Direito Penal na Literatura - De Shakespeare, Machado e outros Virtuoses

2ª Edição - Revista, Ampliada e Atualizada José Osterno Campos de Araújo

Versão impressa

por R$ 59,90em 2x de R$ 29,95Adicionar ao carrinho

Versão digital

Disponível para:AndroidiOS

Ficha técnica

Autor(es): José Osterno Campos de Araújo

ISBN v. impressa: 978655605556-5

ISBN v. digital: 978655605517-6

Edição/Tiragem: 2ª Edição - Revista, Ampliada e Atualizada

Acabamento: Brochura

Formato: 15,0x21,0 cm

Peso: 151grs.

Número de páginas: 122

Publicado em: 12/04/2021

Área(s): Direito - Penal; Direito - Processual Penal; Literatura e Cultura - Diversos

Versão Digital (eBook)

Para leitura em aplicativo exclusivo da Juruá Editora para Smartphones e Tablets rodando iOS e Android. Não compatível KINDLE, LEV, KOBO e outros e-Readers.

Disponível para as plataformas:

  • AndroidAndroid 4 ou posterior
  • iOSiOS 7 ou posterior

Em computadores a leitura é apenas online e sem recursos de favoritos e anotações;
Não permite a impressão e cópia do conteúdo.

Compra apenas via site da Juruá Editora.

Sinopse

Como professor de Direito Penal, no Centro Universitário de Brasília – UniCEUB, à vista de eventuais dificuldades dos alunos de compreenderem certos conceitos da dogmática penal (por exemplo, dolo, culpa, tentativa, etc.) e suas intricadas teorias, tenho me perguntado: é possível, de forma eficaz, se ensinar direito penal sem a apresentação de exemplos?

Dito de outro modo, a dificuldade dos alunos, no aprendizado, não pode ser melhor contornada com exemplificação, em casos concretos, dos institutos penais?

Com este Direito Penal na Literatura: De Shakespeare, Machado e Outros Virtuoses, o que, em verdade, se pretende é oferecer contribuição àqueles que se deparam com complexos conceitos de direito penal, de forma que, visualizando-se em exemplos práticos referidos conceitos, se possa melhor apreendê-los.

No caso do erro sobre a pessoa do parágrafo 3º do artigo 20 do Código Penal, nada melhor, para sua compreensão, do que apresentar a ação de Hamlet (Shakespeare), que, ao pretender matar Cláudio, o rei usurpador, mata, por erro, Polônio. Ou, ainda, a hipótese em que Bentinho (Machado) intenta a morte de Ezequiel, fruto de pretenso adultério de sua esposa, Capitu, desistindo voluntariamente na sequência.

Razão assiste, pois, ao professor Arnaldo Godoy, quando afirma: “José Osterno é um penalista que transita na literatura para explicar direito penal”.

Autor(es)

JOSÉ OSTERNO CAMPOS DE ARAÚJO

Procurador Regional da República – 1ª Região. Mestre em Direito – Ciências Criminais (UFG). Professor de Direito Penal no UniCEUB, em Brasília-DF. Autor das seguintes obras: Verdade Processual Penal: Limitações à Prova. Curitiba: Juruá Editora, 2005; Direito Penal na Literatura de Shakespeare, Machado e Outros Virtuoses. Porto Alegre: Ed. Núria Fabris, 2012; e Direito Penal na Literatura de Camus, Suassuna e Outros Iluminados. Belo Horizonte: Ed. D’Plácido, 2018.

Sumário

1 - O PORQUÊ DO DIREITO PENAL NA LITERATURA, p. 23

2 - RICARDO III: O REI CONFESSA, MAS NÃO SE ARREPENDE, p. 29

3 - JOÃO MIGUEL: ROMANCE DE UMA ABSOLVIÇÃO TARDIA OU O PROCESSO COMO PENA, p. 39

4 - "PRIMUM VIVERE" OU AS BATATAS DE MACHADO DE ASSIS, p. 47

5 - "VIDAS NEGRAS IMPORTAM" OU COMO MATAR UM HOMEM COM AS MÃOS NOS BOLSOS, p. 53

6 - DILEMA HAMLETIANO DO CRIME: EXISTIR OU NÃO EXISTIR?, p. 59

7 - COMPRA-SE LIBERDADE, PAGA-SE BEM: CRÉDITO DE CÁRCERE E CONTABILIDADE CRIMINOSA, p. 63

8 - "Ô MORETTO, VOCÊ ME MATOU!": A APLICAÇÃO CEGA DA LEI, p. 67

9 - A XÍCARA DE CAFÉ DE BENTINHO OU O ARREPENDIMENTO NO DIREITO PENAL, p. 71

10 - PERGUNTANDO A TCHEKHOV: MATIVIEI FOI MESMO ASSASSINADO?, p. 93

11 - MATAR ANTES OU MORRER DEPOIS: ESTADO DE NECESSIDADE E PERIGO IMINENTE, p. 101

12 - PROFESSOR, E SE, SOB COAÇÃO PARA ROUBAR, ELE MATAR?, p. 105

13 - HAMLET, QUERENDO MATAR CLÁUDIO, MATA POLÔNIO: ERRO SOBRE A PESSOA E COMPETÊNCIA NO PROCESSO PENAL, p. 107

Índice alfabético

A

  • A xícara de café de Bentinho ou o arrependimento no direito penal, p. 71
  • Absolvição tardia. João Miguel: romance de uma absolvição tardia ou o processo como pena, p. 39
  • Aplicação da lei. "Ô Moretto, você me matou!": a aplicação cega da lei, p. 67
  • Arrependimento. A xícara de café de Bentinho ou o arrependimento no direito penal, p. 71
  • Arrependimento. Ricardo III: o rei confessa, mas não se arrepende, p. 29
  • Assassinato. Perguntando a Tchekhov: Mativiei foi mesmo assassinado?, p. 93
  • Atuação policial. "Vidas negras importam" ou como matar um homem com as mãos nos bolsos, p. 53

B

  • Bentinho. A xícara de café de Bentinho ou o arrependimento no direito penal, p. 71

C

  • Cárcere. Compra-se liberdade, paga-se bem: crédito de cárcere e contabilidade criminosa, p. 63
  • Coação. Professor, e se, sob coação para roubar, ele matar?, p. 105
  • Competência. Hamlet, querendo matar Cláudio, mata Polônio: erro sobre a pessoa e competência no processo penal, p. 107
  • Compra-se liberdade, paga-se bem: crédito de cárcere e contabilidade criminosa, p. 63
  • Confissão. Ricardo III: o rei confessa, mas não se arrepende, p. 29
  • Contabilidade criminosa. Compra-se liberdade, paga-se bem: crédito de cárcere e contabilidade criminosa, p. 63
  • Crime. Dilema hamletiano do crime: existir ou não existir?, p. 59
  • Crime. Professor, e se, sob coação para roubar, ele matar?, p. 105

D

  • Dilema hamletiano do crime: existir ou não existir?, p. 59
  • Direito penal. A xícara de café de Bentinho ou o arrependimento no direito penal, p. 71
  • Direito penal. O porquê do direito penal na literatura, p. 23

E

  • Erro sobre a pessoa. Hamlet, querendo matar Cláudio, mata Polônio: erro sobre a pessoa e competência no processo penal, p. 107
  • Estado de necessidade. Matar antes ou morrer depois: estado de necessidade e perigo iminente, p. 101
  • Existência. Dilema hamletiano do crime: existir ou não existir?, p. 59

H

  • Hamlet, querendo matar Cláudio, mata Polônio: erro sobre a pessoa e competência no processo penal, p. 107
  • Hamlet. Dilema hamletiano do crime: existir ou não existir?, p. 59

J

  • João Miguel: romance de uma absolvição tardia ou o processo como pena, p. 39

L

  • Liberdade. Compra-se liberdade, paga-se bem: crédito de cárcere e contabilidade criminosa, p. 63
  • Literatura. O porquê do direito penal na literatura, p. 23

M

  • Machado de Assis. "Primum vivere" ou as batatas de Machado de Assis, p. 47
  • Matar antes ou morrer depois: estado de necessidade e perigo iminente, p. 101
  • Mativiei. Perguntando a Tchekhov: Mativiei foi mesmo assassinado?, p. 93
  • Morte. Matar antes ou morrer depois: estado de necessidade e perigo iminente, p. 101
  • Morte. "Ô Moretto, você me matou!": a aplicação cega da lei, p. 67
  • Morte. "Vidas negras importam" ou como matar um homem com as mãos nos bolsos, p. 53

O

  • "Ô Moretto, você me matou!": a aplicação cega da lei, p. 67
  • O porquê do direito penal na literatura, p. 23

P

  • Pena. João Miguel: romance de uma absolvição tardia ou o processo como pena, p. 39
  • Perguntando a Tchekhov: Mativiei foi mesmo assassinado?, p. 93
  • Perigo iminente. Matar antes ou morrer depois: estado de necessidade e perigo iminente, p. 101
  • "Primum vivere" ou as batatas de Machado de Assis, p. 47
  • Processo penal. Hamlet, querendo matar Cláudio, mata Polônio: erro sobre a pessoa e competência no processo penal, p. 107
  • Processo. João Miguel: romance de uma absolvição tardia ou o processo como pena, p. 39
  • Professor, e se, sob coação para roubar, ele matar?, p. 105

R

  • Racismo. "Vidas negras importam" ou como matar um homem com as mãos nos bolsos, p. 53
  • Rei. Ricardo III: o rei confessa, mas não se arrepende, p. 29
  • Relações humanas. "Vidas negras importam" ou como matar um homem com as mãos nos bolsos, p. 53
  • Ricardo III: o rei confessa, mas não se arrepende, p. 29
  • Romance. João Miguel: romance de uma absolvição tardia ou o processo como pena, p. 39
  • Roubo. Professor, e se, sob coação para roubar, ele matar?, p. 105

T

  • Tchekhov. Perguntando a Tchekhov: Mativiei foi mesmo assassinado?, p. 93

V

  • "Vidas negras importam" ou como matar um homem com as mãos nos bolsos, p. 53

X

  • Xícara de café de Bentinho ou o arrependimento no direito penal, p. 71

Recomendações

Capa do livro: Imprescritibilidade dos Crimes de Competência do Tribunal Penal Internacional no Brasil, Alex Xavier Santiago da Silva

Imprescritibilidade dos Crimes de Competência do Tribunal Penal Internacional no Brasil

 Alex Xavier Santiago da SilvaISBN: 978853627082-1Páginas: 154Publicado em: 27/07/2017

Versão impressa

R$ 67,90em 2x de R$ 33,95Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 49,90 Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Mães Encarceradas e Filhos Abandonados, Organizadoras: Valéria Maria Cavalcanti Lins e Karina Nogueira Vasconcelos

Mães Encarceradas e Filhos Abandonados

 Organizadoras: Valéria Maria Cavalcanti Lins e Karina Nogueira VasconcelosISBN: 978853628593-1Páginas: 202Publicado em: 31/01/2019

Versão impressa

R$ 79,90em 3x de R$ 26,63Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 57,70em 2x de R$ 28,85Adicionar eBook
ao carrinho
Capa do livro: Atividade Policial e o Confronto Armado, João Cavalim de Lima

Atividade Policial e o Confronto Armado

 João Cavalim de LimaISBN: 853620882-1Páginas: 188Publicado em: 06/01/2005

Versão impressa

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar ao
carrinho
Capa do livro: Crime Militar & Processo, Jorge César de Assis

Crime Militar & Processo

2ª Edição - Revista e AmpliadaJorge César de AssisISBN: 978853628945-8Páginas: 148Publicado em: 01/07/2019

Versão impressa

R$ 69,90em 2x de R$ 34,95Adicionar ao
carrinho

Versão digital

R$ 49,90 Adicionar eBook
ao carrinho