Teoria Pura da Contabilidade - Ciência e Filosofia

3ª Edição - Revista e Atualizada Wilson Alberto Zappa Hoog

Parcele em até 6x sem juros no cartão.
Parcela mínima de R$ 20,00

Versão impressa

Ficha técnica

Autor(es): Wilson Alberto Zappa Hoog

ISBN: 978853624231-6

Edição/Tiragem: 3ª Edição - Revista e Atualizada

Acabamento: Brochura

Número de páginas: 248

Publicado em: 02/05/2013

Área(s): Contabilidade Geral Aplicada

Sinopse

 
CONTRACAPA:
A Teoria Pura da Contabilidade é expurgada dos sistemas de normalização das políticas contábeis. Logo, é entendida pela sua especificidade, própria de uma genuína ciência que procura explicar a tendência da contabilidade de vanguarda, o seu objeto, objetivo e finalidade.

É, portanto, uma teoria geral e pura da contabilidade, e não, interpretação de normas da política contábil nacional ou internacional. Contudo, fornece uma viripotente proposição para a explicação dos fenômenos patrimoniais, contribuindo com a busca da prosperidade patrimonial.

E em decorrência do embate com a política contábil, motivado pela autolimitação desta e de interesses econômico-financeiros difusos de grupos minoritários, acreditamos em uma boa contribuição à realidade contábil no campo do cientificismo e da filosofia.

Esta teoria se propõe a delinear e divulgar o conhecimento da contabilidade sem que, com isto, venha a negar ou ignorar as normas da política contábil, ou da existência de uma conexão entre ciência e política. Não faz apologia à anomia, pois apenas evita o sincretismo, ou seja, da tendência de unificação de ideias inconciliáveis, que obscurece a essência da ciência pelos limites impostos através das normalizações e interesses difusos de grupos minoritários.

Autor(es)

Wilson Alberto Zappa Hoog
E-mail:
wilson@zappahoog.com.br
www.zappahoog.com.br

Mestre em Ciência Jurídica. Perito-Contador. Auditor. Consultor Empresarial. Palestrante. Especialista em Avaliação de Sociedades Empresárias. Sócio-Fundador e Administrador da Zappa Hoog e Cia SS. Escritor e Pesquisador de matéria contábil. Professor-doutrinador de Perícia Contábil, Direito Contábil e de Empresas em cursos de Pós-graduação de várias instituições de ensino. Bacharel em Ciências Contábeis. Membro ACIN - Associação Científica Internacional Neopatrimonialista. Mentor intelectual do Método Zappa de Avaliação da Carteira de Clientes e do Método Holístico de Avaliação do Fundo Empresarial, antigo fundo de comércio, e do Método de Amortização a Juros Simples - MAJS. É atualizador de duas obras do Saudoso Prof. Dr. Antônio Lopes de Sá.

Porque comprar

Aplicação da Obra:

Livro-texto básico para a disciplina de contabilidade avançada nos cursos de graduação e pós-graduação, além de servir como leitura complementar às disciplinas de teoria da contabilidade.

E, em decorrência de sua forte característica doutrinária, é indicado para o uso profissionalizante como base de preceito científico em pareceres, laudos e relatos, e uso acadêmico quando da elaboração de artigos, monografias, dissertações e teses.

Sumário

1 Teoria Pura da Contabilidade

1.1 Elementos de vínculo da teoria pura da contabilidade

1.1.1 Justiça

1.1.2 Teorema da substância sobre a forma

1.1.3 Teorema das probabilidades

1.1.4 Teorema da eficiência

1.1.5 Axioma da preservação das empresas

1.1.6 Axioma do equilíbrio da função econômica das riquezas na impulsão patrimonial

1.1.7 Fidelidade

1.1.8 Dialeticidade

1.1.9 Eticidade

1.1.10 Socialidade

1.1.11 Clareza

1.1.12 Operabilidade

1.1.13 Dignidade

1.1.14 Independência em relação a interesses econômicos e difusos

1.1.15 Conceitos

1.1.16 Princípios universais

1.1.17 Com o saber contabilístico

1.1.18 Com a neoética contábil

1.1.19 Com os fenômenos patrimoniais

1.1.20 Com as condições para a realização dos fenômenos patrimoniais, correlacionados com as causas e com os efeitos

1.1.21 Epiqueia contabilística

1.1.22 Lógica

1.1.23 Liberdade de juízo científico

1.1.24 Simbologia contabilística

1.1.25 Filosofia

1.1.26 Vínculo com outras teorias ou correntes

1.2 A coexistência da teoria com a prática

1.3 A pureza da teoria

1.4 Metacontabilidade

1.5 Dimensões da teoria pura da contabilidade

2 Contabilidade: Ciência e Política

2.1 A ciência da contabilidade

2.2 A política contábil brasileira

2.3 Lacunas e a contabilidade

2.4 Objeto da contabilidade e objeto da teoria pura da contabilidade

2.4.1 O objeto da contabilidade

2.4.2 O objeto da teoria pura da contabilidade

2.5 Objetivo da contabilidade e objetivo da teoria pura da contabilidade

2.5.1 O objetivo da contabilidade

2.5.2 O objetivo da teoria pura da contabilidade

2.6 Finalidade da contabilidade

2.7 A equação fundamental do patrimônio

2.7.1 Ativo

2.7.2 Passivo

2.7.3 Patrimônio Líquido a descoberto

2.7.4 Impulsões patrimoniais negativas

2.7.5 Impulsões patrimoniais positivas

2.7.6 Superveniência ativa

2.7.7 Superveniência passiva

2.8 Princípios do balanço patrimonial

2.9 Educação contábil

2.10 Cadeia contabilística

2.11 Simbologia contabilística

2.12 A figura do capital social a integralizar sentido, alcance, escrituração, garantias, avaliações e a correta demonstração em relatórios contábeis

2.13 Obrigações, sentido e alcance das exigibilidades

2.14 Fatos e atos em contabilidade

2.14.1 Atos em contabilidade

2.14.2 Fatos em contabilidade

2.14.2.1 Fato Misto

2.14.2.2 Fato Modificativo

2.14.2.3 Ato Permutativo

2.15 Fórmulas de escrituração

2.16 A contabilidade como gênero literário à luz de uma teoria pura

2.16.1 A classificação do gênero literário contábil

2.16.1.1 A Contabilidade em stricto sensu

2.16.1.2 A contabilidade em lato sensu

2.16.2 A metodologia contabilística

3 Sistemas de Registros

3.1 Primeiro sistema: o das contas de compensação

3.2 Segundo sistema: o das contas patrimoniais

3.2.1 Investimentos

3.3 Terceiro sistema: o das contas de formação do custo dos serviços e dos produtos

3.4 Quarto sistema: o das contas de resultado

3.4.1 Perdas

3.4.2 Ganhos

3.4.3 Lucro

3.5 Débitos e créditos

3.5.1 O débito

3.5.2 O crédito

4 A Consciência Contábil Vista por uma Teoria Pura

4.1 Forma contábil

4.2 Fundamentações de que a contabilidade é ciência

4.2.1 Concepção clássica inicial da ciência

4.2.2 A contabilidade como ciência

4.3 A práxis da ciência

4.4 Princípios universais da contabilidade, aceitos pelo neopatrimonialismo

4.5 Convenções contábeis

4.6 A importância dos conceitos para a ciência pura da contabilidade

4.7 Os riscos e os benefícios das citações durante uma produção científica

5 Teorema da Substância Sobre a Forma

5.1 Princípios científicos do teorema da substância sobre a forma

5.2 Raciocínio lógico

5.3 Os métodos

5.4 Lógica contabilística

5.5 Fatores consuetudinários

6 Teorema das Probabilidades Aplicado na Contabilidade

7 Outros Aspectos Gerais da Teoria Pura da Contabilidade

7.1 Enunciado científico contábil

7.2 Epiqueia contabilística

7.3 Experimentação contábil científica

7.4 Hermenêutica contábil

7.5 Heurística contabilística

7.6 Distinção entre técnica e tecnologia

7.6.1 Técnica contábil

7.6.2 Tecnologia contábil

7.6.3 Síntese de técnica e tecnologia

8 A Importância do Neopatrimonialista para a Contabilidade Contemporânea e para a Teoria Pura da Contabilidade

8.1 Axiomas do neopatrimonialismo

8.2 Sistemas na teoria neopatrimonialista

8.3 Teoremas

9 Finanças e o Patrimônio

9.1 Situação econômica

9.2 Situação financeira

9.3 Capital e lucro

9.3.1 O capital

9.3.2 O rédito

9.4 Capital social e seus princípios

9.5 Segurança, rentabilidade e solvência

9.6 Riscos de descontinuidade e o indicativo de atividade

9.6.1 Estagnação econômica

9.6.2 Recessão

9.6.3 Depressão econômica

9.6.4 Discrepância do ciclo operacional da empresa

9.6.5 Deteriorização

9.6.6 Margem de contribuição

9.6.7 Ponto de equilíbrio

9.6.7.1 Ponto de Equilíbrio Contábil - PEC

9.6.7.2 Ponto de Equilíbrio Financeiro - PEF

9.6.7.3 Ponto de Equilíbrio Econômico - PEE

9.6.8 Dumping

9.6.9 Trust

9.6.10 Marketing

9.6.11 Dulocracia empresarial

10 A Teoria Pura à Disposição do Fomento da Riqueza

10.1 O fundo de comércio como índice ou indicativo de atividade

10.2 Teorema da eficiência do aviamento

10.2.1 Avaliação do potencial de um negócio à base zero

10.3 O fundo de comércio - aviamento como indicativo de prosperidade ou de tendência à insolvência

10.4 O direito contábil

10.4.1 A interpretação literal lógica semântica

10.4.2 Juízo de realidade científica contábil

10.5 O reconhecimento contábil do fundo de comércio autodesenvolvido

11 Noções Gerais do Valor, pelo Viés da Política e da Ciência, Aplicado à Contabilidade

11.1 O valor de um componente patrimonial, pelo viés da teoria pura da contabilidade, no seu sentido e alcance contabilístico

11.2 Valor de utilidade

11.3 Procedimentos de valorimetria

11.4 A recuperabilidade de ativos

11.5 Biocontabilidade

11.6 Contas de resultado

11.6.1 Contas de resultado e a extraordinária figura do rédito

11.6.2 Rédito - definição e conceitos conexos

11.7 Contas de formação de custos

11.8 Gasto

11.9 Custo

11.10 Despesas

12 Estabelecimento Empresarial e Ativo Operacional

12.1 Os componentes do estabelecimento empresarial

12.2 As métricas contábeis

12.3 A patologia contábil

Referências

Índice alfabético

A

  • Atividade. Riscos de descontinuidade e o indicativo de atividade. Finanças e o patrimônio
  • Ativo. Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio.
  • Ativo operacional. Estabelecimento empresarial e ativo operacional
  • Ativos. Recuperabilidade de ativos
  • Ato permutativo.
  • Atos em contabilidade.
  • Avaliação do potencial de um negócio à base zero. Teorema da eficiência do aviamento
  • Aviamento. Teorema da eficiência do aviamento
  • Axioma da preservação das empresas. Teoria pura da contabilidade.
  • Axioma do equilíbrio da função econômica das riquezas na impulsão patrimonial. Teoria pura da contabilidade.
  • Axiomas do neopatrimonialismo.

B

  • Biocontabilidade.

C

  • Cadeia contabilística
  • Cadeia contabilística. Contabilidade: ciência e política
  • Capital. Finançase o patrimônio
  • Capital e lucro. Finanças e o patrimônio
  • Capital social. Contabilidade: ciência e política. A figura do capital social a integralizar sentido, alcance, escrituração, garantias, avaliações e a correta demonstração em relatórios contábeis.
  • Capital social e seus princípios. Finanças e o patrimônio
  • Ciência. A contabilidade como ciência
  • Ciência. A práxisda ciência
  • Ciência. Consciência contábil vista por uma teoria pura. Concepção clássica inicial da ciência
  • Ciência. Fundamentações de que a contabilidade é ciência. Consciência contábil vista por uma teoria pura
  • Ciência da contabilidade. Contabilidade: ciência e política
  • Citação. Concepção clássica inicial daciência. Os riscos e os benefícios das citações durante uma produção científica
  • Clareza. Teoria pura da contabilidade
  • Coexistência da teoria com a prática. Teoria pura da contabilidade.
  • Comércio autodesenvolvido. Reconhecimento contábil do fundo de comércio autodesenvolvido.
  • Componentes do estabelecimento empresarial.
  • Conceito. A importância dos conceitos para a ciência pura da contabilidade
  • Conceito. Rédito. Definiçãoe conceitos conexos.
  • Conceitos. Teoria pura da contabilidade
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura.
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. A contabilidade como ciência
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. A importância dos conceitos para a ciência pura da contabilidade.
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. A práxis da ciência
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. Concepção clássica inicial da ciência
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. Convenções contábeis.
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. Forma contábil.
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. Fundamentações de que a contabilidade é ciência
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. Os riscos e os benefícios das citações durante uma produção científica
  • Consciência contábil vista por uma teoria pura. Princípios universais da contabilidade, aceitos pelo neopatrimonialismo.
  • Contabilidade: ciência e política
  • Contabilidade: ciência e política.A ciência da contabilidade
  • Contabilidade: ciência e política. A figura do capital social a integralizar sentido, alcance, escrituração, garantias, avaliações e a correta demonstração em relatórios contábeis
  • Contabilidade: ciência e política.A política contábilbrasileira
  • Contabilidade: ciência e política. Cadeia contabilística
  • Contabilidade: ciência e política. Educaçãocontábil
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio.
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio. Ativo.
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio. Impulsões patrimoniais negativas
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio. Impulsões patrimoniais positivas
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio. Passivo
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio. Patrimônio líquidoa descoberto.
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio. Superveniência ativa
  • Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio. Superveniência passiva
  • Contabilidade: ciência e política. Fatos e atos em contabilidade
  • Contabilidade: ciência e política.Finalidade da contabilidade.
  • Contabilidade: ciência e política.Fórmulas de escrituração.
  • Contabilidade: ciência e política. Lacunas e a contabilidade
  • Contabilidade: ciência e política. Objetivo da contabilidade
  • Contabilidade: ciência e política. Objetivo da contabilidade e objetivo da teoria pura da contabilidade.
  • Contabilidade: ciência e política. Objetivoda teoria pura da contabilidade.
  • Contabilidade: ciência e política. Objeto da contabilidade.
  • Contabilidade: ciência e política. Objeto da contabilidade e objeto da teoria pura da contabilidade
  • Contabilidade: ciência e política. Objetoda teoria pura da contabilidade.
  • Contabilidade: ciência e política. Obrigações, sentido e alcance das exigibilidades
  • Contabilidade: ciência e política. Princípios do balanço patrimonial.
  • Contabilidade: ciência e política. Simbologia contabilística
  • Contabilidade. Classificação dogênero literário contábil
  • Contabilidade. Metodologia contabilística
  • Contabilidade como gênero literário à luz de uma teoria pura
  • Contabilidade em lato sensu
  • Contabilidade em stricto sensu
  • Contas de compensação. Sistemas de registros. Primeiro sistema: o das contas de compensação.
  • Contas de formaçãode custos
  • Contas de formação do custo. Sistemas de registros. Terceiro sistema: o das contas de formação do custo dos serviços e dos produtos.
  • Contas de resultado
  • Contas de resultado e a extraordinária figura do rédito
  • Contas patrimoniais. Sistemas de registros. Segundo sistema: o das contas patrimoniais.
  • Costumes. Teorema da substância sobre a forma. Fatores consuetudinários
  • Créditos. Sistemasde registros.
  • Custo
  • Custos. Contas de formação de custos.

D

  • Débitos. Sistemasde registros.
  • Definição. Rédito. Definição e conceitos conexos
  • Depressão econômica. Finanças e o patrimônio.
  • Descontinuidade. Riscos de descontinuidade e o indicativo de atividade. Finanças e o patrimônio
  • Despesas.
  • Deteriorização. Finanças e o patrimônio
  • Dialeticidade. Teoria pura da contabilidade
  • Dignidade. Teoria pura da contabilidade.
  • Dimensões. Teoria pura da contabilidade
  • Direito contábil.
  • Direito contábil. A interpretação literal lógica semântica
  • Direito contábil. Juízo de r ealidade científica contábil
  • Discrepância do ciclo operacional daempresa. Finanças e o patrimônio.
  • Distinção entre técnica e tecnologia contábil. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais.
  • Dulocracia empresarial. Finanças e o patrimônio
  • Dumping. Finanças e o patrimônio.

E

  • Educação contábil. Contabilidade: ciência e política
  • Eficiência. Teorema da eficiência. Teoria pura da contabilidade.
  • Eficiência. Teorema da eficiência do aviamento.
  • Elementos de vínculo da teoria pura da contabilidade
  • Empresa. Axioma da preservação das empresas. Teoria pura da contabilidade.
  • Enunciado científico contábil. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais
  • Epiqueia contabilística. Teoria pura da contabilidade.
  • Epiqueia contabilística. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais.
  • Equação fundamental do patrimônio.Contabilidade: ciência e política.
  • Estabelecimento empresarial. Componentes
  • Estabelecimento empresarial e ativo operacional.
  • Estagnação econômica. Finanças e o patrimônio
  • Ética. Teoria pura da contabilidade. Com a neoética contábil.
  • Eticidade. Teoria pura da contabilidade
  • Experimentação contábil científica. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais.

F

  • Fato misto.
  • Fato modificativo
  • Fatores consuetudinários. Teoremada substância sobre a forma
  • Fatos e atos em contabilidade.Contabilidade: ciência e política.
  • Fatos em contabilidade.
  • Fenômeno patrimonial. Teoria pura da contabilidade. Com as condições para a realização dos fenômenos patrimoniais, correlacionados com as causas e com os efeitos.
  • Fenômeno patrimonial. Teoria pura da contabilidade. Com os fenômenos patrimoniais.
  • Fidelidade. Teoria pura da contabilidade.
  • Filosofia. Teoria pura da contabilidade
  • Finalidade da contabilidade. Contabilidade: ciência e política.
  • Finanças e o patrimônio.
  • Forma contábil. Consciência contábil vista por uma teoria pura.
  • Fórmulas de escrituração. Contabilidade: ciência e política.
  • Fundamentações de que a contabilidade é ciência. Consciência contábil vista por uma teoria pura
  • Fundo de comércio. Aviamento como indicativo de prosperidade ou de tendência à insolvência.
  • Fundo de comércio. Reconhecimento contábil do fundo de comércio autodesenvolvido.
  • Fundo de comércio como índiceou indicativo de atividade.
  • Fundos e reserva.

G

  • Ganhos. Sistemas de registros. Quarto sistema: o das contas de resultado (perdas, ganhos e lucros).
  • Gasto
  • Gênero literário. Classificação do gênero literário contábil
  • Gênero literário. Contabilidade como gênero literário à luz de uma teoria pura

H

  • Hermenêutica contábil. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais
  • Heurística contabilística. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais

I

  • Importância do neopatrimonialista para a contabilidade contemporânea e para a teoria pura da contabilidade.
  • Impulsões patrimoniais negativas. Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio.
  • Impulsões patrimoniais positivas. Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio.
  • Impulsões patrimoniais
  • Independência em relação a interesses econômicos e difusos. Teoria pura da contabilidade.
  • Indicativo de atividade. Fundo de comércio como índice ou indicativo de atividade
  • Índice de atividade. Fundo de comércio como índice ou indicativo de atividade
  • Insolvência. Fundo de comércio. Aviamento como indicativo de prosperidade ou de tendência à insolvência
  • Interesses econômicos e difusos. Independência. Teoria pura da contabilidade
  • Interpretação literal lógica semântica. Direito contábil
  • Investimento. Segundo sistema: o das contas patrimoniais. Sistemas de registros

J

  • Juízo de realidade científicacontábil. Direito contábil.
  • Justiça. Teoria pura da contabilidade

L

  • Lacunas e a contabilidade. Contabilidade: ciência e política
  • Liberdade de juízo científico.Teoria pura da contabilidade.
  • Lógica. Teoria purada contabilidade
  • Lógica contabilística. Teorema dasubstância sobre a forma
  • Lucro e capital. Finanças e o patrimônio.
  • Lucros. Sistemas de registros. Quarto sistema: o das contas de resultado (perdas, ganhos e lucros)

M

  • Margem de contribuição. Finanças e o patrimônio.
  • Marketing. Finanças e o patrimônio
  • Metacontabilidade. Teoria pura da contabilidade.
  • Metodologia contabilística
  • Métodos. Teorema da substância sobre a forma.
  • Métricas contábeis.

N

  • Negócio. Avaliação do potencial de um negócio à base zero. Teorema da eficiência do aviamento.
  • Neopatrimonialismo. Axiomas do neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Consciência contábil vista por uma teoria pura. Princípios universais da contabilidade,aceitos pelo neopatrimonialismo
  • Neopatrimonialismo. Importância do neopatrimonialista para a contabilidade contemporânea e para a teoria pura da contabilidade
  • Noções gerais do valor, pelo viés da política e da ciência, aplicado à contabilidade.

O

  • Objeto da contabilidade. Contabilidade: ciência e política.
  • Objeto da teoria pura da contabilidade. Contabilidade: ciência e política.
  • Obrigações, sentido e alcance das exigibilidades. Contabilidade: ciência e política.
  • Operabilidade. Teoria pura da contabilidade.

P

  • Passivo. Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio
  • Patologia contábil.
  • Patrimônio e asFinanças.
  • Patrimônio líquido a descoberto. Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio.
  • Perdas. Quarto sistema: o das contas de resultado
  • Perdas. Sistemas de Registros. Quarto sistema: o das contas de resultado (perdas, ganhos e lucros).
  • Política contábil brasileira. Contabilidade: ciência e política.
  • Ponto de Equilíbrio Contábil - PEC. Finanças e o patrimônio
  • Ponto de Equilíbrio Econômico - PEE. Finanças e o patrimônio.
  • Ponto de Equilíbrio Financeiro - PEF. Finanças e o patrimônio
  • Ponto de equilíbrio
  • Ponto de equilíbrio. Finanças e o patrimônio.
  • Prática. Teoria pura da contabilidade. A coexistência da teoria com a prática.
  • Primeiro sistema: o das contas de compensação. Sistemas de registros.
  • Princípios científicos. Teorema da substância sobre a forma
  • Princípios do balanço patrimonial.Contabilidade: ciência e política.
  • Princípios universais. Teoria pura da contabilidade
  • Princípios universais da contabilidade, aceitos pelo neopatrimonialismo. Consciência contábil vista por uma teoria pura.
  • Probabilidade. Teorema das probabilidades. Teoria pura da contabilidade.
  • Probabilidade. Teorema das probabilidades aplicado na contabilidade
  • Procedimentos de valorimetria
  • Produção científica. Consciência contábil vista por uma teoria pura. Os riscos e os benefícios das citaçõesdurante uma produção científica.
  • Pureza da teoria. Teoria pura da contabilidade.

R

  • Raciocínio lógico. Teorema dasubstância sobre a forma.
  • Recessão. Finançase o patrimônio.
  • Reconhecimento contábil do fundo de comércio autodesenvolvido.
  • Recuperabilidade de ativos.
  • Rédito. Contas de resultado e a extraordinária figura do rédito
  • Rédito. Definição e onceitos conexos
  • Rédito. Finanças eo patrimônio
  • Referências
  • Rentabilidade. Segurança, rentabilidade esolvência. Finanças e o patrimônio
  • Reserva e fundos
  • Riscos de descontinuidade e o indicativo de atividade. Finanças e o patrimônio

S

  • Saber contabilístico. Teoria pura da contabilidade. Com o saber contabilístico
  • Segundo sistema: o das contas patrimoniais. Sistemas de registros
  • Segurança, rentabilidade e solvência. Finanças e o patrimônio
  • Simbologia contabilística
  • Simbologia contabilística
  • Simbologia contabilística. Contabilidade: ciência e política.
  • Sistemas de registros
  • Sistemas de registros.Débitos e créditos
  • Sistemas de registros. Primeiro sistema: o das contas de compensação.
  • Sistemas de registros. Quarto sistema: o das contas de resultado (perdas, ganhos e lucros).
  • Sistemas de registros. Segundo sistema: o das contas patrimoniais
  • Sistemas de registros. Terceiro sistema: o das contas de formação do custo dos serviços e dos produtos.
  • Sistemas na teoria neopatrimonialista
  • Situação econômica. Finanças e o patrimônio.
  • Situação financeira. Finanças e o patrimônio.
  • Socialidade. Teoria pura da contabilidade.
  • Solvência. Segurança, rentabilidade e solvência. Finanças e o patrimônio.
  • Superveniência ativa. Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio
  • Superveniência passiva. Contabilidade: ciência e política. Equação fundamental do patrimônio.

T

  • Técnica contábil. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Distinção entre técnica etecnologia contábil
  • Tecnologia contábil. Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Distinção entre técnica etecnologia contábil
  • Teorema da eficiência. Teoria pura da contabilidade.
  • Teorema da eficiência do aviamento.
  • Teorema da eficiência do aviamento. Avaliação do potencial de um negócio à base zero
  • Teorema da substância sobre a forma.
  • Teorema da substância sobre a forma. Fatores consuetudinários
  • Teorema da substância sobre aforma. Lógica contabilística
  • Teorema da substância sobre a forma. Métodos.
  • Teorema da substância sobre a forma. Princípios científicos
  • Teorema da substância sobre aforma. Raciocínio lógico.
  • Teorema da substância sobre a forma. Teoria pura da contabilidade
  • Teorema das probabilidades. Teoria pura da contabilidade.
  • Teorema das probabilidades aplicado na contabilidade
  • Teoremas
  • Teoria neopatrimonialista. Sistemas.
  • Teoria pura. Contabilidadecomo gênero literário à luz de uma teoria pura
  • Teoria pura à disposiçãodo fomento da riqueza
  • Teoria pura da contabilidade
  • Teoria pura da contabilidade. A coexistência da teoria com a prática.
  • Teoria pura da contabilidade. A pureza da teoria
  • Teoria pura da contabilidade. Axioma da preservação das empresas.
  • Teoria pura da contabilidade. Axioma do equilíbrio da função econômica das riquezas na impulsão patrimonial.
  • Teoria pura da contabilidade. Categoria contábil
  • Teoria pura da contabilidade. Clareza
  • Teoria pura da contabilidade. Com a neoética contábil.
  • Teoria pura da contabilidade. Com o saber contabilístico.
  • Teoria pura da contabilidade. Com os fenômenos patrimoniais.
  • Teoria pura da contabilidade. Conceitos
  • Teoria pura da contabilidade. Dialeticidade
  • Teoria pura da contabilidade. Dignidade.
  • Teoria pura da contabilidade. Dimensões.
  • Teoria pura da contabilidade. Elementos de vínculo da teoria pura da contabilidade
  • Teoria pura da contabilidade. Epiqueia contabilística
  • Teoria pura da contabilidade. Eticidade
  • Teoria pura da contabilidade. Filosofia
  • Teoria pura da contabilidade. Importância do neopatrimonialista para a contabilidade contemporânea e para a teoria pura da contabilidade.
  • Teoria pura da contabilidade. Independência em relação a interesses econômicos e difusos.
  • Teoria pura da contabilidade. Interesses econômicos e difusos. Independência
  • Teoria pura da contabilidade. Justiça
  • Teoria pura da contabilidade. Liberdade de juízo científico
  • Teoria pura da contabilidade. Lógica
  • Teoria pura da contabilidade. Metacontabilidade.
  • Teoria pura da contabilidade. Objeto da contabilidade e objeto da teoria pura da contabilidade. Contabilidade: ciência e política
  • Teoria pura da contabilidade. Operabilidade.
  • Teoria pura da contabilidade.Outros aspectos gerais
  • Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Distinção entre técnica e tecnologia contábil.
  • Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Enunciado científico contábil.
  • Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Epiqueia contabilística
  • Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Experimentação contábil científica
  • Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Hermenêutica contábil
  • Teoria pura da contabilidade. Outros aspectos gerais. Heurística contabilística
  • Teoria pura da contabilidade. Princípios universais.
  • Teoria pura da contabilidade. Simbologia contabilística.
  • Teoria pura da contabilidade. Síntese de técnica e tecnologia
  • Teoria pura da contabilidade. Socialidade.
  • Teoria pura da contabilidade. Teorema da eficiência
  • Teoria pura da contabilidade. Teorema da substância sobre a forma
  • Teoria pura da contabilidade.Teorema das probabilidades
  • Teoria pura da contabilidade. Valor de um componente patrimonial, pelo viés da teoria pura da contabilidade, no seu sentido e alcance contabilístico
  • Teoria pura da contabilidade. Vínculo com outras teorias ou correntes.
  • Terceiro sistema: o das contas de formação do custo dos serviços e dos produtos. Sistemas de registros
  • Trust. Finanças e o patrimônio

V

  • Valor. Noções gerais do valor, pelo viés da política e da ciência, aplicado à contabilidade.
  • Valor de um componente patrimonial, pelo viés da teoria pura da contabilidade, no seu sentido e alcance contabilístico
  • Valor de utilidade
  • Vínculo com outras teorias ou correntes. Teoria pura da contabilidade.

Recomendações

Capa do livro: Teoria da Contabilidade - Uma Abordagem Histórico-Cultural, Valério Nepomuceno

Teoria da Contabilidade - Uma Abordagem Histórico-Cultural

2ª Edição – Revista e AtualizadaValério NepomucenoISBN: 978853624198-2Páginas: 398Publicado em: 16/04/2013

Versão impressa

R$ 99,70Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Contabilidade Ambiental - Teoria e Prática, Gardênia Maria Braga de Carvalho

Contabilidade Ambiental - Teoria e Prática

2ª Edição – Revista e AtualizadaGardênia Maria Braga de CarvalhoISBN: 978853622128-1Páginas: 218Publicado em: 18/08/2008

Versão impressa

R$ 59,90Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Gestão Financeira Fácil, Anélio Berti

Gestão Financeira Fácil

 Anélio BertiISBN: 978853624486-0Páginas: 268Publicado em: 19/12/2013

Versão impressa

R$ 79,90Adicionar ao
carrinho