais tratados e convenções internacionais para repressão aos crimes tributários entre os países integrantes do Mercosul e a inexistência de acordo sobre a recuperação de ativos no bloco econômico
  • Mercosul. Análise dos tratados de direito internacional tributário e a bitributação no Mercosul
  • Mercosul. Aplicabilidade da justiça restaurativa aos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul: uma proposta para a criação da Câmara de Justiça Restaurativa do Mercosul
  • Mercosul. Aplicabilidade da justiça restaurativa nos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul
  • Mercosul. Código Aduaneiro do Mercosul e a Tarifa Externa Comum
  • Mercosul. Crimes contra a ordem tributária na legislação brasileira e no Mercosul
  • Mercosul. Crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul e a definição do Estado competente para processar e julgar
  • Mercosul. Insuficiência dos mecanismos de cooperação internacional em matéria penal para repressão aos crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul
  • Mercosul. Legislação dos crimes contra a ordem tributária nos demais países integrantes do Mercosul
  • Mercosul. Legislação dos crimes contra a ordem tributária nos demais países integrantes do Mercosul. Argentina
  • Mercosul. Legislação dos crimes contra a ordem tributária nos demais países integrantes do Mercosul. Paraguai
  • Mercosul. Legislação dos crimes contra a ordem tributária nos demais países integrantes do Mercosul. Uruguai
  • Mercosul. Legislação dos crimes contra a ordem tributária nos demais países integrantes do Mercosul. Venezuela
  • Mercosul. Mecanismos de cooperação jurídica internacional em matéria penal no Mercosul
  • Mercosul. Protocolo de Assistência Mútua em Assuntos Penais do Mercosul
  • Mercosul. Tribunal de Arbitragem do Mercosul e a Câmara de Justiça Restaurativa
  • Minimalismo. Teoria minimalista e maximalista
  • Mudança de mentalidade e o crescimento moral das partes

O

  • Ordem econômica. Intervenção penal nos crimes contra a ordem econômica e tributária
  • Ordem tributária transnacional. Aplicabilidade da justiça restaurativa aos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul: uma proposta para a criação da Câmara de Justiça Restaurativa do Mercosul
  • Ordem tributária transnacional. Aplicabilidade da justiça restaurativa nos crimes contra a ordem tributária transnacionais no Mercosul
  • Ordem tributária. Aplicabilidade da justiça restaurativa aos crimes contra a ordem tributária
  • Ordem tributária. Crimes contra a ordem tributária na legislação brasileira e no Mercosul
  • Ordem tributária. Crimes contra a ordem tributária no Brasil: análise da Lei 8.137/1990
  • Ordem tributária. Crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul e a definição do Estado competente para processar e julgar
  • Ordem tributária. Insuficiência dos mecanismos de cooperação internacional em matéria penal para repressão aos crimes transnacionais contra a ordem tributária no Mercosul
  • Ordem tributária. Intervenção penal nos crimes contra a ordem econômica e tributária
  • Ordem tributária. Legislação dos crimes contra a ordem tributária nos demais países integrantes do Mercosul

P

  • Paradigma punitivista. Justiça restaurativa como resposta alternativa ao paradigma punitivista
  • Participação democrática. Acesso à justiça e à participação democrática
  • Pena. Afronta às funções da pena e ampliação da intervenção do Direito Penal
  • Plea bargain. Legitimação ativa e o plea bargain nos processos coletivos: a possibilidade da justiça restaurativa
  • Possibilidade da aplicação da justiça restaurativa na tutela coletiva: interesses individuais homogêneos, difusos e coletivos
  • Prevenção. Não violação da prevenção geral
  • Processo penal desumano, a vitimização e a dissocialização do homem encarcerado
  • Processo penal. Desburocratização do processo penal
  • Projeto de Lei 5.082/2009
  • Projeto de Lei do Senado 5.080/2009
  • Projeto de Lei do Senado 5.081/2009
  • Projeto do novo Código Penal
  • Proposta da justiça restaurativa e a crise da racionalidade penal moderna
  • Propostas para a manutenção da justiça retributivista
  • Protocolo de Assistência Mútua em Assuntos Penais do Mercosul
  • Protocolo de Manágua. Convenção Interamericana sobre Assistência Mútua em Matéria Penal - Convenção de Nassau e o Protocolo de Manágua

R

  • Recuperação de ativos no bloco econômico. Análise dos demais tratados e convenções internacionais para repressão aos crimes tributários entre os países integrantes do Mercosul e a inexistência de acordo sobre a recuperação de ativos no bloco econômico
  • Redescoberta da vítima
  • Referências
  • Reincidência. Aceitação da decisão e os índices de reincidência
  • Representação. Teoria da ficção jurídica e a teoria da representação
  • Representatividade da vítima nos crimes contra a ordem tributária
  • Representatividade das vítimas. Legitimidade de partes: a autoridade central e a representatividade das vítimas
  • Responsabilidade penal da pessoa jurídica. Delitos econômicos e a responsabilidade penal da pessoa jurídica nos crimes contra a ordem tributária
  • Responsabilização penal da pessoa jurídica. Argumentos contrários
  • Responsabilização penal da pessoa jurídica. Argumentos favoráveis
  • Restaurativa. Justiça retributiva versus justiça restaurativa
  • Retributiva. Justiça retributiva versus justiça restaurativa

S

  • Sanções econômicas internacionais: reparação, restituição e indenização por dano moral coletivo
  • Sigla. Lista de abreviaturas e siglas
  • Sistema penal. Uso do Direito Penal como controle social: a reprodução da violência no sistema penal
  • Soberania. Crise de identidade na globalização e os obstáculos enfrentados para a releitura do conceito de soberania

T

  • Tarifa Externa Comum. Código Aduaneiro do Mercosul e a Tarifa Externa Comum
  • Teoria da ficção jurídica e a teoria da representação
  • Teoria minimalista e maximalista
  • Terceira via
  • Tratado bilateral Brasil e Argentina e Brasil e Venezuela
  • Tratado internacional. Análise dos demais tratados e convenções internacionais para repressão aos crimes tributários entre os países integrantes do Mercosul e a inexistência de acordo sobre a recuperação de ativos no bloco econômico
  • Tratado internacional. Internalização dos tratados e convenções internacionais
  • Tribunal de Arbitragem do Mercosul e a Câmara de Justiça Restaurativa
  • Tutela coletiva. Possibilidade da aplicação da justiça restaurativa na tutela coletiva: interesses individuais homogêneos, difusos e coletivos

U

  • UFI ou grupo Egmont
  • Uso do Direito Penal como controle social: a reprodução da violência no sistema penal

V

  • Violência. Uso do Direito Penal como controle social: a reprodução da violência no sistema penal
  • Vítima. Redescoberta da vítima
  • Vítima. Representatividade da vítima nos crimes contra a ordem tributária
  • Vitimização. Processo penal desumano, a vitimização e a dissocialização do homem encarcerado

W

  • White collar crime: as conclusões de Sutherland e a teoria da associação diferencial

Recomendações

Capa do livro: Estudos de Direito Internacional - Volume X, Coordenador: Wagner Menezes

Estudos de Direito Internacional - Volume X

 Coordenador: Wagner MenezesISBN: 978853621689-8Páginas: 574Publicado em: 21/08/2007

Versão impressa

de R$ 174,70* porR$ 148,50Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Prisão Provisória - Medida de Exceção no Direito Criminal Brasileiro, Jorge Henrique Schaefer Martins

Prisão Provisória - Medida de Exceção no Direito Criminal Brasileiro

 Jorge Henrique Schaefer MartinsISBN: 853620711-6Páginas: 188Publicado em: 23/08/2004

Versão impressa

de R$ 57,70* porR$ 49,05Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Atividade Policial e o Confronto Armado, João Cavalim de Lima

Atividade Policial e o Confronto Armado

 João Cavalim de LimaISBN: 853620882-1Páginas: 188Publicado em: 06/01/2005

Versão impressa

de R$ 57,70* porR$ 49,05Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Sigilo Bancário e o Fisco, Roberto Massao Chinen

Sigilo Bancário e o Fisco

 Roberto Massao ChinenISBN: 853621068-0Páginas: 208Publicado em: 12/09/2005

Versão impressa

de R$ 59,90* porR$ 50,92Adicionar ao
carrinho