Trabalho e Expropriação de Direitos: “O Sertão Vai Virar Mar e o Mar Vai Virar Sertão”

Rosenária Ferraz de Souza

Versão impressa

por R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao carrinho

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS
de R$ 57,70*

* Desconto não cumulativo com outras promoções, incluindo P.A.P. e Cliente Fiel

Ficha técnica

Autor(es): Rosenária Ferraz de Souza

ISBN v. impressa: 978853629963-1

ISBN v. digital: 978853629917-4

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 228grs.

Número de páginas: 184

Publicado em: 02/08/2022

Área(s): Direito - Trabalho

Versão Digital (eBook)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

A obra de Rosenária Ferraz de Souza traz à baila os processos dialeticamente articulados de superexploração, expropriação e negação-supressão de direitos do trabalho, investigando o caso dos trabalhadores da indústria têxtil da região norte de Minas Gerais, evidenciando delimitação, estudo de caso e rica pesquisa teórico-empírica dentro da tradição do materialismo histórico. A feliz expressão valorativa de Sharpe – “compreender aqueles e aquelas que não nasceram com colheres de prata em suas bocas” – encontra eco nos depoimentos dos tecelões e tecelãs do território investigado pela autora, visto que estes revelam, por meio de tomada de depoimentos e análise de boletins do segmento, mas também mediante analogias com as produções literárias de Guimarães Rosa e Graciliano Ramos, as diversas contradições contidas na metáfora basilar do estudo: “o sertão que vira mar e o mar que vira sertão”.

Prof. Dr. Luis Flávio Godinho 

Professor Associado IV, Ciências Sociais do Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Autor(es)

ROSENÁRIA FERRAZ DE SOUZA

Assistente Social, graduada pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Mestra em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutora em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Pós-doutora pelo Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher – PPGNEIM – UFBA. Docente e pesquisadora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, com produções e estudos no âmbito dos direitos humanos, trabalho, teoria social crítica, ética, práxis, movimentos sociais, criança e adolescente, gênero, relações étnico-raciais e fundamentos do Serviço Social. Mãe de Vitório e Cecília, natural de Leopoldina, MG. Sonha com uma sociedade livre de opressões e exploração de classe.

Sumário

INTRODUÇÃO, p. 15

1 CENTRALIDADE DO TRABALHO E BARBÁRIE CAPITALISTA, p. 27

1.1 CENTRALIDADE DA CATEGORIA TRABALHO: UMA PARTIDA EM MOVIMENTO, p. 28

1.2 DIREITOS HUMANOS: FUNDAMENTOS HISTÓRICOS E TEÓRICOS, p. 39

1.3 TRABALHO E DIREITOS NA BARBÁRIE CAPITALISTA, p. 61

2 TRABALHO E CONDIÇÃO DOS DIREITOS NO BRASIL, p. 77

2.1 PASSADO E PRESENTE NA FORMAÇÃO SOCIAL BRASILEIRA, p. 78

2.2 RELAÇÃO ENTRE TRABALHO E DIREITOS NO CAPITALISMO BRASILEIRO, p. 98

2.3 TRABALHO E DIREITOS NO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO, p. 106

3 TRABALHO E EXPROPRIAÇÃO DE DIREITOS NA INDÚSTRIA TÊXTIL EM MONTES CLAROS, p. 115

3.1 MONTES CLAROS: A CIDADE DO FAVOR?, p. 116

3.2 O MAIO DE 2008 EM MONTES CLAROS: TRABALHO E EXPROPRIAÇÃO DE DIREITOS, p. 132

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS. ATRAVESSANDO AS VEREDAS, p. 159

REFERÊNCIAS, p. 165

POSFÁCIO. NAS TRAVESSIAS DA RESISTÊNCIA, p. 171

Índice alfabético

C

  • Capitalismo contemporâneo. Trabalho e direitos no capitalismo contemporâneo, p. 106
  • Capitalismo. Centralidade do trabalho e barbárie capitalista, p. 27
  • Capitalismo. Relação entre trabalho e direitos no capitalismo brasileiro, p. 98
  • Capitalismo. Trabalho e direitos na barbárie capitalista, p. 61
  • Categoria trabalho. Centralidade da categoria trabalho: uma partida em movimento, p. 28
  • Centralidade da categoria trabalho: uma partida em movimento, p. 28
  • Centralidade do trabalho e barbárie capitalista, p. 27
  • Cidade. Montes Claros: a cidade do favor?, p. 116
  • Condição dos direitos. Trabalho e condição dos direitos no Brasil, p. 77
  • Considerações finais. Atravessando as veredas, p. 159

D

  • Direitos humanos: fundamentos históricos e teóricos, p. 39
  • Direitos. Relação entre trabalho e direitos no capitalismo brasileiro, p. 98
  • Direitos. Trabalho e condição dos direitos no Brasil, p. 77
  • Direitos. Trabalho e direitos na barbárie capitalista, p. 61
  • Direitos. Trabalho e direitos no capitalismo contemporâneo, p. 106

E

  • Expropriação de direitos. O maio de 2008 em Montes Claros: trabalho e expropriação de direitos, p. 132
  • Expropriação de direitos. Trabalho e expropriação de direitos na indústria têxtil em Montes Claros, p. 115

F

  • Formação social. Passado e presente na formação social brasileira, p. 78
  • Fundamentos. Direitos humanos: fundamentos históricos e teóricos, p. 39

H

  • Histórico. Direitos humanos: fundamentos históricos e teóricos, p. 39

I

  • Indústria têxtil. Trabalho e expropriação de direitos na indústria têxtil em Montes Claros, p. 115
  • Introdução, p. 15

M

  • Montes Claros: a cidade do favor?, p. 116

O

  • O maio de 2008 em Montes Claros: trabalho e expropriação de direitos, p. 132

P

  • Partida em movimento. Centralidade da categoria trabalho: uma partida em movimento, p. 28
  • Passado e presente na formação social brasileira, p. 78
  • Posfácio. Nas travessias da resistência, p. 171
  • Presente. Passado e presente na formação social brasileira, p. 78

R

  • Referências, p. 165
  • Relação entre trabalho e direitos no capitalismo brasileiro, p. 98
  • Resistência. Posfácio. Nas travessias da resistência, p. 171

T

  • Trabalho e condição dos direitos no Brasil, p. 77
  • Trabalho e direitos na barbárie capitalista, p. 61
  • Trabalho e direitos no capitalismo contemporâneo, p. 106
  • Trabalho e expropriação de direitos na indústria têxtil em Montes Claros, p. 115
  • Trabalho. Centralidade da categoria trabalho: uma partida em movimento, p. 28
  • Trabalho. Centralidade do trabalho e barbárie capitalista, p. 27
  • Trabalho. O maio de 2008 em Montes Claros: trabalho e expropriação de direitos, p. 132
  • Trabalho. Relação entre trabalho e direitos no capitalismo brasileiro, p. 98

V

  • Veredas. Considerações finais. Atravessando as veredas, p. 159

Recomendações

Capa do livro: Direito Ambiental do Trabalho na Sociedade do Risco, Angelo Antonio Cabral

Direito Ambiental do Trabalho na Sociedade do Risco

 Angelo Antonio CabralISBN: 978853625940-6Páginas: 224Publicado em: 29/06/2016

Versão impressa

R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao
carrinho

Versão digital

de R$ 57,70* porR$ 49,05 Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Cooperativismo - Nova Abordagem Sócio-Jurídica, Francisco Quintanilha Veras Neto

Cooperativismo - Nova Abordagem Sócio-Jurídica

 Francisco Quintanilha Veras NetoISBN: 857394909-0Páginas: 384Publicado em: 10/12/2001

Versão impressa

R$ 117,70em 4x de R$ 29,43Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Trabalho como Direito Fundamental e a Condição de Refugiado no Brasil, Gustavo Henrique Paschoal

Trabalho como Direito Fundamental e a Condição de Refugiado no Brasil

 Gustavo Henrique PaschoalISBN: 978853623731-2Páginas: 174Publicado em: 04/04/2012

Versão impressa

R$ 67,90em 2x de R$ 33,95Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Globalização e as Relações de Trabalho, A, Maria Margareth Garcia Vieira

Globalização e as Relações de Trabalho, A

2ª Edição – Revista e AtualizadaMaria Margareth Garcia VieiraISBN: 853620913-5Páginas: 134Publicado em: 21/02/2005

Versão impressa

R$ 49,90 Adicionar ao
carrinho